Mulheres militares em combate

Comparar o Chega ao Partido Comunista ou ao Bloco de Esquerda é pornográfico

2020.11.12 11:11 AntonioMachado Comparar o Chega ao Partido Comunista ou ao Bloco de Esquerda é pornográfico

Comparar o Chega ao Partido Comunista ou ao Bloco de Esquerda é pornográfico:
  1. Mais pornográfico do que o acordo PSD com o Chega nos Açores – e do reiterar por parte de Rui Rio da disponibilidade para que esse acordo possa ser nacional – é o repetir do argumento de que não faz sentido criticarem o PSD por se aliar ao Chega quando o PS se aliou ao Partido Comunista e ao Bloco de Esquerda. Um argumento ensaiado por vários comentadores dispersos por aqui e por ali. E repetido até à náusea nas redes sociais por pessoas comprometidas com a possibilidade de uma nova ordem à direita. O Partido Comunista e o Bloco de Esquerda são tão maus ou piores do que o Chega é o mantra que passou a ser uma palavra de ordem. E é isso que iremos ouvir nos próximos larguíssimos meses.
  2. Comparar um partido com simpatias pelo fascismo, um partido que faz pactos com movimentos populistas em toda a Europa, um partido que deseja o regresso da pena de morte, que quer vigiar muçulmanos e expulsar ciganos, que grita aos quatro ventos que deseja instaurar uma “quarta República” e um partido em que militantes chegaram a defender que as mulheres que abortam deveriam ficar sem ovários não pode ser comparável – nem por brincadeira – ao Partido Comunista.
  3. E o simples facto de isso ser ensaiado por gente do PSD – em nome da ambição do poder, é a triste prova de que em nome da vingança em relação a António Costa irá valer tudo – até um pacto com o demónio. Vamos lá a ver. O Partido Comunista é um partido com 100 anos. Ao longo da sua história viu largas centenas de militantes morrerem em nome de uma ideia de libertação do fascismo salazarista. Enquanto os outros desistiam o PCP manteve-se na luta. Não desistiu. Não se rendeu. Milhares foram torturados, centenas mortos, quase todos viram as famílias ser atingidas, chantageadas, todos deixaram de ter a possibilidade de trabalhar ou de existir como seres humanos. E nesse combate inclemente contra a ditadura estiveram ao lado e participaram em campanhas políticas de apoio a figuras que não eram comunistas. Norton de Matos e Humberto Delgado foram apoiados fortemente pelo PCP. Da mesma maneira que estiveram ao lado de projetos que aglutinavam muitos outros democratas não-comunistas como a CDE (apenas para dar um exemplo). Já agora, em 1975, no final do PREC, quando todos vaticinavam que o PCP iria tomar o poder por ter, aparentemente, o controle do poder militar e das armas, foi Álvaro Cunhal e o seu secretariado quem travou a possibilidade. E essa foi a razão para que Melo Antunes, o ideólogo do 25 de Novembro, tenha ido à televisão defender os comunistas e defini-los como essenciais à democracia. Na história da democracia portuguesa nunca existiu, e já lá vão quase 50 anos, o mínimo deslize institucional. Nos sindicatos ou nas câmaras municipais os comunistas deixaram a sua marca sem nunca colocarem em causa a democracia que ajudaram a fundar.
  4. É chocante ver alguma gentalha comparar os comunistas com o Chega. Chocante comparar homens e mulheres que se sacrificaram e ofereceram a sua vida, com pessoas como André Ventura e os que o seguem. Gente como António Dias Lourenço (e poderia falar de tantos outros ou outras), sempre de sorriso franco, sempre capaz e disponível para um abraço, mas sempre com o ímpeto da luta, do combate por uma revolução em que acreditou até regressar à clandestinidade aos 95 anos. É o que penso quando nele penso. Regressou à clandestinidade, nunca me passa pela cabeça que tenha morrido. É o que penso, sim. No seu regresso a Vila Franca e ao Alentejo onde conseguiu que tantas centenas acreditassem que era possível derrubar Salazar (Saramago dedicou-lhe Levantado do Chão). No seu regresso a Peniche onde voltará a dar um salto de 30 metros para as águas de onde nenhum cabrão de nenhum PIDE acreditou que fosse possível escapar. No seu reencontro com o filho de dez anos, António como ele, que viu morrer com uma leucemia. Estava na cadeia e Salazar concedeu-lhe dez minutos para se despedir da criança. Contou-me, sabem? É como se o ouvisse. “Custou-me tanto. Queria bater aos guardas, mas seria a última imagem que o filho levava do pai. Tive de me fazer de forte, sorrir e dizer ao António que brevemente nos iríamos voltar a ver”. Como é possível comparar?
  5. E como é possível comparar o Chega e tudo o que defendem com um partido como o Bloco de Esquerda? Um partido maioritariamente composto por gente que não viveu em ditadura, composto por jovens anticapitalistas (é certo), mas que mantém na sua matriz o idealismo de Miguel Portas, Fernando Rosas ou Luís Fazenda. E será André Ventura comparável a estes três fundadores, ou a Francisco Louçã?
  6. Não sou comunista ou bloquista, mas este é um tempo em que as pessoas têm de perceber muito bem o que está em jogo. Faz sentido que o PSD esteja magoado com a “geringonça”, sou capaz de compreender com facilidade a acidez. Deve ter custado. Mas há limites. E Rui Rio acabou de passar esses limites. Um partido democrático não se pode coligar ou entender com um partido como aquele. Não é simplesmente possível. Porque se for possível então tudo é possível.
Luís Osório (jornalista e escritor)
submitted by AntonioMachado to Avante [link] [comments]


2020.08.18 18:00 Vl4dimirPudim A história da ULIP

Após a expulsão dos texugos de teemo city nos Estados Unidos de Renatinho, eles foram para a ilha deserta sul do arquipélago de Pudinisland, lá eles fundaram um país livre das opressões dos humanos, e se consagraram o principal vencedor da 1° guerra Gnomistica ( só os Texugos acham que só eles ganharam a guerra ).
Após vários anos dessa guerra, a população almentará muito e assume a presidência Pripiat Kosvok, um texugo aparentemente normal, mas ele não era, ele dá um golpe de estado e intala uma ditadura que digamos "não seguem os direitos humanos", o nome do país é alterado para República dos texugos felizes, mas após alguns revoltas oprimidas as pessoas acabam aderindo as ideia do regime.
Havia vários relatos de tortura, perseguição política e miséria no estado dos texugos, isso ocasionou milhões de protesto em toda Pudinisland, a tenção era grande o povo temia e esperava um guerra, mas a UNP ( União das Nações de Pudinisland ) obrigada as potências do arquipélago a não criarem uma 2° guerra Gnomistica. Ela obriga a Rússia 2 a ceder os territórios da ilha comprida do oeste, mas especificamente o sul, que não havia nada além de mata é panda, a Rússia 2 "concorda" com os termos imposto pela UNP e acaba cedendo os territórios com uma população estimada de 4784 russos, boa parte militares na reserva ou aposentados, e milhões de pandas camponeses, plantadores de coxinha, A República dos texugos felizes, descobre uma grande reserva de minérios de vodka e petróleo de dinossauros mortos.
Eles invadem o local e enviam primeiramente prisioneiros de guerra e condenados para trabalhar em condições precárias dentro dessas minas. Porém eles decidiram escravizar a população Nativa também, incluindo os camponeses pandas. Uma dessas pessoas é Cleber Salgado, um ex militar russo que se aposentou devido a um assistente de trabalho ( uma granada explodiu no seu pé, e ele ficou sem pé ), ele foi um dos que foram levados para os campos de trabalho forçado, porém numa noite ele decidiu arriscar sua vida para tentar escapar desse pesadelo, ele conseguiu fugir para a mata, faz uma jangada e partiu até o território russo, lá ele falou com o gonverno e falou o que estava acontecendo com o antigo território.
Após meses de preparo ele consegue se reunir com os camponeses que fugiram é alguns pandas na região fronteiriça entre os russos e a República dos texugos felizes, ele monta um pequeno grupo armado com apoio dos russos. É parte para o campo de trabalho forçado de Vulkiguli, para libertar seus camaradas. A invasão a Vulkiguli falha, o exército de Cleber é totalmente destruído, muito perderam a vida e os que sobreviveram foram levados para prisões de trabalho forçado.
Cleber Salgado reúne mais uma vez um exercício, dessa vez ele Consegue Chamar os Pandas, que nem se quer falavam inglês, foram para guerra milhões de pandas, eles usavam apenas um chapéu de palha e uma ak 47.
A guerra de Miskivolk ( outro campo de trabalho forçado) contou com Cleber Salgado em pessoa, e alguns furrys, A batalha foi um sucesso, a rápida tomada fo forte de Susk Vantork Foi essencial para trasformar-lo numa fortaleza aliada, ganhado o fronte e derrotado o exército dos texugos pelo Atrito. Pouco a Pouco, o exército dos texugos foram recuando, e a meia noite é declarado a Vitória sobre o comando de Cleber Salgado e pelos grandes soldado Pandas que defenderam bravamente com suas vidas.
O forte foi usado como base pelos Exército aliados é, se tornou um grande ponto de refugiados de prisões, lá havia um grande acampamento improvisado que acomodava 150 mil pessoas Cíveis e soldados, Um Hospital militar, Depósitos feitos de madeira, Algumas plantações de coxinha, O forte foi todo murado e colocado guardas 24/7 para defender o forte. Pouco anos após o término da guerra, essa seria o início da cidade de Clepolis. Após a guerra de Miskivolk, houve várias outras guerra e invasões aliadas e inimigas, a maior delas foi a invasão aliada a principal base aérea da região, a Kormingtar 01, Essa foi a primeira grande derrota do exército dos texugos, que possibilitou o exército de Cleber receber suprimentos diretamente da russia 2, por vias aéreas, Também possibilitou a patrulha aérea da região, por conta dos helicópteros e aviões deixados pelos texugos, em sumo foi a principal batalha de toda Guerra pela libertação de U.L.I.P.
Agora Com o exército dos texugos recuando, o sul da ilha Dlinnyy era de Cleber, as vastas cadeias de túneis subterrâneos cheios de Chade ( o mineiro revolucionário super power revolution ), às vastas montanhas de Vodka, As estepes dos unos, Tudo era de Cleber. finalmente havia paz, mas Cleber Salgado Queria mais, Ele invade a ilha de Ostrov Krabov e... Começa a tocar Crab Island do Noisestorm...(NÃO '-')...
[Bom podemos perceber que Cleber Salgado perdeu a linha, o poder subiu a cabeça, então essa informação é importante]
...nada contasse? "AH MEU DEUS OLHA AQUELE MÍSSIL...BOOOOOOOMMMM" todo o exército de Cleber tinha ido por água abaixo, Cerca de 3 milhões de pessoas morreram, 15 milhões de Caran Morreram! ( F ). Sim a República dos texugos felizes tinha lançado um míssil 15x mais forte que a bomba De Nagasaki em um ilha composta apenas por caranguejos e o exército de Cleber. ( inclusive é por causa dessa bomba que a ilha tem esse formato de um "c" de lado). Essa armadilha foi crucial para a Guerra, será que Os Texugos triunfaram dessa vez? Será que o Cleber vai perder? A primeira derrota dos Russos? Resposta: (Tá Parei XD)
Essa armadilha deixa Cleber (mais) louco (do que ele já estava), Ele começa a beber litros de vodka, sua mente foi abalada completamente, Isaías, o seu melhor amigo panda havia morrido na quela emboscada, Penny a única mulher que ele amou na sua vida, havia traído ele com seu irmão Dias antes... Cleber sofreu. Mas isso não era o suficiente para Abalar o grande Cleber Salgado Peixes o Rei das Coxinhas, Com sua Bravura, Sua Mente Blindada de Belo soldado RUSSO e 30 litros de vodka ele não se abalava por nada... Foi então que ele planeja o plano Braba ruiva 2, Que consistia em Invadir a grande ilha Schastlivyy ostrov Barsukov, a ilha principal do estado dos texugos. A operação seria muito Difícil, mas para um louco... quero dizer um Gênio militar como o Cleber, o que é difícil? Ele passa Semanas sem dormir, focado no seu plano.
Até que chega o dia da ação. Começando com um bombardeios Noturnos, na cidade de Belo Texugo Horizonte, e em bases próximas a cidade, Após 2 Horas de constante Bombardeios, os primeiros ParaquedistasSaltam de seus aviões, caindo levemente em pastos verdejantes, juntos com os paraquedistas, Cerca de 300 mil soldados russos, desembarcaram em portos, costas e praias de Belo Texugo Horizonte, Foi um dia glorioso para os soldados aliados e um péssimo dia para os Texugos.
Na manhã do dia seguinte, os bombardeios acalmaram, e o grande exército liderado por claber marchava para o Rio de Texugo, Saqueando Vilas e pequenas cidades e tomando Fortalezas. Ao todo foram 15 dias Marchando. O exército estava motivado como nunca, eles contavam as História mais epicas é assustadoras e cantavam juntos Hinos de seus países, era lindo, aquilo para os soldados era nada além de uma grande aventura, de que sairiam Glorioso e orgulhoso de se mesmo. Mas a tomada do Rio foi mais Complicada do que eles esperavam...
A começar pela retomada dos Bombardeios, que foram eficazes no início, mas por conta das artilharias ante-aéreas, foram obrigados a recuar. Havia muitas resistência, e por conta das ante-aéreas o reforço dos paraquedistas não aconteceu como o esperado, ficando só com o reforço marítimo. Mas após 2 dias de batalha intensa, a presença do exército dos texugos era desprezível. Porém os traficantes de doginho dos morros se juntaram para lutar contra os soldados aliados, os morros de Rio de Texugo eram bem diferentes dos combates em campo aberto ou das ruas das cidades, os inúmeros becos e ruelas confundiam profundamente os soldados, fora o conhecimento geografia intenso dos traficantes locais, que além de serem traficantes eram apoiados pelo exército dos texugos. Essa Guerra foi muito massante para os Aliados que passaram por experiência terríveis até para soldados Russos. Ao longo de 7 dias de guerra, Rio de Texugo finalmente era Posse dos Aliados.
Agora eles partiam para uma jornada de 6 dias para São Texugo Paulo, indo pelo Costa que era repleta de bases da marinha dos texugos, o que dificultou o suporte marítimo dos russos, além de eles estarem completamente sem nem um apoio areio. Mas logo o tempo passa e lá estão o exército de Cleber há 10 quilômetros da capital São Texugo Paulo, que era a mais bem prepada é militarizada de todas as outras cidades, Todo o resto do exército profissional dos texugos estava lá, também toda a marinha e aeronáutica. Alguns bombardeiros e aviões decidiram embarcar nessa última viagem, uma viagem sem volta, ( F pelos pilotos que se sacrificaram pelos aliados ).
Guerreiros.
"A batalha sangrenta, que fez de nossos aliados pó e sangue, que cremaram nossos corpos, mas não nossa dignidade, que Feiram nosso peito com uma bala, mas não feriram nossa esperança, que Bombardiaram nossos batalhões, mas não nossos corações, Que afundaram nosso encouraçados, mas ainda vive em nossos passados, Escondidos em falsos deuses dourados. Jogaram Armas químicas contras nós, diminuindo assim nossos Karmas, Fazendo assim, com nossas inchadas, Trocadas Por lindas Armas, o Trabalho escravo, trocado por um liberdade. Podem matar, mas já mais terminaram o legado sem fim de um Guerreiro Pudim."
"Poema feito por Vladimir Pudim 2 de agosto de 2020"
Nesse trecho do poema "Guerreiros" retrata bem a Vitória sofrida dos Aliados, que para defender sua tirania Pripiat Kosvok usa de táticas desumanas contra nós, como armas químicas, lança Chamas e Torturas. Nessa batalha também teve a naufrágio do RSS Borisland, o grande navio russo da 1° guerra Gnomistica. Mas por fim Pripiat Kosvok foi morto e a paz foi instaurado no Novo Estado Dos Texugos Felizes. De quase 1 milhão de soldados que participaram diretamente da operação barba ruiva 2, apenas saíram vivos Por volta de 150 mil. ( um F a todos )
Foi instaurado um estado livre na República dos texugos felizes, voltando a ser o estado livre dos texugos [obviamente com ligação direta a Rússia 2 pq né?], mas especificamente falando da região de Cleber Salgado, a Rússia 2 toma o controle da região (por conta dos minerios) basicamente transformando a região em um estado fantoche. Vendo isso Cleber Salgado ( que está louco ) temia o estado que ele lotou para conquistar, se tornar novamente algo autoritário, ele vai até o kremlin, durante um pronunciamento oficial do gonverno russo ( que estava sendo transmitido para todos da russia 2 e até de toda Pudinisland ) ele invade o pronunciamento, dá um soco na cara de Gorbachev 2 ( presidente da russia 2 na época) fazendo ele desmaia, Cleber pega o microfone e proclama a União das linhas do imperio Pudinesco, ou U.L.I.P, Cleber Salgado acabou de dar um golpe de estado, pra não ocasionar mais uma guerra, a ONP concordou em deixar a U.L.I.P livre.
Cleber volta para o seu país recém criado, como chefe da nação, Ele é ovacionado pela sua população, todos de todas as cidades celebram sua liberdade. Cleber começa a exportar os minerais o ocasiona uma rápida crescida no Pib, ele começa a investir em infraestrutura e em pesquisa e desenvolvimento, principalmente na pesquisa do minério de Salsichomita, recém encontrado nas cavernas subterrâneas da U.L.I.P, vários pesquisadores do MUNDO todo foram para lá, entre eles os pesquisadores do Acre, que descobriram propriedades ante-gravitacionais na Salsichomita, quando energização, sua capacidade de armazenamento energético é 5000 de vezes mais eficiente do que as baterias comuns, um minério leve e muito especial, foi dos dinossauros que Cleber encontrou o lucro, e os dinossauros a revolução tecnológica que eles tanto queriam, foram vendidos toneladas de Salsichomita para o Acre, enriquecendo muito o estado de Cleber.
Após a chegada de Vladimir Pudim ao gonverno Russo, as relações da U.L.I.P com o Arquipélago de Pudinisland melhorou muito, principalmente com a Rússia 2, pois Vladimir Pudim foi ex-parceiro de combate de Cleber Salgado Peixes, antes do acidente da granada, A U.L.I.P cresceu e se tornou um país multe cultural, com Humanos russos, Caranguejos, Furrys e texugos que desertaram do estado dos texugos e Muitos pandas gordos.
O país atualmente
Nome oficial: União das linhas do imperio Pudinesco População: 2.457.998 habitantes Maioria ética: PANDA Pib per capita: 10.930 dólares Moeda oficial: Rubulo da U.L.I.P Religião oficial: Budismo dos Bandas Capital: Clepolis Presente: Cleber Salgado Peixes Gastos Militares: 2 Bilhões de dólares N° de ogivas nucleares: 0 Estado Atual: Em paz Favorável à uma unificação: não
submitted by Vl4dimirPudim to Pudinisland [link] [comments]


2020.08.15 19:01 HoBaLoy Descendo para a Toca do Coelho: Um Guia Refinado para as Teorias, Análises, etc de ASOIAF para se Perder Durante a Quarentena

Traduzido diretamente do Guia elaborado por u/BryndenBFish
Aviso: contém trocadilhos e piadas que são mais engraçadas para americanos.
Aviso 2: Contém pequenas modificações para a tradução ficar condizente.
Aviso 3: Contém MASSIVA quantidade de SPOILERS. E, sendo uma tradução, a imensa maioria está em inglês com poucas exceções que já tivemos aqui no Valiria
Descendo para a Toca do Coelho: Um Guia Refinado para as Teorias, Análises, etc de ASOIAF para se Perder Durante a Quarentena
Introdução
Então, você está sentado em casa assistindo novamente The Office pela nona vez na Netflix, tentando se convencer de que foi a maior comédia de todos os tempos (não era). Entre mordidas em Cheetos rançosos de duas semanas, você abre seu celular flip da Motorola, toca no botão do navegador, aguarda 3 minutos para que o aplicativo seja iniciado, digita "Teorias das Crônicas de Gelo e Fogo" no buscador e espera outros 6 minutos para a página carregar e violá, você está dentro.
Mas espere! Há muitas para escolher? Quais são boas?
E é aí que eu entro. Estou aqui para ajudá-lo a se perder.
Embora eu seja um co-apresentador de um podcast e tenha participado de vídeos do YouTube de vez em quando, estou fazendo deste um post somente escrito. (Sinta-se à vontade para postar no youtube ou podcast ou sei lá o quê!) Portanto, nesta lista cultivada de teorias de análises ESCRITAS, APENAS PARA LIVROS, etc, listarei textos que me deliciei ao longo dos anos e espero mantê-los entretidos durante nossos problemas atuais.
ANÁLISE
Meta: Como GRRM escreve ASOIAF
Uma Crônica de Fatos e Números: análise detalhada de / u / werthead de como cada livro no ASOIAF foi escrito com informações básicas do processo de escrita, contagem de palavras, etc:
AGOT a-song-of-facts-and-figures-game-of.html
ACOK a-song-of-facts-and-figures-clash-of.html
ASOS a-song-of-facts-and-figures-storm-of.html
AFFC a-song-of-facts-and-figures-feast-for.html
ADWD a-song-of-facts-and-figures-dance-with.html
Não quero promover meu próprio trabalho, mas escrevi bastante sobre metatópicos que podem ser do interesse de alguns de vocês. Vou criar um link para alguns deles abaixo:
Como o sucesso de GAME OF THRONES provavelmente contribuiu para a espera de OS VENTOS DE INVERNO spoilers_extended_meta_how_the_success_of_game_of/
Como uma virada sombria no POV favorito de GRRM contribuiu para a longa espera por ADWDspoilers_extended_meta_how_a_dark_turn_in_grrms/
A história que GRRM originalmente queria contar: examinando os presságios do GRRM no contexto da lacuna de cinco anosspoilers_extended_the_story_grrm_originally/
Uma teoria sobre por que GRRM pensou que poderia terminar TWOW em 2015spoilers_extended_meta_a_theory_on_why_grrm/
Uma análise e exploração do nó meereenêsspoilers_all_an_analysis_exploration_of_grrms/
Como uma profecia em ADWD foi alterada por GRRM antes do lançamento, e o que isso poderia significar para a análise de TWOW: / u / indianthane95 de como uma leitura GRRM de ADWD, Daenerys III em 2005 foi editada antes do livro ser publicado e por quê.spoilers_all_how_a_prophecy_in_adwd_was_changed/
A carta de 1993 nos mostra GRRM foreshadowing que ele mais tarde abandonou: / u / feldman10 a análise da carta de apresentação de 1993 e como GRRM mudou seus principais foreshadowings quando publicou AGOT três anos depoisspoilers_all_the_1993_letter_shows_us_some_grrm/
Na luz do sol, sem culpagrrms-thinly-veiled-gone-with-the-wind-obsession
A linha descartável em AGOT que sugere o ultimato: / u / zionius_ teoria que Daniel Abraham foi instruído por GRRM a manter nos quadrinhos, pois tem ramificações do "final”.spoilers_extended_the_throwaway_line_in_agot_that/
The ASOIAF Archives Series: / u / jen_snow análises magistrais de todas as maneiras como os capítulos base foram alterados antes de sua publicação.spoilers_extended_asoiaf_archives_september_2000/
Como GRRM reescreve ASOIAF: visão detalhada de / u / zionius_ sobre as reescritas de ASOIAF por GRRM com foco especial em AFFC / ADWD.how_grrm_rewrites_comparing_affc_draft_chapters/
Análises Narrativas
Um guia completo para a sucessão Westerosi por / u / galanix: um dos recursos mais úteis para tentar determinar quem é o próximo a realeza / senhorio / o que quer que seja.spoilers_all_complete_guide_to_westerosi/
O Meereenese Blot forneceu as melhores defesas da escrita de GRRM dos arcos de personagens de Dany, Jon, Tyrion e enredos Dorneses em AFFC / ADWD. Escrito entre 2013 e 2014 por / u / feldman 10, estou incluindo-os nesta seção como o foco no valor narrativo desses personagens POV
Desembaraçando o nó meereenês: Dany
Parte 1: Quem envenenou os gafanhotos?untangling-the-meereenese-knot-part-i-who-poisoned-the-locusts/
Parte 2: A paz era realuntangling-the-meereenese-knot-part-ii-the-peace-was-real/
Parte 3: A luta de Dany consigo mesmauntangling-the-meereenese-knot-part-iii-danys-struggle-with-herself/
Parte 4: Uma Daenerys Sombriauntangling-the-meereenese-knot-part-iv-a-darker-daenerys/
Parte 5: Hizdahr e Paz ou Daario e Guerrauntangling-the-meereenese-knot-part-v-hizdahr-and-peace-or-daario-and-wa
Outras Guerras: Jon
Parte 1: O Coração Nobre e o Maior Dever de Jonother-wars-part-i-jons-noble-heart-and-greater-duty/
Parte 2: Apoio de Jon a Stannisother-wars-part-ii-jons-support-for-stannis/
Parte 3: A Missão de Manceother-wars-part-iii-the-mance-mission/
Parte 4: Pessoas Querendo Ajuda: Alys Karstark e a Missão Hardhomeothers-wars-part-iv-people-wanting-help/
Parte 5: A Paz, a Carta Rosa e o Discurso do Salão dos Escudosother-wars-part-v-the-peace-the-pink-letter-and-the-shieldhall-speech/
Parte 6: Três perguntas sobre o futuro de Jonother-wars-part-vi-three-questions-about-jons-future/
Pagando Suas Dívidas: Tyrion
Parte 1: Tyrion em Porto Realpaying-his-debts-part-i-tyrion-in-kings-landing/
Parte 2: Sofrimentos, Prostitutas e um Jogo de Cyvassepaying-his-debts-part-ii-sorrows-whores-and-a-game-of-cyvasse/
Parte 3: Tyrion e Pennypaying-his-debts-part-iii-tyrion-and-penny/
Jardins de Água e laranjas sanguíneas: Dorne
Parte 1: A Víbora e a Gramawater-gardens-and-blood-oranges-part-i-the-viper-and-the-grass/
Parte 2: Ambições de Ariannewater-gardens-and-blood-oranges-part-ii-ariannes-ambitions/
Parte 3: Dever e Destino de Quentynwater-gardens-and-blood-oranges-part-iii-quentyns-duty-and-destiny/
Parte 4: Termina em Sanguewater-gardens-and-blood-oranges-part-iv-it-ends-in-blood/
A última tentação de Jon Snow: nesta série de duas partes, / u / MaesterMerry analisa o mandato de Jon Snow como Senhor Comandante da Patrulha da Noite, prestando atenção especial à narrativa e às lutas filosóficas do mundo real que GRRM escreve na história de Jon em ADWD
Parte 1: Matando o Meninohttps://upfromunderwinterfell.wordpress.com/2019/06/15/the-last-temptation-of-lord-commander-snow-part-1-killing-the-boy/
Parte 2: A escolhahttps://upfromunderwinterfell.wordpress.com/2020/02/05/the-last-temptation-of-lord-commander-snow-part-2-the-choosing/
Sansa, Jeyne, Theon: Saber seu nome: A especulação de/ u / Zombie-Bait sobre a repetição de temáticas em TWOW e como Sansa irá emular Cat em TWOW para os Senhores do Vale.https://liesandarbor.wordpress.com/2018/12/04/sansa-jeyne-and-theon-you-have-to-know-your-name/
Momentos de Arranhão de Disco: GRRM e Misdirection: Como GRRM confunde seus leitores com misdirection com uma súbita sacudida na narrativaspoilers_extended_record_scratch_moments_grrm_and/
Clube das Donzelas Mortas: Uma análise crítica de como GRRM usa as mortes de mulheres e mães, em particular na ASOIAFhttps://joannalannister.tumblr.com/post/162408885186/the-dead-ladies-club
Milhões de pêssegos, pêssegos para mim: análise de / u / fat_walda de como os alimentos são usados ​​na ASOIAF para iluminar temas e a divisão socialspoilers_all_millions_of_peaches_peaches_for_me/
Memórias de Limão, ou Lemories, ou Como eu Aprendi a parar de ingerir papel laminado e compreender ASOIAF: reflexão de / u / jonestony710 sobre como ele começou a pensar “através do papel alumínio” no que se refere à Casa com a Porta Vermelhaspoilers_extended_lemon_memories_or_lemories_o
São lobos que pretendo caçar: Matt do podcast Davos Fingers rastreia todas as conspirações Frey / Bolton / Lannister para chegar ao Casamento Vermelhohttps://davosfingers.tumblr.com/post/146273054899/it-is-wolves-i-mean-to-hunt-the-motivations-of
Análises Políticas / Legais
Coroas ocas e espinhos mortais - Parte IV: Renly e Stannis: Esta série inteira de Steven Attewell foi excelente, mas este ensaio é o “crème de la crème”. Nele, Attewell analisa as concepções e visões de Renly & Stannis sobre a realeza.https://towerofthehand.com/blog/2013/06/17-hollow-crowns-deadly-thrones/index.html
Mãos do Rei: / u / vikingkingq dá uma olhada nas mãos de várias Mãos do Rei na ASOIAF:
Os primeiros Mãoshttps://towerofthehand.com/blog/2012/04/17-hand-of-king-early-hands/index.html
Mãos em crise (Bloodraven e Baelor Quebra-Lanças)https://towerofthehand.com/blog/2012/04/24-hands-of-king-hand-in-crisis/index.html
Tywin, o Grande?https://towerofthehand.com/blog/2012/05/22-hands-of-king-tywin-great/index.html
Os homens honestos (Jon Arryn e Ned Stark)https://towerofthehand.com/blog/2012/10/23-hands-of-king-two-honest-men/index.html
Tyrion Lannisterhttps://towerofthehand.com/blog/2012/12/12-hands-of-king-tyrion/index.html
Em uma série de ensaios que examinam as leis e costumes de Westeros, / u / LawsOfIceAndFire desconstrói a estrutura legal do reino
Governe o reino (meninas): Uma Análise do Grande Conselho de 101https://lawsoficeandfire.wordpress.com/2019/04/10/rule-the-realm-girls/
O fim de Game of Thrones e o enigma da sombra de Varys: O enigma de Varys no contexto da série e dos livroshttps://lawsoficeandfire.wordpress.com/2019/05/09/power-resides-where-men-believe-it-resides-but-which-men/
O grande não varrida de Tyrion Lannister com a Justiça Criminal de Westerosihttps://lawsoficeandfire.wordpress.com/2019/07/12/tyrion-lannisters-not-great-interactions-with-westerosi-criminal-justice/
Oferta, aceitação, pão e sal: uma análise jurídica do contrato de direito de hóspede: Direito de Hóspede, como funciona, costumes, o que acontece quando foi violadohttps://lawsoficeandfire.wordpress.com/2019/09/16/bread-and-salt-offer-and-acceptance-a-legal-analysis-of-the-guest-right-contract/
Por que não deveríamos nos governar novamente? - Westeros e o contrato socialhttps://lawsoficeandfire.wordpress.com/2020/01/29/why-shouldnt-we-rule-ourselves-again-westeros-and-the-social-contract/
O gênio financeiro de Mindinho, de / u / Militant_Penguin, sobre como Mindinho está negando suas perdas financeiras no Vale em AFFC.spoilers_affc_the_financial_genius_of_littlefinge
Análise Geográfica / Regional / Casas / Diversos
Uma ordem dos sussurros, uma cidade dos segredos: Uma Análise de Braavos, o Banco de Ferro e os Homens Sem Rostohttps://upfromunderwinterfell.wordpress.com/2018/03/16/an-order-of-whispers-a-city-of-secrets/
O lado escuro dos Portões da Lua: / u / Zombie-Bait examina o Vale na História e em TWOWhttps://liesandarbor.wordpress.com/2018/12/04/the-dark-side-of-the-moon-doo
Fosso Cailin, Fosso de Problemas: análise de / u / bookshelfstud de Fosso Cailin como um cenário em ASOIAF e o que está reservado para TWOWspoilers_extended_moat_cailin_moat_problems_a/
A ascensão e queda da casa Velaryon: / u / bookshelfstud's análise de como uma das casas históricas mais poderosas de Westeros perdeu seu poder na época do AGOThttps://offmichaelsbookshelf.wordpress.com/2015/06/23/high-tide-the-rise-and-fall-of-house-velaryon/
Como o Cão foi armado: uma reflexão sobre a arte e a armadura da Idade Média: análise de / u / fat_walda sobre a armadura de Sandor Clegane e como ela se compara à armadura medieval realspoilers_main_how_the_hound_was_helmed_an/
Escamagris em ASOIAFhttps://justadram.tumblr.com/post/57454498995/meta-monday-greyscale
Água, água, em todos os lugares: análise de / u / mightyisobel da água e como GRRM escreve belas cenas de água em toda ASOIAF (mas especialmente em AFFC) e o que isso significaspoilers_affc_water_water_everywhere/
Os mapas de ASOIAF: / u / werthead's um olhar para a geografia de Planetos com extensa análise de como a geografia do mundo foi criadahttps://atlasoficeandfireblog.wordpress.com/page/16/
Filhos Targaryen + não Targaryen sempre favorecem o pai não Targ: Uma teoria que pode ter influenciado GRRM a mudar a cor do cabelo da Princesa Rhaenys.targaryen-non-targaryen-children-always-favor-the-non-targ-parent/
Análise de Personagem
Meu co-apresentador de podcast e amigo / u / poorquentyn fez algumas das melhores análises de personagens POV em ADWD. Vou criar um link para todos eles aqui:
Tyrion em ADWDhttps://poorquentyn.tumblr.com/tagged/tyrion-in-adwd/chrono
Davos em ADWDhttps://poorquentyn.tumblr.com/tagged/davos-in-adwd/chrono
Quentyn em ADWDquentyn-in-adwd/chrono
De Peão a Jogador: Repensando Sansa: Leitura incrivelmente detalhada do enredo de Sansa com toneladas e toneladas de análises - tanto literárias quanto in-story.from-pawn-to-player-rethinking-sansa-xxi/
Tantos votos: juramentos em conflito: / u / somethinglikealawyer excelente análise e ensaio sobre a Torre da Mão e sobre como GRRM usa juramentos como um veículo para conflito pessoal e nacional em ASOIAFso-many-vows-oaths-in-conflict/index.html
Filha da Morte: As Crônicas de Gelo e Fogo, o Herói Trágico Shakespeariano Análise de / u / glass_table_girl sobre os temas de Shakespeare da história de Daenerys Targaryen e por que isso significará sua morte nos livrosdaughter-of-death-a-song-of-ice-and-fires-shakespearean-tragic-hero/
Vocês não são as pedras, mas os homens: Ned Stark e Brutus: O olhar de ShakesOfThrones sobre as comparações entre Gaius Brutus e Ned Starkyou-are-not-stones-but-men-ned-and-brutus/
Stannis Baratheon: MacBeth Revisited: Análise de ShakesOfThrones de Stannis Baratheon, comparando-o à figura shakespeariana de MacBethstannis-baratheon-macbeth-revisited/
Herói com Mil Faces: Os Mentores de Jon Snow, Parte 1: O Lobo Quieto: / u / housemollohan dá início a uma série sobre os mentores de Jon com uma análise do relacionamento de Jon com seu pai Ned Stark.spoilers_extended_the_hero_with_a_thousand/?utm_source=share&utm_medium=ios_app&utm_name=iossmf
Ben Mulato Plumm: mau jogador de Cyvasse, pior poker face: / u / SerDonalPeaseburyspoilers_extended_brown_ben_plumm_bad_cyvasse/
Uma estrela cadente em Westeros por / u / Zombie-Bait: Analisa Ashara na história: quem era ela, o que ela queria, ela está viva?a-falling-star-in-westeros-pti-analyzing-ashara-dayne/
Sansa e a boa rainha Alysanne: / u / Zombie-Bait compara a Eleanor de Aquitânia "Histórica" ​​e "Moderna" em ASOIAF.sansa-and-good-queen-alysanne/
Misericórdia, misericórdia, misericórdia: explorando os enredos de Arya, Sansa e Sandor: / u / Zombie-Bait explora os temas de personagens paralelos e dispositivos de narração de histórias que GRRM usa para Arya, Sansa e Sandor.mercy-mercy-mercy-sansa-sandor-and-arya/
Senhora Catelyn: o vazio da Coração de Pedra: / u / Zombie-Bait dá uma olhada detalhada em quem Catelyn Stark é antes e depois de se tornar Senhora Coração de Pedralady-catelyn-the-stone-hearted-emptiness/
O valor da prata: rainhas e moedas - ou "Como a história de Daenerys se parece com a origem de seu nome": análise de / u / glass_table_girl do nome de Dany e uma moeda romana para a qual GRRM pode ter chamado a atençãospoilers_all_the_value_of_silver_queens_and_coins/
A conexão de Papel Alumínio: Por que não devemos confiar em Marwyn: análise crítica de / u / bookshelfstud sobre Marwyn, o Mago, e como ele pode ser um loucothe-tinfoil-link-dont-trust-marwyn/
Perseguindo o Dragão, Parte 1: Analisando um Alquimista: / u / 4187021 a análise abrangente do que o alquimista está fazendo em Vilavelha.chasing-the-dragon-part-1-analyzing-an-alchemist/
Análise Militar
Estratégias de guerra em Westeros por Ken Mondschein: Uma análise aprofundada das Táticas de Guerra Westerosi e como ela se compara à história militar medieval na Europa Ocidental.strategies-of-war-in-westeros/
Muitos anos atrás, escrevi vários ensaios sobre os vários comandantes da ASOIAF. Você pode encontrá-los abaixo:
Robb Starka-complete-analysis-of-robb-stark-as-a-military-commande
Stannis Baratheona-complete-analysis-of-stannis-baratheon-as-a-military-commande
Jaime Lannisterthe-evolution-of-jaime-lannister-as-a-military-commande
Daenerys Targaryena-complete-analysis-of-the-slavers-bay-campaign/
Tywin Lannister:
Parte 1: a lealdade não é opcional até que sejawins-and-losses-a-command-analysis-of-tywin-lannister-part-1-loyalty-isnt-optional-until-it-is/
Parte 2: O Senhor Orgulhosowins-and-losses-a-command-analysis-of-tywin-lannister-part-2-the-proud-lord/
Parte 3: Os frutos da derrotawins-and-losses-a-command-analysis-of-tywin-lannister-part-3-the-fruits-of-defeat/
Parte 4: Penas e Corvoswins-and-losses-a-command-analysis-of-tywin-lannister-part-4-quills-and-ravens/
Parte 5: Alimentando Corvoswins-and-losses-a-command-analysis-of-tywin-lannister-conclusion-feeding-crows/
A Guerra dos Cinco Reis: Análise militar de Stefan Sasse da Guerra dos Cinco Reisfivekings/index.html
TEORIAS
Teorias Gerais
Teoria Blackfyre - Teoria que Aegon VI Targaryen não é filho de Rhaegar Targaryen, mas é na verdade um pretendente Blackfyre.teoria_blackfyre/
O Rei Afogado e o Corvo Sem Rosto: Uma análise bastante convincente sobre a culpabilidade de Euron Greyjoy na morte de Balon Greyjoy.the-drowned-king-and-the-faceless-crow-complete-analysis/
A Grande Conspiração Nortenha - Teoria de que os nortenhos estão jogando Roose e Stannis um contra o outro para colocar Rickon Stark ou Jon Snow como o novo Rei do Norte.a_grande_conspira%C3%A7%C3%A3o_nortenha_parte_7/
Sandor Clegane é o Coveiro - Teoria de que Sandor Clegane não morreu e é o coveiro que Brienne encontrou na Ilha Quieta em AFFC.GravediggeTheories
Lyanna Stark é o Cavaleiro da Árvore que Ri - Teoria de que o CDAQR é Lyanna Stark que defendeu a honra de Howland Reed contra os Freys e combateu no torneiro contra os Freys.Knight_of_the_Laughing_Tree/Theories
R + L = J - O melhor artigo sobre a teoria de que Rhaegar Targaryen foi para a cama com Lyanna Stark e o fruto de sua união foi Jon Snow.https://www.reddit.com/Valiria/comments/ea8tcv/rlj/
Uma morte fria na neve: a teoria de / u / JoeMagician de que Waymar Royce foi identificado como um Stark por Craster. Os Outros aceitaram essa informação e colocaram Waymar em algum tipo de teste ritualizado de suas habilidades de esgrima e que tipo de espada ele possuía.spoilers_extended_the_killing_of_a_range
O Apocalipse Eldritch: / u / poorquentyneldritch-apocalypse/
Mil olhos e uma névoa cinzenta: teoria de que sempre que uma névoa cinza aparece nos livros, isso significa que Bloodraven e/ou Bran estão observandoa-thousand-eyes-and-one-grey-mist/
Irmã Sombria: A conexão de Meera e Arya está por vir, e como ambas irão empunhar a Irmã Sombria.https://liesandarbor.wordpress.com/2018/12/04/the-dark-sister-on-meera-and-arya/
A Pedra de Georgetta: Decifrando uma Mensagem Final A teoria do almirantekird sobre como as últimas palavras de Robert para Ned podem ser comparadas às últimas palavras de Lyanna para Ned.spoilers_all_the_georgetta_stone_deciphering_a/?utm_source=share&utm_medium=ios_app&utm_name=iossmf
Quem era o patrono de Mandon Moore: uma análise de / u / galanix em que teoriza que Mandon Moore foi apoiado por Mindinho, que disse a ele para matar Tyrion na Água Negraquem_mandou_mandon_moore_matar_tyrion/
Stannis enviou uma carta: / u / a4187021 teoria de que Stannis usa o corvo do Meistre Tybald para enviar informações falsas a Winterfell, dizendo-lhes que ele está mortospoilers_all_stannis_sent_a_lette
Teorias históricas
Ambições Sulistas - Teoria de Stefan Sasse de que os Starks, Arryns e Tullys estavam se unindo através do casamento para se opor e possivelmente depor Aerys II Targaryen. (Esta é a minha teoria ASOIAF favorita de todos os tempos)ambi%C3%A7%C3%B5es_sulistas/
A Conspiração de Harrenhall / u / KingLittlefinger: A teoria de que Rhaegar estava planejando convocar um Grande Conselho contra seu pai Aerys II no Torneio de Harrenhall em 281 AC, mas tudo deu errado
Parte 1: As Três Facçõesspoilers_everything_the_harrenhal_conspiracy_part/
Parte 2: um banquete, uma justa e uma coroathe_harrenhal_conspiracy_part_ii_a_feast_a_joust/
Parte 3: Um Rato na Masmorraspoilers_everything_the_harrenhal_conspiracy_part/
Parte 4: O Dragão e a Bruxaspoilers_everything_the_harrenhal_conspiracy_part/
S + B = M: Mel – A Estrelha Vermelha Sangrando / Melony Seastar (revisado): teoria de que Melisandre é filha de Bloodraven e Shiera Seastarspoilers_all_sbm_mel_the_red_star_bleeding_melony/
Resgate na Encruzilhada: / u / lady_gwynhyvfar a teoria de que Rhaegar Targaryen resgatou Lyanna Stark na Estalagem da Encruzilhada para evitar sua captura e assassinato por Aerys II Targaryenrescue-at-the-crossroads/
Sexto Campeão de Rhaegar: / u / jen_snow especula sobre quem foi a sexta pessoa envolvida no "sequestro" de Lyanna Stark por Rhaegar Targaryenspoilers_everything_rhaegars_six_companions/
Teorias TWOW
A Lamparina da Noite: uma teoria alternativa sobre como Stannis vai destruir os Freys em TWOW - / u / cantuse postula que Stannis usará um farol falso para atrair os Frey para a morte na Vila dos Arrendatários.lamparina_da_noite/
A Tragédia dos Três Cavaleiros: a teoria de / u / M_J_Crakehall de que Jaime exigirá um julgamento por combate e, quando o fizer, Senhora Coração de Pedra nomeará Brienne de Tarth, mas Hyle Hunt assume seu lugar como campeã por despeito pelo relacionamento de Jaime e Brienne.spoilers_extended_a_tragedy_of_three_knights/
A Dragon Dawn: Em 2014, escrevi uma série de várias partes prevendo como a Batalha de Fogo seria em TWOW. Algumas das informações estão um pouco desatualizadas (Afinal, Euron não está seguindo Victarion para Meereen), mas vou criar um link para a série abaixo
Parte 1: A tempestade se aproximaa-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-part-1-the-gathering-storm/
Parte 2: Cidade na Bordaa-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-part-2-city-on-the-brink/
Parte 3: Os Portões do Destinoa-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-part-3-the-gates-of-fate/
Parte 4: A Canção do Doce Açoa-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-part-4-a-sweet-steel-song/
Parte 5: A Pirâmide Ardentea-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-part-5-the-burning-pyramid/
Parte 6: Fogo e Sanguea-dragon-dawn-a-complete-analysis-of-the-upcoming-battle-of-fire-conclusion-fire-and-blood/
O mercenário mais ousado de todos: / u / lady_gwynhyfvar a análise detalhada de Bem Mulato Plumm e a teoria de que Ben Mulato tentará roubar um dragão e se juntar ao Jovem Griffbrown-ben-plumm-the-boldest-sellsword-of-them-all/
Conectando os pontos na Senhora Dustin: teorias de / u / ser_dunk_the_lunk sobre o que a Senhora Dustin está tramando em Winterfell e como ela está trabalhando com Mance Rayderspoilers_all_connecting_the_dots_on_lady_dustin/
Ondulações na paisagem dos sonhos: GRRM mostra sua mão: teoria de / u / bookshelfstud de que Euron está planejando cometer um sacrifício de sangue na batalha contra a Frota Redwyne para levantar krakens spoilers_twow_ripples_in_the_dreamscape_grrm/
O Rei Ferido em Winterfell: / u / Teoria de Bookshelfstud de que Stannis Baratheon será ferido em uma de suas próximas batalhas e se tornará o rei pescador em Winterfellspoilers_extended_the_wounded_king_of_winterfell/
O Retorno do Lobo Branco: A análise intensiva de / u / bookshelfstud de como o personagem de Jon Snow retornará como em TWOW pós-morte.return-of-the-white-wolf-jon-is-coming-back/
Vou Encontrar Outro e o Casamento Vermelho 2.0: / u / indianthane95 nos mostra como Coração de Pedra está planejando um segundo Casamento Vermelho contra os Freys e Lannistersspoilers_all_ill_find_another_and_the_rw_20/
Teoria do Prólogo de TWOW: O Homem Silencioso: teoria de / u / feldman10 de que Ser Ilyn Payne será o ponto de vista do Prólogo para TWOWspoilers_extended_twow_prologue_theory_the_silent/
Teorias mágicas
Sob a estrela sangrenta: A fantástica análise de Stefan Sasse sobre o papel da profecia e da magia na ASOIAF.20-under-bleeding-sta
O inferno é real: / u / JoeMagician's teoria de que os valirianos usam a magia do fogo para criar criaturas do fogo como escravos eternos sem memória, o que fez com que os homens sem rosto se levantassem para acabar com elesspoilers_extended_hell_is_for_real_the_fourteen/
Origens do dragão: / u / CrowfoodsDaughter, a teoria de que os dragões se originaram no Grande Império do Amanhecer.153592-dragon-origins-part-i/&tab=comments#comment-8323214
No lado mais leve
Como seria se todas as teorias da ASOIAF se tornassem verdadeiras?spoilers_published_what_would_asoiaf_be_like_if/cjd15oh/
Desenhe sua cena favorita no ASOIAF com o MS Paintspoilers_main_draw_your_favorite_scene_in_ms_paint/
O membro de Tormund e a questão da percepção de escala em Westeros .: / u / fat_walda avaliação de quão grande o pau de Tormund Giantsbane realmente éspoilers_all_tormunds_member_and_the_issue_of/
Conclusão
Espero que vocês considerem tal tópico útil.
submitted by HoBaLoy to Valiria [link] [comments]


2020.08.13 13:06 R_DiasOficial Um Resumo Histórico dos Candidatos Presidenciais Democratas

"O partido dos pobres e oprimidos escolhe pessoas ricas e opressoras para a presidência."

Kamala Devi Harris. 55 anos. É polícia desde 1990 e está em posição de poder político desde 2003.

Eleger uma pessoa que pertence às forças polícias na altura em que as tensões raciais estão no seu pico não foi a melhor decisão do partido democrata. Ao contrário do consenso geral, ao longo dos anos a Kamala Harris veio a revelar ser o estereótipo perfeito de um polícia que abusa do seu poder, o que agrava um pouco a situação. É a mulher que mantinha os prisioneiros por um tempo superior ao das suas sentenças para obter mão-de-obra barata, e que prendia os pais das crianças que faltam as aulas, e ainda se ria na cara deles.
É uma pessoa que sempre defendeu ideias políticas controversas como o aborto até o parto, a pena de morte, baixar a idade de voto para 16 anos, ou a Affirmitive Action (uma política de discriminação racial que permite que pessoas Afro-Americanas possam entrar na universidade com notas inferiores à de pessoas brancas, enquanto que os Asiáticos precisam de ter notas superiores à de pessoas brancas. Ao contrário do que parece à primeira vista, esta medida veio contribuir negativamente na comunidade Afro-Americana).
É, também, uma mulher meia Indiana e meia Jamaicana, porém quando é convincente passa por Afro-Americana. Isto torna-se ainda mais controverso uma vez que certamente que beneficiou da escravatura praticada pelos seus antepassados, como o pai dela tanto se gosta de gabar. (É engraçado o facto de o Snopes classificar isto como "unverified". Bastava irem perguntar ao pai dela que ele não teria problema nenhum em confirmar, mas isso iria contra a narrativa... )
Também foi apanhada várias vezes a fingir ser alguém que não é, de modo a apelar aos votos de uma certa demografia. Por exemplo quando disse que fumava erva a ouvir o Snopp Dogg e o 2Pac enquanto andava na faculdade, porém nessa altura eles não existiam. Ou quando disse que o 2Pac era o seu rapper favorito vivo.

Joseph Robinette Biden. 77 anos. Está numa posição de poder político desde 1969 (ou desde 1840, segundo ele) e possui o apoio eleitoral da China, do Irão, do Bin Laden e de supremacistas brancos.

Tal como a Kamala, o seu passado também não é muito animador.
É mais conhecido pela sua War on Drugs que contribuiu para o encarceramento em massa de Afro-Americanos por cometerem pequenas infrações relacionadas com drogas. Ou então por ter fundado uma caridade de investigação para o cancro que, apesar de ter angariado milhões de dólares, não gastou nem um cêntimo em investigação.
Também é muito famoso por, de vez em quando, dizer frases do tipo:
É ainda o homem que, por mais irónico que seja, declarou Donald Trump como o primeiro presidente racista. Olhando para o passado do Biden, não será errado concluir que ele deve considerar os presidentes que possuíam escravos como "não racistas".
O seu historial cognitivo também não é dos melhores. Diz estar com pessoas que nunca esteve, em locais que não existem, a fazer coisas que não fez.
Tem acesso às perguntas antes das entrevistas e inclusive lê as respostas a partir de um teleponto. (Exemplo 1); (Exemplo 2); (Exemplo 3); (Exemplo 4); (Exemplo 5); (Exemplo 6)
Mas quando não tem diz que escolhem a verdade em vez dos factos, seja lá o que isso quer dizer. Confunde a mulher com a irmã. Cria frases sem qualquer sentido. Afirma que sempre foi contra a NAFTA, mas há provas de que votou a favor.. Mete o despacito a tocar no seu iPhone e põem-se a dancar num evento de hispânicos para combater o facto de eles apoiarem, maioritariamente, o Donald Trump. Num momento diz que está constantemente a realizar testes cognitivos, no outro diz que nunca fez um teste desse tipo e pergunta ao entrevistador Afro-Americano se ele é algum drogado viciado em cocaína.
Tem um problema com números: Diz que já morreram 120 milhões de pessoas nos EUA por COVID e recentemente corrigiu para 200 milhões, dos quais 6000 eram militares (quando o número verdadeiro é 7) e que metade da população norte americana foi morta por armas.
E depois também há o problema que ele tem de cheirar o cabelo, tocar de forma inapropriada e beijar mulheres na boca sem o seu consentimento. Uma dessas mulheres é a sua neta adolescente e as restantes são outras crianças que ele não conhece de lado nenhum.
Possui um caso de violação pendente, e inclusive a candidata a vice presidente, Kamala Harris, afirmou que acredita nas vítimas do Biden.
Por fim, ambos os candidatos democratas apoiam e apelidaram as manifestações que levaram a mais de 20 mortes, 900 ferimentos e mil milhões de dólares em danos como "protestos pacíficos" e andam a pagar para libertar esses criminosos (inclusive libertaram um pedófilo que penetrou uma criança).

Este post é apenas um pequeno excerto do passado destas pessoas. Com um pouco mais de investigação, é possível encontrar inúmeros outros fatores.

Obs: Decidi falar sobre a Kamala Harris em primeiro lugar uma vez que se o Donald Trump perder as eleições de 2020, quem irá ser o Presidente vai ser ela, e não o Joe Biden. Ele é o cadáver andante que o partido democrata está desejoso de se ver livre, assim que já não precisarem de o usar.
submitted by R_DiasOficial to portugueses [link] [comments]


2020.08.07 23:21 Vl4dimirPudim HISTÓRIA DA U.L.I.P Idealizada pelo ME.GERMAN e escrito pelo VLADIMIR PUDIM

Após a expulsão dos texugos de teemo city nos Estados Unidos de Renatinho, eles foram para a ilha deserta sul do arquipélago de Pudinisland, lá eles fundaram um país livre das opressões dos humanos, e se consagraram o principal vencedor da 1° guerra Gnomistica ( só os Texugos acham que só eles ganharam a guerra ).
Após vários anos dessa guerra, a população almentará muito e assume a presidência Pripiat Kosvok, um texugo aparentemente normal, mas ele não era, ele dá um golpe de estado e intala uma ditadura que digamos "não seguem os direitos humanos", o nome do país é alterado para República dos texugos felizes, mas após alguns revoltas oprimidas as pessoas acabam aderindo as ideia do regime.
Havia vários relatos de tortura, perseguição política e miséria no estado dos texugos, isso ocasionou milhões de protesto em toda Pudinisland, a tenção era grande o povo temia e esperava um guerra, mas a UNP ( União das Nações de Pudinisland ) obrigada as potências do arquipélago a não criarem uma 2° guerra Gnomistica. Ela obriga a Rússia 2 a ceder os territórios da ilha comprida do oeste, mas especificamente o sul, que não havia nada além de mata é panda, a Rússia 2 "concorda" com os termos imposto pela UNP e acaba cedendo os territórios com uma população estimada de 4784 russos, boa parte militares na reserva ou aposentados, e milhões de pandas camponeses, plantadores de coxinha, A República dos texugos felizes, descobre uma grande reserva de minérios de vodka e petróleo de dinossauros mortos.
Eles invadem o local e enviam primeiramente prisioneiros de guerra e condenados para trabalhar em condições precárias dentro dessas minas. Porém eles decidiram escravizar a população Nativa também, incluindo os camponeses pandas. Uma dessas pessoas é Cleber Salgado, um ex militar russo que se aposentou devido a um assistente de trabalho ( uma granada explodiu no seu pé, e ele ficou sem pé ), ele foi um dos que foram levados para os campos de trabalho forçado, porém numa noite ele decidiu arriscar sua vida para tentar escapar desse pesadelo, ele conseguiu fugir para a mata, faz uma jangada e partiu até o território russo, lá ele falou com o gonverno e falou o que estava acontecendo com o antigo território.
Após meses de preparo ele consegue se reunir com os camponeses que fugiram é alguns pandas na região fronteiriça entre os russos e a República dos texugos felizes, ele monta um pequeno grupo armado com apoio dos russos. É parte para o campo de trabalho forçado de Vulkiguli, para libertar seus camaradas. A invasão a Vulkiguli falha, o exército de Cleber é totalmente destruído, muito perderam a vida e os que sobreviveram foram levados para prisões de trabalho forçado.
Cleber Salgado reúne mais uma vez um exercício, dessa vez ele Consegue Chamar os Pandas, que nem se quer falavam inglês, foram para guerra milhões de pandas, eles usavam apenas um chapéu de palha e uma ak 47.
A guerra de Miskivolk ( outro campo de trabalho forçado) contou com Cleber Salgado em pessoa, e alguns furrys, A batalha foi um sucesso, a rápida tomada fo forte de Susk Vantork Foi essencial para trasformar-lo numa fortaleza aliada, ganhado o fronte e derrotado o exército dos texugos pelo Atrito. Pouco a Pouco, o exército dos texugos foram recuando, e a meia noite é declarado a Vitória sobre o comando de Cleber Salgado e pelos grandes soldado Pandas que defenderam bravamente com suas vidas.
O forte foi usado como base pelos Exército aliados é, se tornou um grande ponto de refugiados de prisões, lá havia um grande acampamento improvisado que acomodava 150 mil pessoas Cíveis e soldados, Um Hospital militar, Depósitos feitos de madeira, Algumas plantações de coxinha, O forte foi todo murado e colocado guardas 24/7 para defender o forte. Pouco anos após o término da guerra, essa seria o início da cidade de Clepolis. Após a guerra de Miskivolk, houve várias outras guerra e invasões aliadas e inimigas, a maior delas foi a invasão aliada a principal base aérea da região, a Kormingtar 01, Essa foi a primeira grande derrota do exército dos texugos, que possibilitou o exército de Cleber receber suprimentos diretamente da russia 2, por vias aéreas, Também possibilitou a patrulha aérea da região, por conta dos helicópteros e aviões deixados pelos texugos, em sumo foi a principal batalha de toda Guerra pela libertação de U.L.I.P.
Agora Com o exército dos texugos recuando, o sul da ilha Dlinnyy era de Cleber, as vastas cadeias de túneis subterrâneos cheios de Chade ( o mineiro revolucionário super power revolution ), às vastas montanhas de Vodka, As estepes dos unos, Tudo era de Cleber. finalmente havia paz, mas Cleber Salgado Queria mais, Ele invade a ilha de Ostrov Krabov e... Começa a tocar Crab Island do Noisestorm...(NÃO '-')...
[Bom podemos perceber que Cleber Salgado perdeu a linha, o poder subiu a cabeça, então essa informação é importante]
...nada contasse? "AH MEU DEUS OLHA AQUELE MÍSSIL...BOOOOOOOMMMM" todo o exército de Cleber tinha ido por água abaixo, Cerca de 3 milhões de pessoas morreram, 15 milhões de Caran Morreram! ( F ). Sim a República dos texugos felizes tinha lançado um míssil 15x mais forte que a bomba De Nagasaki em um ilha composta apenas por caranguejos e o exército de Cleber. ( inclusive é por causa dessa bomba que a ilha tem esse formato de um "c" de lado). Essa armadilha foi crucial para a Guerra, será que Os Texugos triunfaram dessa vez? Será que o Cleber vai perder? A primeira derrota dos Russos? Resposta: (Tá Parei XD)
Essa armadilha deixa Cleber (mais) louco (do que ele já estava), Ele começa a beber litros de vodka, sua mente foi abalada completamente, Isaías, o seu melhor amigo panda havia morrido na quela emboscada, Penny a única mulher que ele amou na sua vida, havia traído ele com seu irmão Dias antes... Cleber sofreu. Mas isso não era o suficiente para Abalar o grande Cleber Salgado Peixes o Rei das Coxinhas, Com sua Bravura, Sua Mente Blindada de Belo soldado RUSSO e 30 litros de vodka ele não se abalava por nada... Foi então que ele planeja o plano Braba ruiva 2, Que consistia em Invadir a grande ilha Schastlivyy ostrov Barsukov, a ilha principal do estado dos texugos. A operação seria muito Difícil, mas para um louco... quero dizer um Gênio militar como o Cleber, o que é difícil? Ele passa Semanas sem dormir, focado no seu plano.
Até que chega o dia da ação. Começando com um bombardeios Noturnos, na cidade de Belo Texugo Horizonte, e em bases próximas a cidade, Após 2 Horas de constante Bombardeios, os primeiros ParaquedistasSaltam de seus aviões, caindo levemente em pastos verdejantes, juntos com os paraquedistas, Cerca de 300 mil soldados russos, desembarcaram em portos, costas e praias de Belo Texugo Horizonte, Foi um dia glorioso para os soldados aliados e um péssimo dia para os Texugos.
Na manhã do dia seguinte, os bombardeios acalmaram, e o grande exército liderado por claber marchava para o Rio de Texugo, Saqueando Vilas e pequenas cidades e tomando Fortalezas. Ao todo foram 15 dias Marchando. O exército estava motivado como nunca, eles contavam as História mais epicas é assustadoras e cantavam juntos Hinos de seus países, era lindo, aquilo para os soldados era nada além de uma grande aventura, de que sairiam Glorioso e orgulhoso de se mesmo. Mas a tomada do Rio foi mais Complicada do que eles esperavam...
A começar pela retomada dos Bombardeios, que foram eficazes no início, mas por conta das artilharias ante-aéreas, foram obrigados a recuar. Havia muitas resistência, e por conta das ante-aéreas o reforço dos paraquedistas não aconteceu como o esperado, ficando só com o reforço marítimo. Mas após 2 dias de batalha intensa, a presença do exército dos texugos era desprezível. Porém os traficantes de doginho dos morros se juntaram para lutar contra os soldados aliados, os morros de Rio de Texugo eram bem diferentes dos combates em campo aberto ou das ruas das cidades, os inúmeros becos e ruelas confundiam profundamente os soldados, fora o conhecimento geografia intenso dos traficantes locais, que além de serem traficantes eram apoiados pelo exército dos texugos. Essa Guerra foi muito massante para os Aliados que passaram por experiência terríveis até para soldados Russos. Ao longo de 7 dias de guerra, Rio de Texugo finalmente era Posse dos Aliados.
Agora eles partiam para uma jornada de 6 dias para São Texugo Paulo, indo pelo Costa que era repleta de bases da marinha dos texugos, o que dificultou o suporte marítimo dos russos, além de eles estarem completamente sem nem um apoio areio. Mas logo o tempo passa e lá estão o exército de Cleber há 10 quilômetros da capital São Texugo Paulo, que era a mais bem prepada é militarizada de todas as outras cidades, Todo o resto do exército profissional dos texugos estava lá, também toda a marinha e aeronáutica. Alguns bombardeiros e aviões decidiram embarcar nessa última viagem, uma viagem sem volta, ( F pelos pilotos que se sacrificaram pelos aliados ).
Guerreiros.
"A batalha sangrenta, que fez de nossos aliados pó e sangue, que cremaram nossos corpos, mas não nossa dignidade, que Feiram nosso peito com uma bala, mas não feriram nossa esperança, que Bombardiaram nossos batalhões, mas não nossos corações, Que afundaram nosso encouraçados, mas ainda vive em nossos passados, Escondidos em falsos deuses dourados. Jogaram Armas químicas contras nós, diminuindo assim nossos Karmas, Fazendo assim, com nossas inchadas, Trocadas Por lindas Armas, o Trabalho escravo, trocado por um liberdade. Podem matar, mas já mais terminaram o legado sem fim de um Guerreiro Pudim."
"Poema feito por Vladimir Pudim 2 de agosto de 2020"
Nesse trecho do poema "Guerreiros" retrata bem a Vitória sofrida dos Aliados, que para defender sua tirania Pripiat Kosvok usa de táticas desumanas contra nós, como armas químicas, lança Chamas e Torturas. Nessa batalha também teve a naufrágio do RSS Borisland, o grande navio russo da 1° guerra Gnomistica. Mas por fim Pripiat Kosvok foi morto e a paz foi instaurado no Novo Estado Dos Texugos Felizes. De quase 1 milhão de soldados que participaram diretamente da operação barba ruiva 2, apenas saíram vivos Por volta de 150 mil. ( um F a todos )
Foi instaurado um estado livre na República dos texugos felizes, voltando a ser o estado livre dos texugos [obviamente com ligação direta a Rússia 2 pq né?], mas especificamente falando da região de Cleber Salgado, a Rússia 2 toma o controle da região (por conta dos minerios) basicamente transformando a região em um estado fantoche. Vendo isso Cleber Salgado ( que está louco ) temia o estado que ele lotou para conquistar, se tornar novamente algo autoritário, ele vai até o kremlin, durante um pronunciamento oficial do gonverno russo ( que estava sendo transmitido para todos da russia 2 e até de toda Pudinisland ) ele invade o pronunciamento, dá um soco na cara de Gorbachev 2 ( presidente da russia 2 na época) fazendo ele desmaia, Cleber pega o microfone e proclama a União das linhas do imperio Pudinesco, ou U.L.I.P, Cleber Salgado acabou de dar um golpe de estado, pra não ocasionar mais uma guerra, a ONP concordou em deixar a U.L.I.P livre.
Cleber volta para o seu país recém criado, como chefe da nação, Ele é ovacionado pela sua população, todos de todas as cidades celebram sua liberdade. Cleber começa a exportar os minerais o ocasiona uma rápida crescida no Pib, ele começa a investir em infraestrutura e em pesquisa e desenvolvimento, principalmente na pesquisa do minério de Salsichomita, recém encontrado nas cavernas subterrâneas da U.L.I.P, vários pesquisadores do MUNDO todo foram para lá, entre eles os pesquisadores do Acre, que descobriram propriedades ante-gravitacionais na Salsichomita, quando energização, sua capacidade de armazenamento energético é 5000 de vezes mais eficiente do que as baterias comuns, um minério leve e muito especial, foi dos dinossauros que Cleber encontrou o lucro, e os dinossauros a revolução tecnológica que eles tanto queriam, foram vendidos toneladas de Salsichomita para o Acre, enriquecendo muito o estado de Cleber.
Após a chegada de Vladimir Pudim ao gonverno Russo, as relações da U.L.I.P com o Arquipélago de Pudinisland melhorou muito, principalmente com a Rússia 2, pois Vladimir Pudim foi ex-parceiro de combate de Cleber Salgado Peixes, antes do acidente da granada, A U.L.I.P cresceu e se tornou um país multe cultural, com Humanos russos, Caranguejos, Furrys e texugos que desertaram do estado dos texugos e Muitos pandas gordos.
O país atualmente
Nome oficial: União das linhas do imperio Pudinesco População: 2.457.998 habitantes Maioria ética: PANDA Pib per capita: 10.930 dólares Moeda oficial: Rubulo da U.L.I.P Religião oficial: Budismo dos Bandas Capital: Clepolis Presente: Cleber Salgado Peixes Gastos Militares: 2 Bilhões de dólares N° de ogivas nucleares: 0 Estado Atual: Em paz Favorável à uma unificação: não
submitted by Vl4dimirPudim to PuddingsUtopia [link] [comments]


2020.06.22 14:46 madmike-c QUANDO A DIREITA PERDEU A SUA HUMANIDADE

Autor do texto : Eric Balbinus de Abreu
Agatha Vitória Sales Félix foi assassinada no Morro do Alemão. Perdeu a vida após uma operação policial. Como é de praxe a corporação disse que “não há indícios” da participação de policiais na morte da garota. Seja como for a resposta foi dada antes que qualquer exame de balística atestasse uma coisa e outra. Mesmo sem uma certeza o homicídio já provocou polêmica suficiente para que a morte deixasse de ser um crime e provavelmente uma violação de direitos por parte do próprio Estado para se tornar uma medíocre questão política. E sim, sobretudo por parte da Direita. É verdade que setores da esquerda instrumentalizam estes eventos, que muitos agentes deste espectro se preocupam mais com suas agendas políticas do que com as pautas que manietam em favor de sua ampla causa. Não obstante são eles que majoritariamente atuam nas pautas sociais e de direitos civis, logo não é totalmente ilegítimo que os tantos coletivos, associações, sindicatos e movimentos de esquerda dediquem energia e mobilização política em torno da pauta. O cidadão de Direita é quem carece de moral para questionar este ativismo, uma vez que os do seu espectro preferem ignorar estes contextos sempre que a realidade permite. Não levem para o pessoal, quem escreve estas linhas é um conservador. O cidadão de Direita, diga-se de passagem, não consegue ao menos reagir com firmeza nestes episódios. Há entre nós reações distintas que denunciam o desequilíbrio. Alguns são guiados pelos sentimentos mais mesquinhos a ponto de pensarem que isso não tem importância, que era só mais um Silva. Há outros que pensam que quem mora em favelas, que os que são pretos ou pobres são necessariamente criminosos em potencial. A idade e gênero de Agatha não importam, ela tem quase a mesma cor de Dyogo Gosta Xavier de Brito, o jogador da base do Flamengo que foi morto dias atrás em circunstâncias semelhantes, por acaso a mesma da família que teve o carro alvejado por um pelotão do Exército. Foram oitenta tiros contra um veículo pilotado por um pai de família. Mesmo morto ainda foi responsabilizado pela própria desgraça. “Ele não parou no bloqueio”, dizem alguns conservadores supostamente preocupados. O mesmo não vale para a chefe de gabinete do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro. Márcia Beatriz Lins Izidro bateu em um veículo, desrespeitou uma ordem de parada emitida por uma viatura da PM e fugiu. No caminho bateu em mais dois carros até ser detida. O caso se deu em Botafogo. Loira, ela não mereceu tomar oitenta tiros. Isso nos leva a outra reação comum na direita quando se trata de casos como o de Agatha: humanos são apenas os que se parecem conosco. Quando dizem defender a família, trata-se da família de classe média — normalmente branca e escolarizada. O pai de família que mora no morro pode ser morto apenas por ser preto e pobre, seus filhos podem ficar desamparados, sua mulher despedaçada… Mas nem por um segundo ouse defender a punição para os agentes do Estado envolvidos, isso é dar força a narrativa das esquerdas. Aliás, as esquerdas… Nada funciona melhor para justificar a indigência moral do que os bichos papão progressistas. Até o presidente e seus filhos encrencados com corrupção e milícia aprenderam que o Emmanuel Goldstein que mantém a direita brasileira no curral é a esquerda. Andam até ameaçando que “quanto mais forem criticados por seus eleitores mais rápido o Jair cai, mais rápido o PT volta”. Esta obscenidade só existe porque nossa Direita se estruturou mentalmente desta forma. A falta de democracia durante boa parte do período republicano deu aos incautos o entendimento de que o adversário político não deve ser combatido de acordo com as regras do jogo democrático, mas sim de que deve necessariamente ser eliminado — que a própria existência do contraditório é um horror por si. A vexaminosa atuação das instituições no período pós-democratização, o aumento da violência, da corrupção, distorções econômicas, direitos para quem sequer era representado, tudo isso fermentou um caldo de reacionarismo sem precedentes. Aqui começa nossa ruína. Há sim quem mascare no pensamento da Direita o preconceito e ódio aos que “não deveriam ser tão cidadãos assim”. Os virulentos comentários nas redes sociais não deixam dúvidas, o entendimento de parcela considerável da sociedade é que o problema da criminalidade é a pobreza — logo basta chegar no morro atirando de forma aleatória que o combate ao crime estará andando em passos largos. Por não ser tão erudita e algo primitiva, nossa direita também instituiu um elaborado panteão de divindades que incluí as Forças Armadas, policiais militares, a cristandade… Que morram tantas Agathas, o que não pode acontecer é de um policial ser responsabilizado. Alguns até argumentam que “quando o traficante mata alguém no morro ninguém fala nada”. O clamor de botequim é típico dos que não pensam, dos que abdicaram dos cérebros em troca do cabresto ideológico. Os gênios da raça já não conseguem nem distinguir as diferenças entre o agente do Estado (que jura uma Constituição, que passa por treinamentos e deve se guiar por protocolos) com um cidadão qualquer que resolve se insurgir contra normas do Estado. Veja, este um não tem obrigação alguma com a lei. Quem tem é o fardado. Não deveria ser tão difícil distinguir uma coisa e outra. Ah, não podemos esquecer: as malditas preocupações com a narrativa e com a guerra política são colocadas acima das próprias pessoas. Não importa se a garota foi morta, o que importa é fazer frente a esquerda! Eles não podem vencer a narrativa mesmo que seja dizer que 2+2 é 4. É um precedente asqueroso pois a política passa a ter seu fim em si mesma. Ao invés de discutirmos para saber quais soluções serão implementadas no Estado, lutamos para saber quem irá se manter no poder, qual das narrativas prevalece, quantos likes serão recebidos por cada um dos agentes… Perguntar não ofende: de que serve este novo país de Justiça, Moral e Bons Costumes se ele não presta nem ao menos para demonstrar solidariedade com uma família que teve a filha de oito anos baleada? Qual o propósito de denunciarmos as arbitrariedades de Nicolas Maduro se nosso ideário passa ao largo de problemas reais, se nossa reação será sempre a impiedade? Não custa lembrar que setores importantes da Direita brasileira falam em “restaurar os valores do Ocidente cristão”. Estes valores incluem a caridade, o amor ao próximo, o senso de justiça? A pergunta é válida pois a igreja evangélica brasileira foi quase que completamente sequestrada por forças políticas que atuam em nome dos interesses evangélicos, mas pouco se fala na humanização do outro. Enquanto muitos “conservadores cristãos” operam malabarismos retóricos vergonhosos para resinificar o óbvio, as escrituras são claras sobre estes fariseus: “Engordam-se, estão nédios, e ultrapassam até os feitos dos malignos; não julgam a causa do órfão; todavia prosperam; nem julgam o direito dos necessitados. Porventura não castigaria eu por causa destas coisas?” (Jeremias 5:28,29) O caso é que a Direita brasileira majoritariamente é incapaz de lidar com estas questões sem demonstrar o quanto já perdeu de sua humanidade. Episódios de racismo, violência policial e tantas outras distorções são simplesmente ignorados para “não jogar água no moinho das esquerdas”. O que os valentes ignoram é que o princípio é exatamente o contrário. A imagem de humanista das esquerdas seria bem menos consolidada se os da direita demonstrassem o mínimo de compaixão e senso de proporções. Nossas direitas se embeberam tanto do ópio da ideologia que não são capazes de lidar com o mundo real. Pior: acabaram numa espécie de Dorian Gray as avessas, aprisionando suas almas na caricatura que as esquerdas sempre fizeram a nosso respeito. A direita brasileira (sobretudo a conservadora) não disfarça a pretensão de restaurar a glória de um passado idílico. Corrigir uma Nação inteira baseado na moral, nos bons costumes e nos valores cristãos é mesmo uma tarefa hercúlea — sobretudo quando se é incapaz até de amar o próximo.
submitted by madmike-c to brasil [link] [comments]


2020.04.24 18:19 HairlessButtcrack Cronologia do Covid-19

Boas malta fiz uma cronologia dos eventos nos estados unidos para entender como é que eles estiveram e quis comparar com a nossa. Decidi postar depois de ver este e este posts.
As conclusões não são boas, os media (americanos) dizem mal da inação do Trump mas nós tivemos uma sorte do Carvalho. Se em movimento de pessoas fossemos iguais a outros países os números eram muito piores, que se formos a olhar bem proporcionalmente em casos estamos ao nível dos estados unidos (mas com metade das mortes). A nossa primeira ação foi a meio de março.
(A minha cronologia certamente que não está completa e estou aberto a adicionar ou retirar coisas dadas fontes, Grande parte veio da Lusa/CM/JN outras coisas vieram da cronologia que fiz dos EUA)
Cronologia:
31 de dezembro de 2019 Organização Mundial de Saúde (OMS) revela haver mais de duas dezenas de casos de pneumonia de origem desconhecida detetados na cidade chinesa de Wuhan, província de Hubei.
1 de janeiro de 2020 É encerrado o mercado de peixe e carne de Wuhan que se pensa estar na origem da contaminação, dado que os doentes tinham todos ligação ao local.
4 de janeiro São 44 os casos de doentes com uma pneumonia de origem desconhecida reportados pelas autoridades chinesas.
5 de janeiro A OMS relatou uma "pneumonia de causa desconhecida" em Wuhan, China. A OMS desaconselhou restrições de viagem ou comércio na época.
8 de janeiro O CDC (EUA) emitiu o primeiro alerta público sobre o coronavírus.
9 de janeiro A OMS emitiu uma declaração nomeando a doença como um novo coronavírus em Wuhan. A China publicou os dados genéticos do novo coronavírus.
10 de janeiro É registado o primeiro morto, um homem de 61 anos, frequentador do mercado de Wuhan. Oficialmente há 41 pessoas infetadas na China. As autoridades chinesas identificam o agente causador das pneumonias como um tipo novo de coronavírus, que foi isolado em sete doentes.
13 de janeiro Primeiro caso confirmado fora da China, na Tailândia.
14 de janeiro A OMS disse que não encontrou provas de transmissão de pessoa para pessoa. https://twitter.com/WHO/status/1217043229427761152 https://nypost.com/2020/03/20/who-haunted-by-old-tweet-saying-china-found-no-human-transmission-of-coronavirus/
O chefe da Comissão Nacional de Saúde da China, Ma Xiaowei, forneceu confidencialmente uma avaliação “sombria” da situação para as principais autoridades de saúde chinesas. O memorando relacionado afirmava que "a transmissão de humano para humano é possível". Uma investigação da AP News indicou que a denúncia de um caso na Tailândia levou à reunião, bem como o risco de se espalhar com o aumento das viagens durante o Ano Novo Chinês e várias considerações políticas. No entanto, o público chinês não é avisado até 20 de janeiro.
15 de janeiro Primeiro caso reportado no Japão do novo coronavírus, entretanto designado como 2019-nCoV. Primeira declaração das autoridades portuguesas sobre o novo coronavírus. A diretora-geral da Saúde estima, com base nas informações provenientes da China, que o surto estará contido e que uma eventual propagação em massa não é "uma hipótese no momento a ser equacionada".
20 de janeiro Autoridades confirmam que há transmissão entre seres humanos. (CM reporta isto mas não consigo confirmar em mais fonte nenhuma, a OMS só confirmou a 23 de Janeiro)
O secretário geral do Partido Comunista Chinês, Xi Jinping, e o primeiro-ministro do Conselho de Estado, Li Keqiang, emitem o primeiro aviso público sobre o coronavírus aos cidadãos chineses. Uma investigação da AP News alegou que, de 14 a 20 de janeiro, as autoridades chinesas tomaram medidas confidenciais para mobilizar sua resposta à pandemia, mas não alertaram o público. Alertar o público seis dias antes podia ter evitado "o colapso do sistema médico de Wuhan", segundo um epidemiologista.
21 de janeiro Primeiro caso nos Estados Unidos, num doente em Washington regressado de Wuhan.
22 de janeiro Macau confirma o primeiro caso da doença, numa altura em que há mais de 440 infetados. Começa o isolamento da cidade de Wuhan ao mundo. Autoridades de saúde chinesas cancelam voos e saída de comboios. Portugal anuncia que acionou os dispositivos de saúde pública e tem três hospitais em alerta: São João (Porto), Curry Cabral e Estefânia (ambos Lisboa).
23 de janeiro OMS reúne comité de emergência na Suíça para avaliar se o surto constitui uma emergência de saúde pública internacional. Decide não a decretar. Autoridades chinesas proíbem entradas e saídas numa segunda cidade, Huanggan, a 70 km de Wuhan. As duas cidades têm em conjunto mais de 18 milhões de habitantes. Alguns aeroportos no mundo, como no Dubai, nos Estados Unidos e nalguns países africanos, começam a tomar precauções para lidar com o fluxo de turistas chineses que tiram férias no Ano Novo Lunar, que coincide com o surto.
24 de janeiro Confirmados em França os primeiros dois casos na Europa, ambos importados.
25 de janeiro Pequim suspende as viagens organizadas na China e ao estrangeiro. Austrália anuncia primeiro caso. Hong Kong declara estado de emergência. Primeiro caso suspeito em Portugal, mas as análises revelam que é negativo.
27 de janeiro O Centro Europeu de Controlo das Doenças pede aos estados-membros da União Europeia que adotem "medidas rigorosas e oportunas" para controlo do novo coronavírus.
28 de janeiro Mecanismo Europeu de Proteção Civil é ativado, a pedido de França, para repatriamento dos franceses em Wuhan. Confirmados dois casos, um na Alemanha e outro no Japão, de doentes que não estiveram na China, tendo sido infetados nos seus países por pessoas provenientes de Wuhan.
29 de janeiro Pelo menos 17 portugueses pedem para sair da China, quase todos na região de Wuhan. Finlândia confirma primeiro caso. Rússia encerra fronteira terrestre com a China. Estudo genético confirma que o novo coronavírus terá sido transmitido aos humanos através de um animal selvagem, ainda desconhecido, que foi infetado por morcegos.
30 de janeiro OMS declara surto como caso de emergência de saúde pública internacional, mas opõe-se a restrições de viagens e trocas comerciais.
31 de janeiro Estados Unidos decidem proibir a entrada de estrangeiros que tenham estado na China nos últimos 14 dias e impor quarentena a viajantes de qualquer nacionalidade provenientes da província de Hubei. Ministério da Saúde de Portugal anuncia que vai disponibilizar instalações onde os portugueses provenientes de Wuhan possam ficar em isolamento voluntário.
1 de fevereiro Austrália proíbe entrada no país a não residentes vindos da China.
2 de fevereiro Os 18 portugueses e as duas brasileiras retirados da cidade de Wuhan chegam a Lisboa e ficam em isolamento voluntário por 14 dias. Filipinas anunciam o primeiro caso mortal no país. É a primeira morte fora da China.
3 de fevereiro OMS anuncia que está a trabalhar com a Google para travar informações falsas sobre o novo coronavírus. O chefe da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, declarou que não havia necessidade de medidas que "interferissem desnecessariamente com viagens e comércio internacionais" para parar o coronavírus. Elogiou a resposta chinesa e referiu que a propagação do vírus é "mínima e lenta".
11 de fevereiro OMS decide dar oficialmente o nome de Covid-19 à infeção provocada pelo novo coronavírus.
13 de fevereiro Autoridades chinesas mudam a forma de contabilizar e assumir casos de infeção. Passam a contar não apenas os casos com confirmação laboratorial, mas também os que têm confirmação clínica apoiada por exames radiológicos.
14 de fevereiro Segunda morte confirmada fora da China, no Japão.
15 de fevereiro Um turista chinês de 80 anos morre em França. É a primeira morte registada na Europa - o primeiro europeu a morrer no seu continente acontece a 26 de fevereiro.
16 de fevereiro Terceira morte confirmada fora da China, num turista chinês que visitava França.
19 de fevereiro Dois primeiros casos revelados no Irão. No mesmo dia é anunciado que os dois morreram devido ao Covid-19.
20 de fevereiro Autoridades chinesas voltam a alterar a metodologia da contagem de infetados, uma decisão que se reflete numa descida acentuada no número de novos casos. Coreia do Sul regista a primeira morte. Suíça adia uma cimeira internacional sobre saúde devido à epidemia, na qual estaria presente o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) e ministros da Saúde.
21 de fevereiro Autoridades chinesas anunciam que surto está "sob controlo". Itália regista primeira vítima mortal, um italiano de 78 anos.
22 de fevereiro Irão fecha escolas, universidades e centros educativos em duas cidades. País confirma mais de 40 casos de infeção e oito mortes.
23 de fevereiro Autoridade japonesas confirmam que um português, Adriano Maranhão, canalizador no navio Diamond Princess, atracado no porto de Yokohama, deu teste positivo ao vírus da infeção Covid-19. Presidente da China, Xi Jiping, admite que o surto é a mais grave emergência de saúde no país desde a fundação do regime comunista, em 1949. Autoridades italianas ordenam suspensão dos festejos do Carnaval de Veneza. Fundo Monetário Internacional (FMI) considera que epidemia coloca em risco a recuperação económica mundial e manifesta disponibilidade para ajudar financeiramente os países mais pobres e vulneráveis.
24 de fevereiro Comissão Europeia anuncia mobilização de 230 milhões de euros para apoiar a luta global contra o Covid-19. Diretor-geral da OMS avisa que o mundo tem de se preparar para uma "eventual pandemia", considerando "muito preocupante" o "aumento repentino" de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão.
25 de fevereiro O português infetado a bordo de um navio de cruzeiros atracado no Japão é enviado para um hospital de referência local. O especialista que liderou a equipa da OMS enviada à China afirma que o mundo "simplesmente não está pronto" para enfrentar a epidemia.
26 de fevereiro Primeiro caso de contágio na América do Sul. É no Brasil, um homem de 61 anos, de São Paulo, regressado do norte de Itália. Vários países confirmam igualmente os primeiros casos: Grécia, Finlândia, Macedónia do Norte, Geórgia e Paquistão. OMS revela que o número de novos casos diários confirmados no resto do mundo ultrapassou pela primeira vez os registados na China.
27 de fevereiro Arábia Saudita suspende temporariamente a entrada de peregrinos que visitam a mesquita do profeta Maomé e os lugares sagrados do Islão em Meca e Medina, bem como turistas de países afetados pelo coronavírus. Segundo português hospitalizado no Japão "por indícios relacionados" com o Covid-19, também tripulante do navio de cruzeiros Diamond Princess. A DGS divulga orientações às empresas, aconselhando-as a definir planos de contingência para casos suspeitos entre os trabalhadores que contemplem zonas de isolamento e regras específicas de higiene, e para portos e viajantes via marítima, que define que qualquer caso suspeito validado deve ser isolado e que apenas um elemento da tripulação deve contactar com o passageiro.
28 de fevereiro Primeiro caso confirmado na África subsariana, na Nigéria, depois de terem sido identificadas infeções no norte do continente, no Egito e na Argélia. Suíça proíbe pelo menos até 15 de março qualquer evento público ou privado que reúna mais de mil pessoas. Comissão Europeia solicita aos Estados-membros da UE que avaliem os impactos económicos do novo coronavírus. OMS aumenta para "muito elevado" o nível de ameaça do novo coronavírus. Responsáveis da Feira Internacional de Turismo de Berlim anunciam a suspensão do evento, considerado o maior do mundo, que se deveria realizar entre 4 e 8 de março. Governo português reforça em 20% o stock de medicamentos em todos os hospitais do país, além de estar a preparar um eventual reforço de recursos humanos.
29 de fevereiro Governo francês anuncia cancelamento de "todas as concentrações com mais de 5.000 pessoas" em espaços fechados e alguns eventos no exterior, como a meia-maratona de Paris. Primeira vítima mortal nos Estados Unidos da América.
1 de março Governo das Astúrias confirma primeiro caso de infeção pelo novo coronavírus na região espanhola, o escritor chileno Luis Sepúlveda, que esteve recentemente na Póvoa de Varzim, em Portugal. Macau com perdas históricas nas receitas do jogo em fevereiro, menos 87,8% em relação a igual período de 2019, num mês em que os casinos fecharam por 15 dias devido ao surto de Covid-19. Adriano Maranhão, primeiro português infetado no Japão, tem alta hospitalar.
2 de março Confirmados dois primeiros casos em Portugal Funcionários públicos em teletrabalho ou isolamento profilático sem perda de salário em Portugal, segundo um despacho do Governo. Governo português divulga um despacho a ordenar aos serviços públicos que elaborarem planos de contingência para o surto de Covid-19.
3 de março Primeira morte em Espanha. Itália confirma 79 mortes. Número de infetados em Portugal sobe para quatro. Mais de três mil mortos e de 91 mil infetados em todos os continentes, segundo dados da OMS. Os países mais afetados são China, Coreia do Sul, Irão e Itália. Hospitais São João e Santo António, no Porto, esgotaram capacidade de resposta a casos suspeitos, novas unidades são ativadas Comissão Nacional de Proteção Civil passa a funcionar em permanência, para fazer face ao novo coronavírus. Governo português dá cinco dias às empresas públicas para elaborarem planos de contingência. Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), que gere a política monetária do país, corta em 50 pontos base as taxas de juro, devido ao novo coronavírus. O presidente da Fed, Jerome Powell, considera inevitável que os efeitos do surto alastrem às economias mundiais e alterem o seu normal funcionamento "durante algum tempo". FMI e Banco Mundial anunciam que reuniões de abril, que se realizam anualmente em Washington, vão ser feitas à distância, em "formato virtual".
4 de março Itália, o país europeu mais afetado, fecha todas as escolas e universidades. Tinha então 3,089 infetados e 107 mortos. Número de infetados em Portugal sobre para seis. Em todo o mundo, há registo de mais de 3.100 mortos e de 93.100 infetados em 77 países de cinco continentes. Mais de 290 milhões de jovens sem aulas em todo o mundo, segundo a UNESCO. Os trabalhadores em quarentena em Portugal por determinação de autoridade de saúde vão receber integralmente o rendimento nos primeiros 14 dias, diz despacho do Diário da República. O primeiro-ministro português anuncia linha de crédito para apoio de tesouraria a empresas afetadas pelo impacto económico do surto do novo coronavírus, caso seja necessário, no valor inicial de 100 milhões de euros. Banco Mundial anuncia 12.000 milhões de dólares (cerca de 10.786 milhões de euros) para ajudar os países que enfrentam impactos económicos e de saúde. O setor dos serviços contraiu pela primeira vez na China desde que há registos. FMI diz que crescimento mundial será inferior em 2020 ao de 2019 devido ao impacto da epidemia do novo coronavírus, mas que é "difícil prever quanto". Surto diminuiu exportações mundiais em 50 mil milhões de dólares em fevereiro, segundo uma análise publicada pela Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento. A Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo, no Porto, suspende aulas por ter havido contactos com o quinto infetado.
5 de março Portugal com nove casos de infeção. O número de pessoas infetadas em todo o mundo aumenta para 97.510, das quais 3.346 morreram, em 85 países e territórios. A China é o país mais afetado (80.409 casos e 3.012 mortes); seguido pela Coreia do Sul (6.088 casos, 35 mortes), Itália (3.858 casos, 148 mortes) e Irão (3.513 casos, 107 mortes). Bolsa de Turismo de Lisboa adiada para 27 a 31 de maio Perdas das companhias aéreas mundiais podem chegar aos 113 mil milhões de dólares (101,1 mil milhões de euros), estima a associação internacional de transporte aéreo (IATA). TAP reduz 1.000 voos em março e abril devido a quebra nas reservas, suspende investimentos e avança com licenças sem vencimento. O Fundo Monetário Internacional disponibiliza 50 mil milhões de dólares (cerca de 46,7 mil milhões de euros) para combater o surto.
6 de março 13 casos infetados em Portugal. Número de casos no mundo ultrapassa os 100 mil, das quais 3.456 morreram, em 92 países e territórios. A China (sem as regiões administrativas de Macau e Hong Kong), o país onde a epidemia foi declarada no final de dezembro, soma 80.552 casos e 3.042 mortes. Preço do barril de Brent cai mais de 6%, para 47 dólares, devido à quebra da procura
7 de março Número de infeções em Portugal sobe para 21 Visitas a hospitais, lares e estabelecimentos prisionais da região Norte suspensas temporariamente. A ministra da Saúde portuguesa, Marta Temido, recomenda também o adiamento de eventos sociais. Uma escola de Idães, em Felgueiras, o Instituto de Ciências Biomédicas Abel Salazar (ICBAS), a Faculdade de Farmácia da Universidade do Porto e o edifício do curso de História da Universidade do Minho foram encerrados por serem instituições relacionadas com casos de pessoas infetadas em Portugal. Governo italiano proíbe as entradas e saídas da Lombardia e de outras 11 províncias próximas para limitar a disseminação do coronavírus, que já causou 233 mortes e 5.061 infetados em todo o país.
8 março Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa decide entrar em quarentena de 14 dias após receber em Belém uma turma de Felgueiras. Mais quatro casos em Portugal, número de infetados sobe para 25. Reino Unido anuncia um aumento de 64 novos casos, elevando-o a um total de 273 casos. Este país regista três mortos. EUA tem 564 infetados, os mortos são 21. Itália confirma 1.492 casos adicionais e 133 mortes. Números totais: 7.375 infetados e 366 mortos. O primeiro-ministro Giuseppe Conte estendeu o bloqueio de quarentena para cobrir toda a região da Lombardia e outras 14 províncias do norte do país. Registado o primeiro morto em África, que ocorre no Egito - um cidadão alemão hospitalizado a 1 de março e depois sofreu insuficiência respiratória causada por pneumonia aguda. DGS encerra escolas e suspende atividades de lazer e culturais nos concelhos de Lousada e Felgueiras por causa do acumular de casos.
9 março Alemanha regista as duas primeiras mortes no país. Infetados aumentam para 1.176. Universidades de Lisboa e Coimbra suspendem todas as aulas presenciais por duas semanas. Itália estende quarentena a todo o país, onde número de mortos atinge 463. Primeiros casos em Chipre significam que todos os países da União Europeia estão atingidos pelo novo coronavírus. Números da Espanha aumentam para 1.231 casos, com 30 mortes. Itália: 9.172 infetados e 463 mortos. França revela que os deputados Guillaume Vuilletet e Sylvie Tolmont estão infetados, havendo cinco deputados da Assembleia com Covid-19. Também foi confirmado que o ministro da Cultura, Franck Riester, havia testado positivo. O número de casos aumentou para 1.412.
10 março Câmara de Lisboa encerra museus, teatros municipais e suspende atividades desportivas em recintos fechados. Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) decreta fecho de museus, monumentos e palácios na sua dependência. Governo português suspende voos para todas as regiões de Itália por 14 dias. O primeiro-ministro italiano Conte estende o bloqueio de quarentena a toda a Itália, incluindo restrições de viagens e a proibição de reuniões públicas. Número de infetados sobe para 10.149, número de mortos é já 631. Portugal: 41 infetados
11 março Organização Mundial de Saúde passa a considerar o Covid-19 como uma pandemia, isto é um surto de doença com distribuição geográfica internacional muito alargada e simultânea. Itália anuncia que o jogador da Juventus Daniele Rugani, colega de Ronaldo, testa positivo para Covid-19. Total de infetados em Itália: 12.462. Total de mortos: 827. Portugal: 59 infetados. Turquia anuncia primeiro caso num homem regressado da Europa. Mais de mil médicos disponibilizam-se para reforçar a capacidade de resposta do Serviço Nacional de Saúde.
12 março Portugal decide encerrar todos os estabelecimentos de ensino até ao final das férias da Páscoa a partir de 16 de março, encerramento de discotecas, restrições em restaurantes, centros comerciais, serviços públicos e proibição de desembarque de passageiros de cruzeiros. Portugal tem agora 78 pessoas infetadas e ainda zero mortes relacionadas com Covid-19. Estado de alerta declarado em todo o país, com proteção civil e forças e serviços de segurança em prontidão. Região Autónoma da Madeira suspende atracagem de navios de cruzeiro e impõe medição de temperatura a passageiros nos aeroportos. Governo dos Açores fecha escolas e museus, interdita cinemas e ginásios. Hospital de São João anuncia que uma das primeiras pessoas internadas em Portugal com Covid-19 se curou. Em apenas um dia, Itália regista 2651 novos infetados, elevando o número de doentes com Covid-19 para 15.113. Nas mesmas 24 horas, morreram 189 italianos. O total de mortos em Itália é agora 1.016.
13 março Europa toma o lugar da China como maior epicentro do coronavírus, diz a OMS, numa altura em que o crescimento de casos abranda no país oriental (China tem agora 80.815 infetados e 3.117 mortos) e acelera em Itália e no resto do continente europeu. Portugal: 112 infetados com o Covid-19. 61 países da África, Ásia, Europa, Oriente Médio, América do Norte e América do Sul anunciaram ou implementaram fecho total ou parcial de escolas e universidades. Trinta e nove países fecharam todas as escolas, afetando 421,4 milhões de crianças e jovens. Nesta altura são 11 os países que proíbem a entrada de voos de Portugal (e da Europa): Arábia Saudita, Argentina, El Salvador, EUA, Guatemala, Itália, Jordânia, Kuwait, Nepal, República Checa e Venezuela. Estados Unidos proíbem entrada de voos de passageiros vindos do espaço Schengen na Europa (26 países, incluindo obviamente Portugal) durante 30 dias. Venezuela, país de 32 milhões de habitantes, confirma os dois primeiros casos de infetados: uma pessoa vinda dos EUA e outra de Espanha. O país de Nicolas Maduro também proibiu voos vindos da Europa durante um mês. Eslováquia, Malta e República Checa fecham fronteiras com os países membros da EU. Governo permite a funcionários públicos ficar em casa em regime de teletrabalho sempre que funções o permitam. Madeira suspende voos provenientes da Dinamarca, França, Alemanha, Suíça e Espanha, países de transmissão ativa.
Presidente dos EUA, Donald Trump, declara estado de emergência nacional.
UEFA suspende todos os jogos sob a sua égide, incluindo Liga dos Campeões e Liga Europa. República Checa anuncia fecho total de fronteiras a partir de 16 de março.
14 março Número mundial de infetados: 150.054. Total de mortos: 5.617 Portugal: 169 infetados. Nas últimas 24 horas houve 57 novos casos. Não há ainda mortes em Portugal. Ministra da Saúde, Marta Temido, anuncia que Portugal entrou "numa fase de crescimento exponencial da epidemia", com 169 casos confirmados.
Açores e Madeira decidem quarentena obrigatória para todas as pessoas que cheguem às regiões autónomas. Governo de Espanha, onde há mais de 5.700 casos, impõe "medidas drásticas" no âmbito do estado de alerta, proíbe cidadãos de andar na rua, exceto para irem trabalhar, comprar comida ou à farmácia.
15 de março Número de casos em Portugal atinge 245, em todo mundo há quase 160.000 pessoas infetadas e já morreram mais de 6.000.
Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convoca Conselho de Estado por videoconferência para 18 de março, para discutir a "eventual decisão de decretar o estado de emergência" em Portugal.
Sindicato Independente dos Médicos conta mais de 50 clínicos infetados e mais de 150 em quarentena.
Governo proíbe consumo de bebidas alcoólicas na via pública e eventos com mais de cem pessoas, apelando para que deslocações se limitem ao estritamente necessário.
Autoridade Marítima Nacional interdita atividades desportivas ou de lazer que juntem pessoas nas praias do continente, Madeira e Açores.
16 de março Portugal regista a primeira morte devido ao coronavírus. O número de infetados pelo novo coronavírus sobe para 331. Segundo a Direção-Geral da Saúde, há 2.908 casos suspeitos, dos quais 374 aguardam resultado laboratorial.
Governo português anuncia o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, passando a existir nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham de se deslocar por razões profissionais.
Portugal vai também intensificar o controlo sanitário nos aeroportos.
Macau decreta quarentena obrigatória de 14 dias para quem chegar ao território, com exceção da China continental, Taiwan e Hong Kong.
Assembleia da República dispensa funcionários inseridos em grupos de risco e promove o trabalho à distância e rotatividade.
17 de março O número de infetados sobe para 448.
É anunciado que o SNS foi reforçado com mais 1.800 médicos e 900 enfermeiros e que há 30 profissionais de saúde infetados, 18 dos quais médicos. E é também anunciado o nascimento do primeiro bebé filho de uma mulher infetada. O bebé não foi infetado.
O governo regional da Madeira anuncia o primeiro caso na região.
O município de Ovar fica sujeito a "quarentena geográfica" e o Governo declara o estado de calamidade pública para o concelho, que passa a ter entradas e saídas controladas. A circulação de pessoas nas ruas também é controlada.
António Costa anuncia a suspensão das ligações aéreas de fora e para fora da União Europeia.
A CP reduz em 350 as ligações diárias.
18 de março O Presidente da República decreta o estado de emergência por 15 dias, depois de ouvido o Conselho de Estado e de ter obtido o parecer positivo do Governo e da aprovação do decreto pela Assembleia da República.
O estado de emergência vigora até 02 de abril.
António Costa diz que "o país não para" e que o Governo tudo fará para manter a produção e distribuição de bens essenciais.
O estado de emergência contempla o confinamento obrigatório e restrições à circulação na via pública. A desobediência é crime e pode levar à prisão.
No dia em que o Governo revela um conjunto de linhas de crédito para apoio à tesouraria das empresas de 3.000 milhões de euros, é também anunciado que as contribuições das empresas para a Segurança Social são reduzidas a um terço em março, abril e maio, e que as empresas vão ter uma moratória concedida pela banca no pagamento de capital e juros.
O número de infetados sobe para 642 e regista-se uma segunda morte. O Alentejo regista os primeiros dois casos.
19 de março O número de vítimas mortais sobe para três em Portugal, com os casos confirmados a ascenderem a 785. Graça Freitas anuncia que quem apresentar sintomas ligeiros ou moderados da doença é seguido a partir de casa.
O primeiro-ministro anuncia, após a reunião do Conselho de Ministros, as medidas e regras para cumprir o estado de emergência, incluindo o "isolamento obrigatório" para doentes com covid-19 ou que estejam sob vigilância. Os restantes cidadãos devem cumprir "o dever geral de recolhimento domiciliário". A regra é que os estabelecimentos com atendimento público devem encerrar e o teletrabalho é generalizado.
A proposta de lei do Governo com as medidas excecionais é de imediato promulgada pelo Presidente da República.
É também anunciado que o Governo criou um "gabinete de crise" para lidar com a pandemia e que suspendeu o pagamento da Taxa Social Única.
O governo dos Açores determina a suspensão das ligações aéreas da transportadora SATA entre todas as ilhas e a TAP anuncia que vai reduzir a operação até 19 de abril, prevendo cumprir 15 dos cerca de 90 destinos.
20 de março Com o país recolhido começam a destacar-se respostas da sociedade civil e das autarquias para fazer face à pandemia, anunciam-se ações de solidariedade para com os mais necessitados.
O Governo reúne-se em Conselho de Ministros para aprovar um conjunto de medidas de apoio social e económico para a população mais afetada. António Costa anuncia que é adiado para o segundo semestre o pagamento do IVA e do IRC, a prorrogação automática do subsídio de desemprego e do complemento solidário para idosos e do rendimento social de inserção.
É também anunciado que as celebrações religiosas, como funerais, e outros eventos que impliquem concentração de pessoas são proibidos, e que as autoridades de saúde ou de proteção civil podem decretar a requisição civil de bens ou serviços públicos se necessários para o combate à doença.
Portugal tem seis vítimas mortais e 1.020 casos confirmados.
21 de março O número de mortes sobe para 12, o dobro do dia anterior, e os infetados são 1.280.
Marta Temido estima que o pico de casos aconteça em meados de abril, e diz que Portugal vai adotar um novo modelo de tratamento de infetados, que passa pelo aumento do acompanhamento em casa. Graça Freitas estima que a taxa de letalidade é de cerca de 1%, mas avisa que pode mudar.
O Governo anuncia que vai prorrogar os prazos das inspeções automóveis e reduz os leilões nas lotas, criando uma linha de crédito até 20 milhões de euros para o setor da pesca.
Com o país em casa surgem as primeiras notícias de infeções em lares. Na Casa de Saúde da Idanha, em Belas, arredores de Lisboa, é anunciado que 10 utentes estão infetados. Um lar em Vila Nova de Famalicão fica sem funcionários depois de oito terem dado positivo ao covid-19.
O ministro dos Negócios Estrangeiros anuncia que a TAP prevê realizar voos para a Praia e Sal (Cabo Verde), Bissau (Guiné-Bissau) e São Tomé para transportar portugueses para casa.
22 de março O número de mortes associadas à covid-19 sobe para 14 e o de infetados para 1.600 (mais 320).
Num domingo de sol muitas pessoas saem à rua e na Póvoa de Varzim a polícia é chamada devido ao "desrespeito ao estado de emergência" (multidão a passear). Em Coimbra a PSP também é chamada por causa de um aglomerado na Mata Nacional do Choupal.
São detidas sete pessoas no país por crime de desobediência.
Os utentes do lar de Famalicão são transferidos para o Hospital Militar do Porto.
As autoridades iniciam o repatriamento de mais de 1.300 passageiros que chegam a Lisboa num navio de cruzeiro (entre eles estão 27 portugueses).
O Governo assina três despachos, que entram em vigor no dia seguinte, para garantir serviços essenciais de abastecimento de água e energia, recolha de lixo e funcionamento de transportes públicos.
O presidente da Associação Nacional de Freguesias, Jorge Veloso, pede que as pessoas das cidades e os emigrantes evitem ir para o interior.
23 de março Portugal tem 23 mortes e 2.600 infeções.
As queixas sobre a falta de equipamentos para quem mais necessita, como profissionais de saúde ou de segurança, começam a surgir. O Governo anuncia que o Estado vai comprar à China equipamentos de proteção e que espera quatro milhões de máscaras. Cinco polícias e dois técnicos sem funções policiais estão infetados numa esquadra de Vila Nova de Gaia.
O Governo cria uma linha de apoio de emergência de um milhão de euros para artistas e entidades culturais e reforça com 50 milhões de euros os acordos de cooperação com o setor social (responsável pelos lares de idosos ou centros de dia).
Uma residência para idosos na Maia, Porto, coloca em isolamento 46 idosos devido a casos de infeção.
24 de março O número de mortes sobe para 33 e o número de infeções passa a 2.362.
A secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, anuncia a ativação do Plano Nacional de Emergência de Proteção Civil, no mesmo dia em que são já 27 as detenções por violação das regras do estado de emergência.
O Presidente da República admite que o pico da pandemia possa ocorrer depois de 14 de abril. No parlamento, o presidente e líder parlamentar do PSD abandona o plenário depois de uma discussão sobre o número excessivo de deputados na bancada social-democrata.
A Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) lança uma linha de financiamento de 1,5 milhões de euros para investigação e "implementação rápida" de respostas às necessidades do SNS.
Em Vila Real, o presidente da Câmara alerta para a existência de 20 utentes e funcionários de um lar infetados com covid-19.
O Rali de Portugal é adiado.
25 de março Portugal regista mais 10 mortes chegando às 43, quando são contabilizadas 2.995 infeções.
O secretário de Estado da Saúde diz que o sistema tem capacidade de fazer 8.600 testes diários. A questão de se fazer mais testes ou não divide opiniões.
A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil coloca em alerta laranja, o segundo mais grave, os distritos de Lisboa, Porto e Aveiro.
O ministro de Estado e das Finanças diz que o país "nunca esteve tão bem preparado" para enfrentar uma crise como a causada pelo vírus.(lol) O Banco de Portugal anuncia que é facilitada a concessão de crédito pessoal por parte dos bancos.
A Câmara de Melgaço implementa um cerco sanitário na aldeia de Parada do Monte, com 370 habitantes, após confirmação de três casos de infeção.
A ASAE diz que já fiscalizou 41 operadores económicos por causa de especulação de preços.
26 de março Há 3.544 infeções e morreram 60 pessoas.
Há doentes a ser tratados com medicamentos da malária e do ébola, ainda que sem certezas, diz Graça Freitas.
O Banco de Portugal estima que o Produto Interno Bruto caia este ano 3,7% num cenário base e 5,7% num cenário adverso, devido à pandemia. A taxa de desemprego deve subir acima dos 10%. No dia em que Marcelo Rebelo de Sousa admite prolongar o estado de emergência reúne-se o Governo em Conselho de Ministros e aprova a suspensão até setembro do pagamento dos créditos à habitação e de créditos de empresas. Aprova também medidas excecionais de proteção dos postos de trabalho (como redução temporária de horário ou suspensão do contrato) e uma proposta de lei que prevê um regime de mora no pagamento das rendas, habilitando ainda o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana a conceder empréstimos a inquilinos.
Na Maia um lar de idosos infetado é evacuado, em Vila Real aumentam as infeções num lar de idosos, de 20 para 45.
É anunciado que quem aterrar nos Açores tem confinamento obrigatório de 14 dias.
27 de março No lar da Nossa Senhora das Dores, em Vila Real, são agora 88 os infetados, entre os quais 68 utentes.
Em Portugal o número de mortes chega a 76 e o número de infetados sobe para 4.268.
Graça Freitas diz agora que o pico da pandemia pode afinal ser só em maio.
António Costa anuncia a chegada a Portugal de milhares de equipamentos de proteção individual e o Laboratório Militar também anuncia que começou a fazer testes de diagnóstico. Outras entidades como o Instituto de Medicina Molecular também começam a fazer testes.
Mil e quinhentos enfermeiros voluntariam-se para reforçar o apoio à linha telefónica SNS24, segundo a bastonária da Ordem.
As forças de segurança detiveram, desde o início do estado de emergência, 64 pessoas por crime de desobediência, e mandaram encerrar 1.449 estabelecimentos. O balanço é do MAI, segundo o qual também foram impedidas de entrar em Portugal 850 pessoas e uma delas foi detida. A detida, viria a confirmar-se depois, estava infetada com covid-19.
No Algarve, quando se aproxima o período da Páscoa, que costuma encher os hotéis, a associação empresarial do setor diz que a hotelaria está praticamente encerrada.
28 de março O número de mortes ascende à centena e os infetados são 5.170. Marta Temido também diz que o pico da epidemia só deve acontecer no final de maio e que as medidas de contenção social estão a abrandar a curva de infeções.
O Presidente da República pede aos portugueses para que, no período da Páscoa, continuem a respeitar as regras de contenção. A PSP interpela todas as pessoas que atravessam a Ponte 25 de Abril, no sentido norte-sul, e são divulgadas imagens de grandes filas de carros, alguns deles, diz a PSP, em incumprimento do estado de emergência.
É publicada uma retificação do diploma inicial do "lay-off" simplificado, acautelando que nenhum trabalhador de empresas que recorram e esse apoio pode ser despedido.
O Governo anuncia que vai organizar uma operação de transporte aéreo para o regresso temporário a Portugal de professores portugueses que estão em Timor-Leste.
29 de março Portugal contabiliza 119 mortes e 5.962 casos de infeções p. O número de pessoas internadas nos cuidados intensivos é de 138 doentes, um aumento para o dobro em relação ao dia anterior.
As notícias sobre infeções em lares continuam, como em Foz Côa, Guarda, onde o lar tem 47 infetados num universo de 62 idosos, segundo o provedor.
Em Ovar, onde foi declarado o estado de calamidade pública, são cinco as mortes, uma delas uma jovem de 14 anos, diz o vice-presidente da Câmara.
Nos Açores, o concelho de Povoação, na ilha de S. Miguel, é também submetido a um cordão sanitário.
Surgem notícias, através de sindicatos, de que há pelo menos um guarda prisional infetado do estabelecimento de Custoias e de uma auxiliar de ação médica no hospital prisional de Caxias. O Governo diz que vai ponderar criteriosamente a recomendação das Nações Unidas para libertação imediata de alguns presos mais vulneráveis.
30 de março António Costa avisa que Portugal "vai entrar no mês mais crítico desta pandemia", no dia em que os números da DGS indicam que há 140 mortes e 6.408 infetados.
Segundo o primeiro-ministro, com ou sem estado de emergência vai ser preciso prolongar as medidas que têm sido adotadas. E, diz também, que na próxima semana pretende cobrir o país com despistes de covid-19 em lares.
O secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, afirma que o número de profissionais de saúde infetados chegou aos 853, e Graça Freitas admite impor-se uma cerca sanitária na região do Porto, motivando fortes críticas.
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, diz que a segurança social recebeu 1.400 pedidos de empresas que pretendem aderir ao "lay-off" simplificado.
(Continua nos comentários)
O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, admite nacionalizações e diz que seria "um erro trágico" reagir com medidas de austeridade à crise provocada pela pandemia, defendendo antes o apoio ao crescimento da economia.
O Governo pede a abertura de "forma condicionada" das juntas de freguesia onde estão instalados postos dos CTT, lembrando que esses serviços garantem a entrega de pensões. A empresa anunciou que ia antecipar a emissão e pagamento de vales em dois dias úteis.
Marcelo Rebelo de Sousa diz que se impõe manter as medidas de contenção que vigoram em Portugal.
A TAP avança para um processo de "lay-off" para 90% dos trabalhadores.
O governo dos Açores prolonga a situação de contingência no arquipélago até 30 de abril.
(Limite de Caracteres continua nos Comentários)
submitted by HairlessButtcrack to portugal [link] [comments]


2020.04.22 16:15 ssantorini Pautas importantes que os chamados movimentos "masculinos" deveriam estar defendendo ao invés de só ficarem hateando mulheres e falando merda incel, envergonhando a classe.

  1. Fim do alistamento militar obrigatório. Ter o mesmo direito de escolha das mulheres nessa área.
  2. Igualdade de idade e tempo de serviço para aposentadorias.
  3. Garantir na prática igual tratamento na concessão de guarda dos filhos.
  4. Direito ao "aborto masculino": o homem ficaria desobrigado legalmente de registrar e sustentar o filho caso ele queira o aborto e a mulher não (em países onde aborto é legalizado).
  5. Tornar a separação de bens o padrão default dos casamentos. Impedir que juízes anulem contratos pré-nupciais ao seu bel prazer.
  6. Criação de programas governamentais focados na "saúde do homem", assim como existem vários focados na saúde da mulher.
  7. Criação de uma política séria de combate às falsas denúncias de estupro ou violência contra mulher. Isso seria benéfico para as próprias mulheres que são vítimas reais.
submitted by ssantorini to brasilivre [link] [comments]


2020.04.12 04:33 altovaliriano A Grande Conspiração Nortenha - Parte 7

Texto original: https://zincpiccalilli.tumblr.com/post/53134866390
Autores: Vários usuários do Forum of Ice and Fire, mas compilado por Yaede.
Índices de partes traduzidas: Parte 1, Parte 2, Parte 3, Parte 4, Parte 5, Parte 6, Parte 7

---------------------------

Sinais e Portentos

Uma das habilidades mais impressionantes doeGRRM como escritor, em minha opnião, é sua capacidade de ocultar prenúncios [foreshadows] em cenas aparentemente irrelevantes a serem revisitadas pelo leitor, que maravilhará com elas. Por exemplo:
Quando Podrick quis saber o nome da estalagem onde esperavam passar a noite, Septão Meribald apegou-se avidamente à pergunta [...].
– Alguns a chamam Velha Estalagem. Ali existe uma estalagem há muitas centenas de anos, embora esta só tenha sido construída durante o reinado do primeiro Jaehaerys […].
Mais tarde, passou para um cavaleiro aleijado chamado Jon Comprido Heddle, que se dedicou a trabalhar o ferro quando ficou idoso demais para combater. Ele forjou um novo sinal para o pátio, um dragão de três cabeças em ferro negro que pendurou em um poste de madeira. [...]
– O sinal do dragão ainda está lá? – Podrick qui saber também.
– Não – Septão Meribald respondeu. – Quando o filho do ferreiro era já um velho, um filho bastardo do quarto Aegon ergueu-se em rebelião contra seu irmão legítimo e escolheu como símbolo um dragão negro. Estas terras pertenciam então a Lorde Darry, e sua senhoria era ferozmente leal ao rei. Ver o dragão de ferro negro o deixou furioso, e por isso derrubou o poste, fez o sinal em pedaços e os atirou ao rio. Uma das cabeças do dragão foi dar à costa na Ilha Quieta muitos anos mais tarde, embora nessa época estivesse vermelha de ferrugem. O estalajadeiro não voltou a pendurar outro sinal, e os homens esqueceram-se do dragão.
(AFFC, Brienne VII)
Aqui está a essência da teoria de que Aegriff é um pretendente de Blackfyre explicada por meio de brasões. O dragão negro retornando a Westeros via mar disfarçado de vermelho. Existem inúmeros pequenas recompensa nos livros para os fãs desenterrarem e, geralmente, quanto mais importante é a história, mais difusas são as dicas. R + L = J é provavelmente o atual campeão disso, com alusões a ela freqüentemente despontando em diálogos casuais sobre Jon ou envolvendo-o. Como por exemplo, esta conversa de quando ele soltar Val na Floresta Assombrada para encontrar Tormund:
[Jon:] Você voltará. Pelo menino, se não por outra razão. [...]
[Val:] Assegure-se de que esteja protegido e aquecido. Pelo bem da mãe dele, e pelo meu. E o mantenha longe da mulher vermelha. Ela sabe quem ele é. Ela vê coisas nas chamas.
Arya, ele pensou, esperando que fosse assim.
– Cinzas e brasas.
– Reis e dragões.
Dragões novamente. Por um momento, Jon quase os viu também, serpenteando na noite, suas sombras escuras delineadas contra um mar de chamas.
(ADWD, Jon VIII)
Muito irônico que, mais cedo, em seu próprio capítulo, Melisandre olhe para as chamas e veja Jon, como ela faz há algum tempo. Jon, que é é rei e dragão (se R+L=J for verdade).
Portanto, a questão agora é se o GRRM deixou pistas que levem à Grande Conspiração Nortenha.
Mais homens de neve haviam sido erguidos no pátio quando Theon Greyjoy voltou. Para comandar as sentinelas de neve nas muralhas, os escudeiros haviam erigido uma dúzia de senhores de neve. Um claramente pretendia ser Lorde Manderly; era o homem de neve mais gordo que Theon já vira. O senhor de um braço só podia ser Harwood Stout, a boneca de neve, Barbrey Dustin. E um que estava mais perto da porta com a barba feita de pingentes de gelo devia ser o velho Terror-das-Rameiras Umber.
(ADWD, O vira-casaca)
Que escolha interessante de bonecos de neve para citar e assim chamar à atenção. No mesmo capítulo, especula-se que Manderly, Terror-das-Rameiras, Stout e a Senhora Dustin formam uma espécie de corrente humana para transmitir informações sobre os Starks (a sobrevivência de Bran e Rickon, com certeza) com o fim derradeiro de trazer a Senhora Dustin e os Ryswells para a secreta liga anti-Bolton.
Ainda mais intrigante é o fato de que isso também pode ser lido como um jogo de palavras que sugerem o apoio norte de Jon. Assim como Wylla Manderly proclama sua lealdade aos Starks durante a audiência de seu avô com Davos, dizendo que os Manderlys juravam ser sempre “homens Stark”, se Lord Wyman e seus co-conspiradores decidissem apoiar o decreto de Robb de nomear Jon seu herdeiro, eles seriam "homens de neve" [Snow men].
Outro conjunto de pistas em potencial está na escolha de músicas de Manderly durante a festa do casamento (ADWD, O príncipe de Winterfell). Por que Manderly quer que Abel contemple os Freys com uma música sobre o Rato Cozinheiro já foi discutido, mas qual das outras duas músicas ele pede pelo nome? Os tristes contos de Danny Flint e "A Noite que Terminou".
Fortenoite surgia em algumas das histórias mais assustadoras da Velha Ama. Tinha sido ali que o Rei da Noite reinou, antes de seu nome ter sido varrido da memória dos homens. Foi ali que o Cozinheiro Ratazana serviu ao rei ândalo seu empadão de príncipe e bacon, que as setenta e nove sentinelas mantiveram-se de vigia, que o bravo jovem Danny Flint foi violado e assassinado.
(ASOS, Bran IV)
---------------------------------------
[Jon:] Mance alguma vez cantou Bravo Danny Flint?
[Tormund:] Não que eu me lembre. Quem era ele?
– Uma garota que se vestiu de menino para tomar o negro. Sua canção é triste e bonita. O que aconteceu com ela não foi. – Em algumas versões da canção, seu fantasma ainda caminhava pelo Fortenoite.
(ADWD, Jon XII)
Já foi teorizado que o elemento chave da história de Danny Flint que Manderly tem em mente é a farsa por meio de uma identidade falsa. Jeyne Poole é outra garota que finge ser alguém que não é e, embora o faça sob coação, seu destino é tão terrível quanto o de Danny Flint.
Manderly pode ter desvendado a falsa Arya? Como? Na verdade, duas falsas Aryas são analisadas e julgadas não convincentes - primeiro Jeyne por Theon (ADWD, Fedor II), depois Alys Karstark por Jon (ADWD, Jon IX). Theon percebe imediatamente que os olhos de Jeyne são castanhos, não cinza. Jon também verifica o cabelo e a cor dos olhos de Alys, que combinam com os de Arya, mas percebe que ela é velha demais para ser sua irmã mais nova. O mesmo vale para Jeyne, que era a melhor amiga de Sansa e, portanto, provavelmente da mesma idade dela, alguns anos mais velha que Arya. A questão é que o estratagema dos Bolton não é perfeito, e uma pessoa familiarizada com Arya pode identificar as discrepâncias. Existe alguém assim em Winterfell além de Theon?
Os Cerwyns são bons candidatos, em minha opinião. Eles moram a apenas meio dia de viagem de Winterfell (ACOK, Bran II) e pode-se esperar que tenham visitado os Starks com frequência suficiente para observar Arya de perto. O próprio Mance Rayder é outro, tendo supostamente aparecido em Winterfell durante o festim real em A Guerra dos Tronos com o propósito declarado de espiar. Harwin, se ele é realmente o misterioso homem encapuzado que Theon encontra. Outros senhores do Norte talvez também suspeitem, pois se interessariam em Arya pelas perspectivas de seu casamento.
Por fim, “A Noite que Terminou” é aparentemente uma música que comemora a última Longa Noite e a vitória da humanidade sobre os Outros.
Muito mais tarde, depois de todos os doces terem sido servidos e empurrados para baixo com galões de vinho de verão, a comida foi levada e as mesas encostadas às paredes para abrir espaço para a dança. A música tornou-se mais animada, os tambores juntaram-se a ela, e Hother Umber apresentou um enorme corno de guerra encurvado com faixas de prata. Quando o cantor chegou à parte de A Noite que Terminou, em que a Patrulha da Noite avançava ao encontro dos Outros na Batalha da Madrugada, deu um sopro tão forte que fez todos os cães latirem.
(ACOK, Bran III)
Em conjunto, a playlist de Manderly no casamento diz àqueles inteligentes o suficiente para ouvir que ele não está se deixando enganar pelas mentiras dos Bolton, ele já derramou sangue Frey às escondidas e seu lado será o vencedor no final. Há outra singularidade em sua seleção de músicas, no entanto. Uma que sugere novamente uma conexão com Jon. Todos as três cançoes são sobre a Patrulha da Noite.
O Rato Cozinheiro era um irmão negro que se vingou, e Danny Flint queria ser um. " A Noite que Terminou " apresenta a Patrulha em glorioso triunfo sobre os Outros, salvando o reino no processo. Certamente, há outras músicas sobre garotas bonitas disfarçadas e mentirosas recebendo sua punição, ou sobre vitórias Stark sobre os ândalos, selvagens ou homens de ferro que Manderly poderia ter pedido. A menos que ele (ou GRRM!) esteja, de fato, inserindo outro ponto muito sutil com isso: que Jon Snow não tenha sido esquecido pelos vassalos leais de seu falecido pai e irmão.
E há uma terceira referência a Jon! Quais são os nomes das duas garotas que tão comovente e retumbantemente falam do amor do Norte pelos Starks? Wylla Manderly e Lyanna Mormont. Pode ser simples coincidência que uma compartilhe um nome com a ama de leite de Jon (que Ned afirmou ser sua mãe) e a outro tenha o nome da verdadeira mãe biológica de Jon (assumindo R + L = J como verdadeiro). Uma vez que estamos falando das Crônicas de Gelo e Fogo , no entanto, eu digo que provavelmente não é coincidência.
Um último potencial prenúncio tem a ver com Stannis e sua campanha para ganhar o Norte.
Stannis estendeu uma mão, e seus dedos fecharam-se emvolta de uma das sanguessugas.
– Diga o nome – ordenou Melisandre.
A sanguessuga retorcia-se na mão do rei, tentando se prender a umde seus dedos.
– O usurpador – disse ele. – Joffrey Baratheon. – Quando atirou a sanguessuga no fogo, ela enrolou-se entre os carvões como uma folha de outono e incendiou-se.
Stannis agarrou a segunda.
– O usurpador – declarou, dessa vez mais alto. – Balon Greyjoy. – Deu-lhe um piparote ligeiro para dentro do braseiro […]
A última sanguessuga estava na mão do rei. Estudou aquela por ummomento, enquanto se contorcia entre seus dedos.
– O usurpador – disse por fim. – Robb Stark. – E atirou-a para as chamas.
(ASOS, Davos IV)
Joffrey, Balon e Robb morrem nas mãos de homens, cujos planos estão em andamento muito antes de Stannis realizar qualquer ritual, não porque sejam amaldiçoados magicamente ou porque R'hllor quer que seja assim. Para que serve Stannis queimando as sanguessugas? Em seu capítulo em A Dança dos Dragões, vimos Melisandre apostar pesado nas aparências como uma maneira de conservar sua influência, mantendo os homens admirados por sua aura de misticismo. Uma demonstração de poder, a fim de recuperar a confiança de Stannis, não seria ruim após a derrota desastrosa no Àgua Negra e, por mais risíveis que tenham sido suas interpretações sobre Azor Ahai, Melisandre consegue prever eventos de importância política em suas chamas, às vezes com detalhes e precisão impressionantes.
[Jon:] Outros senhores se declararam por Bolton também?
A sacerdotisa vermelha deslizou para mais perto do rei.
– Vi uma cidade com muralhas de madeira, ruas de madeira, cheia de homens. Estandartes se agitavam sobre suas muralhas: um alce, um machado de batalha, três pinheiros, machados de cabos longos cruzados sob uma coroa, uma cabeça de cavalo com olhos flamejantes.
– Hornwood, Cerwy n, Tallhart, Ryswell e Dustin – informou Sor Clayton Suggs. – Traidores, todos. Cãezinhos de estimação dos Lannister.
(ADWD, Jon IV)
Melisandre vê nas chamas que Joffrey, Balon e Robb não demorarão muito no mundo dos vivos e orquestra uma pequena farsa para Stannis; portanto, quando a notícia de suas mortes chegar até ele, sua crença nela e em suas habilidades será reforçada. Como tudo isso é relevante para a Grande Conspiração Nortenha? Lorde Bolton é chamado por alguns de Senhor Sanguessuga pelas sanguessugas que frequentemente usa para tratamentos de saúde.
[Roose:] Tem medo de sanguessugas, filha?
[Arya:] São só sanguessugas. Senhor.
– Meu escudeiro poderia aprender alguma coisa com você, ao que parece. Sangramentos frequentes são o segredo de uma vida longa. Um homem tem de se purgar do sangue ruim.
(ACOK, Arya IX)
------------------------------
O quarto do senhor estava cheio de gente quando [Arya] entrou. Qyburn encontrava-se presente, bem como o severo Walton com seu camisão e grevas, além de uma dúzia de Frey, todos eles irmãos, meios-irmãos e primos. Roose Bolton estava na cama, nu. Sanguessugas aderiam à parte de dentro de seus braços e pernas e espalhavam-se por seu peito pálido, longas coisas translúcidas que se tornavam de um cor-de-rosa cintilante quando se alimentavam. Bolton não prestava mais atenção nelas do que em Arya.
(ACOK, Arya X)
-----------------------------
– O que você quer agora? – Gendry perguntou numa voz baixa e zangada.
[Arya:] Uma espada.
– O Polegar Preto mantém todas as lâminas trancadas, já lhe disse mais de cem vezes. É para o Senhor Sanguessuga?
(ACOK, Arya X)
------------------------------
Os olhos de Harwin desceramdo rosto de Arya para o homem esfolado que trazia no gibão.
– Como é que me conhece? – disse, franzindo a testa, desconfiado. – O homem esfolado... quem é você, algum criado do Lorde Sanguessuga?
(Arya II, ASOS)
Qyburn, Jaime e a Senhora Dustin também observam a associação de Roose com sanguessugas (ASOS, Jaime IV / ADWD, O Príncipe de Winterfell). Figurativamente falando, Stannis está novamente queimando sanguessugas para se exibir em sua guerra contra os Boltons, esperando convencer os nortenhos a apoiarem sua tentativa pelo Trono de Ferro. Mas, assim como o teatro de Melisandre não resulta em nada além de aprofundar a confiança de Stannis nela, os experimentos de Stannis em A Dança dos Dragões podem ser inúteis caso outro Stark seja proclamado rei no norte. E há uma dica de que isso acontecerá.
A voz de Melisandre era suave. – Lamento, Vossa Graça. Isso não é um fim. Mais falsos reis irão se erguer em breve para tomar a coroa daqueles que morreram.
– Mais? – Stannis parecia comvontade de esganá-la. – Mais usurpadores? Mais traidores?
– Vi nas chamas.
(ASOS, Davos V)
Em A Dança dos Dragões, mais reis falsos parecem ter substituído os que morreram, como profetiza Melisandre. Tommen assume a coroa de Joffrey e Euron a de Balon. E a coroa de Robb? Quem é o novo rei do norte?
Roose pode ter algumas ambições por lá (ADWD, O Príncipe de Winterfell), mas ele ainda não desafiou o Trono de Ferro ou os Lannisters, que o nomearam Protetor do Norte. De qualquer forma, é improvável que ele pudesse ganhar o apoio dos nortenhos, que prefeririam que um Stark os governasse. Pessoalmente, acho que a opção mais dramática para o próximo usurpador e traidor é Jon, que ganhou o respeito relutante de Stannis por um conselho honesto e pode continuar tendo discussões tensas (leia-se: divertidas!) com ele, de uma maneira que Rickon, de cinco anos de idade, bem, realmente não conseguiria.

Um tempo para lobos

Uma objeção comum à Grande Conspiração Nortenha é que, por mais persuasivo que seja, é otimista demais acreditar que GRRM permitirá que os Starks e seus aliados triunfem. Afinal, ele ganhou reputação por subverter clichês de fantasia de bem vs. Mal, e por matar ou mutilar personagens amados enquanto saboreia as lágrimas amargas de seus leitores.
GRRM é realmente tão pouco convencional? A morte de Ned Stark em A Guerra dos Tronos é frequentemente citada como o momento em que a ASOIAF rompe com as tradições de gênero, transcendendo a tendência juvenil da fantasia por finais de contos de fadas cortando a cabeça do protagonista. No entanto , eu argumentaria que não apenas os críticos da fantasia são os culpados por estereotipar e simplificar outros trabalhos como Senhor dos Anéis a ponto de não fazer sentido, em uma demonstração de memória seletiva. A própria estrutura narrativa da ASOIAF disfarça o fato de que Ned nunca foi o herói da história de GRRM, para começo de conversa.
Ned é uma figura paterna, um mentor protetor e guia do tipo que quase sempre morre, às vezes antes de o primeiro ato de uma fantasia épica terminar (vide Obi-wan Kenobi). As crianças Stark nunca se desenvolveriam de verdade por si mesmas, a menos que o “porto seguro” Ned fosse removido, assim como Harry Potter não pôde depender de Dumbledore em seu confronto final com Voldemort. Dadas as habilidades de vidente verde de Bran, Ned pode até aparecer do além-túmulo para transmitir sabedoria ou divulgar segredos como fizeram Obi-wan e Dumbledore. Tudo isso é bastante convencional. GRRM é simplesmente um mestre da desorientação, e sua manipulação é evidente em muitas das grandes reviravoltas de ASOIAF.
Robb? Nunca teve um ponto de vista. Contos da carochinha sobre reinos perdidos por coisas pequenas são tão comuns quanto as sagas de reis guerreiros heróicos vitoriosos em conquista. As lendas arturianas, por exemplo, contam sobre a fundação da utópica Camelot e a morte de Arthur nas mãos de seu filho bastardo com sua meia-irmã, e sua rainha fugindo com um de seus cavaleiros.
GRRM explora inteligentemente o desejo do leitor de ver Ned vingado. Os Starks se reúnem para distrair os leitores para o prenúncio da morte de Robb no sonho de Theon (com um banquete de mortos em Winterfell) e as visões de Dany na Casa dos Imortais, ambos em A Fúria dos Reis.
Portanto, se a previsibilidade no desdobramento de um enredo não serve como teste para teoria dos fãs, em quais critérios os leitores da ASOIAF podem confiar? Penso que a questão-chave que deve ser colocada em qualquer especulação é: "como isso faz a história avançar?"
A Guerra dos Cinco Reis está marcada pelas mortes de Ned e Robb, a primeira instigando o conflito e a segunda efetivamente encerrando-o – ou pelo menos limpando a lousa para a próxima rodada. Por outro lado, em minha opinião, é narrativamente fraca a ideia de que Jon Snow está permanentemente morto e que seu assassinato levará à queda da Muralha, pensando-se que o atentado sozinho seja capaz de trazer caos a Castelo Negro, pois assim também perderemos Jon como personagem pelo resto da série, tornando inúteis todas aquelas páginas gastas em fazer dele indivíduo e não um simples instrumento do enredo.
Voltando finalmente à Grande Conspiração Nortenha, o que vejo como um dos principais problemas de GRRM em Os Ventos do Inverno é que, depois de cinco livros e quase duas décadas, os Outros ainda não causaram muito impacto. O apocalipse dos zumbis de gelo prometido no prólogo de A Guerra dos Tronos é bom acontecer em breve ou GRRM pode ser justamente acusado de deixar sua história inchar até ficar anticlimática.
Além disso, quando os Outros invadirem inevitavelmente Westeros, eles devem fazê-lo com poder devastador, a fim de estabelecer sua credibilidade como uma ameaça ao reino. No entanto, como pode o Norte, nas condições em que se encontra em A Dança dos Dragões – já devastado pela guerra e pelo inverno, dividido pela política e pelos conflitos de sangue, além de amplamente ignorante do perigo para-lá-da-Muralha –, suportaria realisticamente esse ataque? E as casas do norte, assim como os homens, devem sobreviver em número significativo.
Caso contrário, a tarefa de vencer a Batalha da Alvorada recairá inteiramente sobre Dany, seus dragões, quaisquer forças que a acompanhem de Essos e quaisquer senhores do sul que possam ser convencidos a prestar atenção nela. Acho essa uma perspectiva bastante desagradável, sem mencionar tematicamente inconsistente com o título da série, em que apenas os seres inumano feitos de gelo desempenham papéis principais.
Se for verdade, a Grande Conspiração Nortenha tem o benefício de rapidamente unificar o Norte novamente sob o comando dos Starks, que provavelmente serão liderados por Jon como o mais velho e com mais experiência militar aparente. Isso não recupera magicamente as baixas sofridas pelo Norte durante a guerra, nem produz colheitas para alimentar seu povo faminto e com frio (a menos que Sansa conquiste o Vale), mas garante que as Casas do norte viverão para, em minha opinião, participar do objetivo final de ASOIAF.
As bases para um ressurgimento Stark foram lançadas durante Festim e Dança. Os senhores do rio derrotados estão descontentes e os nortenhos mantêm fé nos Stark. Os Frey são párias para inimigos e aliados, enquanto os Lannisters estão em declínio ignominioso; O legado de Tywin compara-se pejorativamente ao de Ned, apesar da conveniência política do primeiro ser elogiada em detrimento do idealismo rígido do último. Parece que a honra muitas vezes ridicularizada de Ned alcançou uma vitória póstuma, o amor misturado com um respeito saudável provando ser uma influência muito mais duradoura sobre as pessoas do que um reino garantido pelo medo e pela força, que não apenas morre com você, mas também transforma seus filhos em herdeiros inadequados .
Além disso, a mera existência de um complô para coroar Jon não significa que ele será rei no norte. Por acaso, acho que o maior problema nos planos que especula-se que os nortenhos têm é que, após a devida consideração, Jon recusará categoricamente a legitimação e os títulos oferecidos. Considerando que ele seja filho de Lyanna e Rhaegar e que isso o põe como o herdeiro Targaryen do trono de ferro antes mesmo de Dany, seria bastante estranho Jon ser formalmente reconhecido como o rei Stark do norte separatista; Um imperativo dramático exige que Jon seja livre para aceitar o governo de todos os Westeros, quer ele o faça ou não. Jon ouvir a intenção de Robb de reconhecê-lo um verdadeiro filho de seu pai é suficiente para completar o arco de personagens discutido na Parte 1, e os Starks sobreviventes se aliariam a Jon, independentemente de como ele fosse estilizado, por ainda serem um alcatéia.
Não há necessidade de provar o vínculo de afeto de Jon e Arya. Ao resolver a disputa pelas terras de Hornwood, Bran prefere nomear herdeiro bastardo de Lorde Hornwood tendo Jon em mente (ACOK, Bran II). Enquanto isso, Sansa ficou completamente desiludida com o futuro como rainha e quer apenas ir para casa em Winterfell, a salvo de homens que desejam seu dote. É irônico, então, que Jon é um cavaleiro direto das canções outrora queridas de Sansa, pois é um príncipe oculto, cavalheiresco e verdadeiro, seu papel confirmado pela execução que fez de Janos Slynt. Não importa as maldades infantis que Sansa fez a Jon para agradar sua mãe e decorrentes de um senso de adequação, ela pensa com carinho nele agora e entende melhor como ser um bastardo o afeta.
Lorde Slynt, o da cara de sapo, sentava-se ao fundo da mesa do conselho, usando um gibão de veludo negro e uma reluzente capa de pano de ouro, acenando com aprovação cada vez que o rei pronunciava uma sentença. Sansa fitou duramente aquele rosto feio, lembrando-se de como o homem atirara o pai ao chão para que Sor Ilyn o decapitasse, desejando poder feri-lo, desejando que algum herói lhe atirasse ao chão e lhe cortasse a cabeça. Mas uma voz em seu interior sussurrou: Não há heróis.
(AGOT, Sansa VI)
-------------------------
[Sansa] havia séculos que não pensava em Jon. Era apenas seu meio-irmão, mesmo assim... Com Robb, Bran e Rickon mortos, Jon Snow era o único irmão que lhe restava. Agora também sou bastarda, como ele. Oh, seria tão bom voltar a vê-lo. Mas estava claro que isso nunca poderia acontecer. Alayne Stone não tinha irmãos, ilegítimos ou não.
(AFFC, Alayne II)
E Rickon?
A procissão passara a não mais de um pé do local que lhe fora atribuído no banco, e Jon lançara um intenso e demorado olhar para todos eles. O senhor seu pai viera à frente, acompanhando a rainha. [...]Em seguida, veio o próprio Rei Robert, trazendo a Senhora Stark pelo braço. [...] Depois vieram os filhos. Primeiro o pequeno Rickon, dominando a longa caminhada com toda a dignidade que um garotinho de três anos é capaz de reunir. Jon teve de incentivá-lo a seguir, quando Rickon parou ao seu lado.
(AGOT, Jon I)
-----------------------------
Bran bebeu da taça do pai outro gole do vinho com mel e especiarias, [...] e se lembrou da última vez que tinha visto o senhor seu pai beber daquela taça.
Havia sido na noite do banquete de boas-vindas, quando o Rei Robert trouxera a corte a Winterfell. Então, ainda reinava o verão. Seus pais tinham dividido o estrado com Robert e sua rainha, com os irmãos dela a seu lado. Tio Benjen também estivera lá, todo vestido de preto. Bran e os irmãos e irmãs tinham se sentado com os filhos do rei, Joffrey, Tommen e a Princesa Myrcella, que passou a refeição inteira olhando Robb com olhos de adoração. Arya fazia caretas do outro lado da mesa quando ninguém estava olhando; Sansa escutava, em êxtase, as canções de cavalaria que o grande harpista do rei cantava, e Rickon não parava de perguntar por que motivo Jon não estava com eles.
– Porque é um bastardo – Bran teve de segredar-lhe por fim.
(ACOK, Bran III)
Jon tem duas vantagens adicionais sobre qualquer pessoa de fora para conseguir que Rickon o obedeça: 1) Fantasma, que pode subjugar Cão Felpudo. 2) Sua semelhança com Ned, de quem Rickon provavelmente se lembra como seu pai de tempos mais felizes. Assim como a semelhança de Sansa com Catelyn leva Mindinho a uma falsa sensação de segurança, a aparência de Jon pode reforçar sua posição como uma figura de autoridade para Rickon.
Em resumo, sinto que há boas chances de que o primeiro ato do rei Bran ou Rickon, da rainha Sansa ou de Arya seja nomear Jon seu conselheiro, confiável acima de todos os outros, e dê a ele o comando estratégico de seus exércitos, ou se não legitimá-lo como um Stark conforme os últimos desejos de Robb. E, francamente, a noção de que Stannis, Mindinho ou Manderly possamem convencer os Starks a uma disputa de sucessão mesquinha quando Jon é claramente o mais qualificado para liderar o Norte em uma segunda Longa Noite me parece implausível, contradizendo a caracterização estabelecida e a dinâmica familiar.
O que me leva à outra objeção comum a todas as variações de Jon como rei. Jon é honrado demais para quebrar seus votos, certo? Também usurpar os lugares de direito de seus irmãos enquanto eles estão vivos!
Lembremos a lição que Qhorin Meia-mão ensina a Jon: "Nossa honra não significa mais que nossas vidas, desde que o reino esteja seguro". (ACOK, Jon VII) No final de Dança dos Dragões, Jon resolveu fazer o que considerava certo e condenar o que as pessoas dizem sobre ele.
– Tem minha palavra, Lorde Snow. Retornarei com Tormund ou sem ele. – Val olhou o céu. A lua estava meio cheia. – Procure por mim no primeiro dia da lua cheia.
– Procurarei. – Não falhe comigo, pensou, ou Stannis terá minha cabeça. “Tenho sua palavra de que manterá nossa princesa por perto?”, o rei dissera, e Jon prometera que sim. Mas Val não é nenhuma princesa. Disse isso a ele meia centena de vezes. Era uma desculpa fraca, um triste farrapo enrolado em sua palavra quebrada. Seu pai nunca teria aprovado aquilo. Sou a espada que guarda os reinos dos homens, Jon recordou-se, no fim, isso deve valer mais do que a honra de um homem.
(Jon VIII, ADWD)
Apesar de sua aparência essencialmente Stark, Jon não é um clone de Ned, o qual, de todo modo, confessou uma traição que não cometeu, a fim de poupar a vida de Sansa e quase completsmente só sustenta a maior mentira da série em nome de Jon (supondo que R+L=J), por muitos anos antes disso. O entendimento de Jon sobre obrigações, juradas ou não, sempre foi flexível, porque sua própria existência é a prova de que o mais honroso dos homens pode falhar em seu dever. Se Ned, seu modelo de comportamento, não pode cumprir seus votos de casamento, como Jon pode esperar ser melhor, já que é um bastardo?
Depois de seu período com Meia-mão e Ygritte, a tarefa sísifa original de Jon, de alcançar padrões de honra impossivelmente altos, transformou-se em uma dedicação firme ao mais alto mandamento da Patrulha da Noite – ou seja, defender o reino contra os Outros. Existem inegáveis complicações emocionais por parte de Jon ao lidar com o Norte, já que ele não pode reprimir totalmente suas preocupações com a família e o lar, mas assumir o comando de nortenhos que não querem dobrar os joelhos para Stannis garantirá que o Muralha receba reforços e suprimentos necessários. Jon consideraria sua honra pessoal mais importante do que isso? Eu duvido.
Isso tudo, é claro, pressupõe que a Patrulha da Noite continue a existir de alguma forma após o fiasco do assassinato de Bowen Marsh, o que de maneira alguma é certo que ocorrerá.
Que a última cena de Jon em Dança dos Dragões faz paralelo com a morte de Júlio César é uma ideia amplamente aceita. Agora, considere que os senadores que mataram César, em vez de salvar a república romana de um tirano, precipitaram sua queda, descobrindo, para seu choque, que o povo não estava particularmente agradecido pelo assassinato de um líder popular, embora cometido em seu nome.
Guerras civis se seguiram, um império surgindo das ruínas. Ainda não se sabe se Jon é Otaviano / Augusto nesta reconstituição na fantasia. Ele tem à sua disposição um exército pessoal – depois de inconscientemente se tornar rei dos selvagens na ausência de Mance Rayder –e um contrato com o Banco de Ferro (ao que tudo indica).
Concluindo, passo a proibir que discussões posteriores a esta teoria de argumentem que uma conspiração para coroar Jon Rei do Norte esteja fora do mão para os (hipotéticos) conspiradores e os pretendentes Stark para Winterfell ou para GRRM, devido a sua aversão crônica a clichês. Ambas as afirmações foram usadas para descartar a teoria sem abordar as evidências que sustentariam a falta de substância, especialmente tendo em vista a maleabilidade de personagens e tropes nas mãos de um bom escritor (o que eu acredito que a maioria dos fãs da ASOIAF confia que o GRRM seja). Todo mundo deseja a ele boa sorte com Os Ventos do Inverno!
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.04.01 04:29 felipeforte Sobre as lutas antiopressão e o "identitarismo."

Recentemente tive conversando com camaradas a respeito da construção do socialismo e emancipação das opressões de classe, e aquele velho tema batido da hierarquia das opressões vem à tona.
Tive uma certa relutância a respeito da existência dos "coletivos", como o coletivo negro, o coletivo feminista, o coletivo LGBT. Afinal, os comunistas não já lutam pelo fim das opressões?
Em resumo, percebo agora que esses coletivos DEVEM EXISTIR, SIM, e vou tentar sintetizar alguns pensamentos a respeito disso.
Muitos camaradas insistem que esses movimentos são tendências pós-modernas "identitárias" e que individualizam a opressão. Isso é no máximo uma meia verdade, e no mínimo uma descontextualização histórica.
A opressão da mulher e do negro tem um histórico inclusive mais distante que o próprio capitalismo. A sociedade capitalista, depois da revolução liberal-burguesa, não aboliu de primeira mão essas opressões, e em alguns casos até a potencializou. Mas a luta de classes da mulher e do negro já aconteciam há tempos. As mulheres que desafiavam a estrutura social, por exemplo, carregavam a alcunha de "bruxas" e eram queimadas na fogueira, antes mesmo da existência do capitalismo. Aqui no Brasil, o negro não resignou sua existência e se submeteu plenamente ao sofrimento causado por seus torturadores. Há pesquisas acerca de negros durante o tráfico negreiro brasileiro que cometiam suicídio se jogando ao mar durante as viagens, provavelmente cientes de que eles eram apenas um objeto de valor, que jamais seríam livres nas mãos dos brancos e que preferiam morrer do que se submeter. Além disso, há uma história rica acerca das revoltas, dos quilombos, que raramente se resgata nas discussões, mas que são exemplos de lutas de classe num sistema escravista. Eram eles pós-modernos? Na loucura que se tornou as discussões acerca disso, falta só chamá-los de pré-pós-modernos.
O que seria, afinal, esse pós-modernismo identitário que tanto se fala?
A parte verdadeira dessa crítica reside no fato de que depois da destruição da URSS, os acadêmicos chegaram a contemplar a ideia de que vivíamos numa realidade "pós-histórica", que não existia mais combates ideológicos, que tudo isso era coisa do passado. Profana mentira, pois o Marxismo é hoje tão relevante quanto sempre foi. Mas foi nesse contexto que partidos que se intitulam de esquerda, mas que na verdade são liberais moderados, estabeleceram coletivos de luta antiopressão, porém, totalmente desligados da perspectiva de classe, ou seja, sem métodos críticos para combater as opressões de forma sistemática.
A burguesia internacional, que é politicamente organizada é absolutamente ciente do fato de que eles não podem manter o sistema de classes sem coerção ou submissão. Para este fim, a burguesia usa métodos estratégicos para dar ao povo a ilusão de democracia, a ilusão de liberdade, a ilusão de emancipação. Daí vem a estratégia do mercado de vender a imagem de "representatividade", "diversidade", "direitos", e a estratégia política de estabelecer um sistema multipartidário, mas que na essência é a mesma coisa, dando ao povo a ilusão da escolha.
A parte "identitária" desse sistema vem da tradição da psicologia ocidental. Quando somos crianças bem pequenas, nos olhamos no espelho e não reconhecemos a nós mesmos, porque não construímos uma visão do "eu". A partir da autorreferência linguística do "eu", a criança vai aprendendo a estabelecer uma série de características estruturais do que simboliza esse "eu", que é chamado de identidade. Isso se traduz nas roupas que se usa, nas músicas que se escuta, na linguagem que se fala, no jeito que se anda, até na cor da pele, no formato do corpo, e por aí vai. As descobertas da psicologia foram usadas para propaganda de guerra e propaganda de mercado, vendendo necessidades essencialmente desnecessárias aos consumidores. Afinal, o mercado só funciona com demanda, então o próprio mercado cria a demanda através da propaganda. É no uso da psicologia para vender produtos que você passa a ver propagandas de cigarro representando homens brancos, fortes, andando de cavalo fumando Marlboro. Não existe nenhuma relação entre esses domínios, mas está sendo vendido não apenas o cigarro, mas a ideia, a fantasia, o fetiche do cigarro. O nome disso é "psyops" ou "psychological operations", que é usado tanto externamente pelos EUA no contexto de guerra, quanto internamente para segregar grupos revolucionários. Por exemplo, durante algumas invasões imperialistas militares criminosas dos EUA em países do Oriente, os militares eram comandados a espalhar em escolas desenhos que representavam soldados estadunidenses cumprimentando pacificamente os moradores locais, numa operação para fazer com que as crianças vissem os soldados como seus amigos e os defendessem.
Quando os camaradas criticam o pós-modernismo identitarista não criticam as lutas antiopressão, mas as tendências acadêmicas de propagarem uma defesa do liberalismo sob o pretexto da identidade, exatamente como essas operações psicológicas dos EUA, mas muito mais sutis. Inúmeros camaradas foram cancelados e canceladas pelos movimentos identitaristas e faz todo sentido que esses movimentos sejam usados para segregar organizações revolucionárias como os EUA fizeram dentro de seu próprio país.
Mas o que esses camaradas não percebem é que é exatamente por esse motivo que devemos ter frentes avançando pelo caminho das lutas antiopressão, mas com uma perspectiva classista/marxista, para contrapor o individualismo mesquinho e o liberalismo disfarçado (ou até escancarado) das lutas identitárias. Esses grupos identitários persuadem as pessoas vendendo suas ideias liberais e individualistas, e nós precisamos também ocupar esses espaços para lutar estrategicamente contra essa ideologia violenta. É como a questão do Estado na sociedade de classes. O Estado existe enquanto a divisão de classes existir, e ele serve os interesses de uma das classes. Dada a revolução proletária, a ditadura do proletariado é nada menos que o Estado servindo a classe trabalhadora. O Estado não é um fim em si, é apenas um meio. Da mesma forma, os coletivos LGBT, feministas, negro, não são fins em si, apenas meios. Os coletivos, com perspectivas marxistas, na verdade são diversos caminhos para o mesmo destino, o poder popular.
Nosso campo de batalha não é só material, como é também ideológico, por isso, hoje eu defendo que os coletivos marxistas continuem existindo, para contrapor as tendências contra-revolucionárias em várias frentes estratégicas.
submitted by felipeforte to SocialismoBrasileiro [link] [comments]


2020.03.08 21:19 Cyberthinker Meus mestres me decepcionaram: um (esquerdista) comemorou a morte da outra (de direita, defendia o professor da piscina nazista) e ele disse que Hitler deveria ter exterminado todos os judeus (justificando que judeus não deveriam aplaudir o discurso racista de Bolsonaro). Política virou doença!

Essa guerra esquerda x direita está se tornando insuportável e deixando as pessoas surtadas. O Brasil vive um momento extremo, mas precisamos de equilíbrio.
O título resume o que aconteceu. Mas o contexto: esse foi o professor que mais me influenciou, que me inspirou a conhecer a literatura, história, filosofia. Acabamos nos tornando melhores amigos… de frequentar a casa, ir a festas, bares… amizade de mais de 10 anos.
Olhando por outro lado, ele estava um pouco bêbado quando disse essas barbaridades, e amigos confidenciais falam muita besteira, o que vem na cabeça. Não penso em terminar a amizade por isso, mas fiquei muito incomodado, ele perdeu pontos comigo. Há coisas que não devemos dizer nem para nossos amigos confidenciais quando estamos bêbados.
Voltando no tempo: ele foi meu orientador na monografia de graduação. E essa professora da direita me ajudou muito, também foi uma das minhas melhores professoras. Ela era muito diplomática, querida por todos, raramente expressava posições políticas em sala de aula.
Até que houve o episódio do professor da piscina nazista (notícia nacional, lembram?). A professora de direita saiu abertamente em defesa do professor nazista, dizendo que foram colegas e ele é um excelente profissional. Depois disso ela saiu do armário, escancarou tudo: se mostrou de extrema-direita, passou a apoiar Bolsonaro, exaltar o regime militar (como ela chamava a “REVOLUÇÃO DE 64”) e passou a atacar alunos com posição de esquerda. No meu Facebook, eu costumava postar textos e notícias com um viés esquerdista. Do nada, essa professora vinha comentar: TENHO VÁRIOS ALUNOS ESQUERDISTAS COMO VOCÊ, SÃO JUSTAMENTE OS QUE NÃO CONSEGUEM IR MUITO LONGE NA VIDA. Ela fazia um show de baixaria para meus amigos e familiares na minha página pessoal. Juro que sempre respondi da forma mais educada possível, ressaltando que ela foi uma das minhas melhores professoras por quem sempre tive um grande respeito. A mulher parece ter surtado, assim como várias pessoas… O Facebook se tornou um ambiente insuportável, é difícil ver pessoas por quem temos um grande apreço defendendo extremismos, por essas e outras saí de lá totalmente.
Na última conversa que tive com meu professor-amigo, informei a ele que a professora da direita havia falecido. Ele (meio bêbado) comemorou, disse que ela não vai fazer falta no mundo. Nessa mesma conversa falamos sobre vários assuntos: a imigração islâmica na Europa, o discurso racista de Bolsonaro sobre quilombolas aplaudido pela comunidade judaica presente. O professor recitou sua cartilha paranoica esquerdista: contra o cristianismo, em defesa do Islã na Europa (ironicamente a religião mais conservadora do mundo, contra tudo o que ele esquerdista acredita), ódio a Israel… e pra completar disse que Hitler ainda fez pouco com os judeus (justificou por ele achar nojento judeus hoje aplaudirem racismo).
O que me incomoda na esquerda é essa pretensão de bondade e justiça, contra ditadura e censura, mas muitos não percebem que acabam se tornando tão injustos e repugnantes quanto a extrema-direita que dizem combater.
Na página de dedicatória da minha monografia está lá escrito: dedico aos meus dois grandes mestres [o professor de esquerda e a professora de direita]. São professores doutores, de grande influência onde atuam, pessoas de grande apreço que fizeram diferença na vida de várias pessoas como eu. Meus mestres me decepcionaram… Um pouco triste ver que acabaram se tornando caricaturas de dois extremos.
Acho que isso é um exemplo claro desses momentos de polarização e obscurantismo pelo qual nós brasileiros estamos passando.
Vocês têm sentido isso?
submitted by Cyberthinker to brasil [link] [comments]


2020.03.05 20:52 Emile-Principe Jones Manuel - os revolucionários e a questão da violência

Jones Manuel - os revolucionários e a questão da violência
https://www.youtube.com/watch?v=d6kdHZqd0uc&t=4s
Salve galera. O tema do vídeo de hoje e “Os Revolucionarios e a questão da violência”: quem realmente defende a paz? Ano passado Gregório Duvivier no seu programa Greg News fez um vídeo falando que os revolucionários como Lenin eram militaristas, a favor da violência, ao contrário dos social-democratas. Esses sim Democráticos e Defensores da Paz. E muito comum ouvir nos discursos da direita e de certa esquerda liberal e moderada que os revolucionários, em especial os anarquistas e os Comunistas são Defensores da violência, do sangue e que eles gostam de ver morte. Mas é verdade realmente? Os revolucionários eles são Defensores da violência? Eles têm fetiche pela violência? A história real não é assim! Antes de entrar propriamente em uma análise histórica, e importante algumas considerações teóricas: os revolucionários - especialmente os marxistas - consideram que a violência é um dado estrutural do sistema capitalista. O capitalismo como um sistema sócioeconômico que funciona oprimindo e explorando a imensa maioria da população, precisa da violência para se reproduzir. Então não é coincidência que em todos os países capitalistas do mundo as principais vítimas da violência policial e do sistema penal e carcerário sejam pessoas pobres oriundas da classe trabalhadora. Também não é coincidência que todas as vezes que existe uma rebelião Popular, uma tentativa de revolução, ou até uma série de Protestos massivos, a resposta do Estado burguês é repressão repressão e mais repressão. O que os marxistas perceberam foi que a violência é um dado da realidade gostemos dela ou não. O capitalismo ele não funciona sem uma violência sistemática contra os de baixo. Evidentemente que em alguns países o uso cotidiano da violência é maior do que em outros. Em países de Capitalismo dependente como o Brasil, a violência no cotidiano da classe trabalhadora é muito maior do que em países de Capitalismo Central. Como por exemplo se você for comparar os índices de letalidade policial Eles são muito maiores no Brasil do que na Inglaterra. Só que essas diferenças, embora importantes, são explicadas não porque o capitalismo na Europa é mais democratic, mais humano, mas sim porque ali é um dos centros mundiais do capitalism, e a riqueza extraída de toda a periferia do capitalismo possibilita um nível de distribuição de renda um pouco melhor, e as contradições e os conflitos de classe tendem a tomar um caráter menos Agudo. Mas até isso na própria Europa já está mudando. Não é mais uma realidade então atual, até porque não existe mais estado de bem-estar social na Europa: ele já foi quase que todo destruído.
Outra questão muito importante é que os teóricos da burguesia, os ideologos do capitalismo tendem a subestimar o papel da violência na reprodução desse sistema e não so pensadores burgueses, até criticos de esquerda acabam caindo nessa ilusão. Por exemplo, a partir dos anos 60 se tornou uma moda na Europa ocidental a partir de certa leitura bastante equivocada de Gramsci, dizer que a dominação de classes no capitalismo desenvolvido não se dava mais com uso da força, mas sim pela hegemonia, pelo convencimento. Então escolas, igrejas, partidos politicos, meios de mídia, seriam o principal instrumento de dominação da classe dominante. Michel Foucault passou a falar de uma microfísica do Poder: uma sociedade com instituições carcerárias capilares: tanto a escola com uma clínica psiquiátrica, seria uma instituição carcerária em uma análise descendente do poder: ou seja uma compreensão do Poder de baixo para cima. O estado burguês com seu sistema de Justiça Criminal, forças Armadas e aparelhos repressivos da maneira geral não seria o centro estratégico de exercício do Poder, mas sim essas micro relações de poderes conferidos por toda a sociedade. Ainda na França Pierre Bourdier começou a falar de um poder simbolico, que esse sim seria o verdadeiro centro da crítica A Dominação. Fora de um campo de esquerda, Habermas e Hannah Arendt passaram a falar que a política não tem violência. A política é uma esfera de consenso e de diálogo intersubjetivo entre as partes, e se tem violência não é política. A violência seria por definição A negação da dimensão política da vida humana.
Isso tudo e Muito bonito. E ótimo para vender livros, para produzir filmes, para ganhar uma bolsa de produtividade da “Capes, CNPQ” (institutos de pesquiza), mas no mundo real o capitalismo nunca vai dispensar a violência, Especialmente na periferia do sistema. O que os revolucionários compreenderam é que além da violência ser um dado estrutural orgânico do capitalism, não existe em um exemplo na história da humanidade em que uma classe dominante aceitou perder seu poder, Sua riqueza e seu prestígio de forma pacífica, sem a mais brutal reação violenta contra o movimento emancipatório dos de baixo. Aliás a própria América Latina nos dá centenas de exemplos disso: os ciclos de golpes, ditaduras empresariais militares em nosso continente, não foram em sua maioria contra projetos políticos revolucionários. Foram contra projetos reformistas muito moderados: um exemplo disso é o golpe Empresarial militar no Brasil de 1964: o governo João Goulart não era um governo comunista, um governo revolucionário. João Goulart era um político nacionalista que defendeu uma reforma agrarian, reforma bancária, acabar com analfabetismo, saúde e coisas do tipo. Um projeto tão moderado como esse, foi encarado pela classe dominante brasileira e pelo imperialismo estadunidense como algo inaceitavel, e o resultado todos nós sabemos.
Então não adianta idealizer. A classe dominante nunca vai entregar seu poder sem uma reação violentissima, e a violência é um dado estrutural do capitalism. Isso não significa evidentemente que a dominação de classe se dá apenas pela repressão. Como mostrou Antônio Gramisci - e essa e sua contribuição real - a dominação exercida pela classe burguesa se dá em uma combinação complexa e estratégica entre coercao e consenso: convencimento e repressão. Os aparelhos ideológicos da classe dominante atuam para legitimar a violência da burguesia, e Esses aparelhos repressivos da burguesia garantem que os aparelhos ideológicos da classe dominada - dos trabalhadores - sejam reprimidos, combatidos para que a ideologia burguesa seja egemônica no seio da sociedade. Então repressão e convencimento atuam de maneira organica, combinada na ordem burguesa. Isso não significa porém, que a repressão tenha perdido importância nas formas atuais de dominação do capitalismo. Muito pelo contrário: para ter um simples exemplo disso, na França que é mostrada por muitos como um exemplo de país democratic, de país civilizado, quando começou o protesto dos chamados coletes amarelos, o governo Macron em um mês prendeu mais de mil manifestantes, e a França protagonizou cenas de violência brutal da polícia contra os manifestantes. Basta acontecer alguma crise política, levante popular ou tentativa de revolução que a resposta da burguesia vai ser sempre um mar de sangue e de brutalidade.
Do ponto de vista histórico os comunistas sempre foram Defensores da Paz. Na época do movimento operário social-democrata, no período da segunda internacional, enquanto os revolucionarios como Clara Zetkin, Rosa Luxemburgo, Lenin, Trotsky eram contra a política Colonial dos Estados capitalistas em África e em Ásia, os reformistas eram a favor. Então Eduardo Bernstein, por exemplo, defendeu o colonialismo do Estado alemão em África, e dizia que era legítimo: que o Estado alemão estava buscando seus interesses. A revolucionária Rosa Luxemburgo sempre foi contra a política colonial e defendeu os povos de África contra a ganância do estado dos monopólios na Alemanha. Na primeira guerra mundial enquanto os reformistas foram totalmente a favor da guerra e se dedicaram a chamar os trabalhadores para matar os Trabalhadores de outros países, os evolucionários foram totalmente contra a Guerra. Lenin, Rosa Luxemburgo, Trotsky, Stalin e tantos outros chamados de violentos, de repressivos Foram contra a primeira guerra mundial: denunciaram a guerra como uma guerra inter-imperialista que visava a conquista colonial do mundo. Ao final da segunda guerra mundial os grande movimentos que passaram para a história em defesa da Paz e contra as guerras, foram protagonizados pelos comunistas: movimento contra a guerra da Coreia, contra a agressão do colonialismo francês na Argélia, movimento contra a guerra no Vietnã e uma série de campanhas mundiais pela paz tiveram uma participação fundamental nos comunistas. Aliás por falar em comunistas enquanto os partidos social-democratas da Europa, ou apoiaram diretamente ou fingiram que não viram a política do imperialismo estadunidense de promoção de golpes de estado na América Latina, Os Comunistas não so eram os principais perseguidos por essas ditaduras militares como tiveram um papel fundamental no processo de volta da Democracia burguesa. Na história real do século 20 - Essa era dos extremos, Como dizia o saudoso Historiador Eric Hobsbawn - os social-democratas não eram a favor da Paz. Eles defendiam evidentemente a democracia burguesa no seu país, mas eram totalmente entusiastas da política colonial e da política de guerra do imperialismo em toda a periferia do sistema capitalista. O historiador e filósofo italiano Domenico Losurdo criou até um conceito para tratar dessa realidade: ele chamou essa esquerda de esquerda Imperial: ou seja, era uma esquerda que na França, na Inglaterra, nos Estados Unidos, no Canadá e vários outros países defende uma política democrática e de paz, mas apoiam o seu estado burguês e os seus monopólios capitalistas na exploração no saque, na repressão de toda a periferia do sistema, e obtem beneficios desses super-lucros que os seus paises – enquanto paises centrais do capitalismo – conseguem obter. De forma que, na historia real do capitalism, onde existiu um movimento forte pela paz, esse movimento foi protagonizado ou no mínimo tinha uma intensa participação dos comunistas.
Nós não temos nenhum tipo de fetiche pela violência. Rosa Luxemburgo, Lenin e vários outros revolucionários criticaram abertamente os terroristas. Na Rússia por exemplo existe uma cultura política muito forte de terrorismo de esquerda: intelectuais que compreenderam que grandes atos Como matar um primeiro-ministro iria despertar as massas para luta. Lenin sempre combateu esse tipo de concepção, e defendeu que o terrorismo não tem nenhum tipo de capacidade mobilizadora, e muito mais importante do que mataram o primeiro-ministro é conseguir organizar e educar politicamente a classe operária para compreender que dentro do capitalism, dentro dessa forma de estado burguês ela não conseguiria alcançar os seus objetivos fundamentais. A defesa dos comunistas da violência revolucionária é uma defesa fundamentada numa compreensão crítica e real do que e a dinâmica do capitalism, mas que não está faltando nenhum tipo de fetiche da violência ou sede de sangue. Dois exemplos para terminar são suficientes para ilustrar isso: durante a segunda guerra mundial o exército japonês era famoso por sua brutalidade: era um exército que não fazia prisioneiros: todas as vezes que conseguiram conquistar uma região da China, eles matavam todo mundo e antes de matar as mulheres faziam rodadas de estupros coletivos. Já as forças de resistência Nacional da China, dirigidas pelo partido comunista não apenas não matavam os prisioneiros de guerra japoneses, como faziam um trabalho de educação política com eles: faziam agitação e propaganda contra a guerra imperialista: contra O Extermínio entre os membros da classe trabalhadora. Muito desses prisioneiros eram soltos, voltavam para o exército japonês e continuavam reproduzindo a propaganda anti-Guerra ao ponto que a partir de 1944 o exército japonês começou a fuzilar todos os soldados que foram presos pelo exército chinês e depois de liberados, pois segundo o auto commando military do japao, os comunistas são muito perigosos e qualquer pessoa que tenha contato com eles, está contaminada pela ideologia do pacifismo. Outro exemplo muito importante é a demonizada república democrática popular da Coreia: Coreia do Norte. E dito que esse país é um país militarista, violento, que promove a Guerra. Na realidade a milenar nação coreana Foi dividida em duas pelo imperialismo estadunidense em uma guerra que matou mais de 2 milhões de coreanos. Depois que foi assinado o armistício - como uma especie de pausa na Guerra - os Estados Unidos mantêm - dos anos 50 até hoje - mais de 30 mil soldados divididos entre o Japão e a Coreia do Sul apontados para Coreia do Norte - inclusive armas nucleares nessa região - e ameaça constantemente o país com uma nova guerra de destruição neocolonial. A Coreia do Norte conseguiu desenvolver um importante poder bélico, se amar, inclusive desenvolver armas nucleares, e é graças ao fato de a Coreia possuir armas nucleares e um poderoso exército que até hoje não aconteceu uma nova guerra na região. A capacidade de armamento da economia norte-coreana, fruto principalmente da sua economia planificada, garante a paz na região. Exemplos significativo disso é a Líbia quando era governada por Gaddafi. Gaddafi tinha um projeto da bomba atômica da Líbia. Por pressao do imperialismo Caddafu desistiu desse projeto. Pouco tempo depois estáva a OTAM invadindo a Líbia, destruindo o país que tinha o maior IDH (Indice de desenvolvimento humano) da África, deixando o país em um mar de sangue e caos como está até hoje.
O militarismo na Coreia do Norte é fundamental para a paz, até porque a questão da Paz e da Guerra não deve ser entendido de forma mecânica, mas de forma de dialetica. No mundo dominado pelo imperialism, se armar é uma garantia de paz dos povos que lutam por sua emancipação. O imperialismo só entende a linguagem da força. “E se quer garantir-se a paz, prepare-se para a Guerra.” Como muito bem disse Plínio de Arruda Sampaio (ex-membro do Partido Socialismo e liberdade, PSOL) na Saudosa campanha presidencial de 2010 (Brasil), ninguém deveria ter armas atômicas, mas se os Estados Unidos tem armas atômicas, se Israel tem armas atômicas, outros povos em sua defesa também tem direito de ter. Em síntese os revolucionários não são violentos sedentos de sangue, promotores da violência. Nós somos contra as guerras imperialistas, as invasões neocoloniais; somos linha de frente no Combate à violência cotidiana do Estado burguês contra a classe trabalhadora, mas não idealizamos as condições da dominação de classes no capitalism. Compreendemos que a violência é um dado estrutural do sistema capitalista que a classe dominante - Especialmente na periferia do capitalism - nunca vai entregar seu poder em forma pacífica e que a violência revolucionária dos trabalhadores e suas organizações é uma necessidade histórica intransponível na conquista do poder político pelos trabalhadores e da construção do novo mundo: o mundo socialista! Aliado a isso, compreendemos que as experiências de transição socialista necessitam criar um forte aparato de defesa para se proteger de todos e cada um dos ataques do imperialism. Ao contrário do pensa Gregorio Duvivier e vários teóricos e líderes politicos, defender um pacifismo abstrato não vai fazer com que a violencia real deixe de existir.
https://preview.redd.it/xxmf45gdswk41.jpg?width=300&format=pjpg&auto=webp&s=25ecc3cf7acde9ed6fc0854830106c169ab3b95b
submitted by Emile-Principe to BrasildoB [link] [comments]


2020.02.22 03:31 altovaliriano Harpa de Rhaegar nas criptas de Winterfell

Texto original: https://cantuse.wordpress.com/2014/07/31/the-secret-in-the-winterfell-crypts/
Autor: Cantuse
Título original: The Secret in the Winterfell Crypts

Eu tenho uma teoria sólida sobre um possível segredo que mudaria tudo que sabemos sobre as criptas de Winterfell:
A singular harpa de cordas de prata de Rhaegar está no túmulo de Lyanna.
--------------------------------------------------------
– Fará uma canção para ele? – a mulher perguntou.
– Ele já tem uma canção. É o príncipe que foi prometido, e é sua a canção de gelo e fogo [...]
(ACOK, Daenerys IV)
Esta citação é sobre Aegon e se dá entre Elia e Rhaegar. Lembre-se do que Marwyn diz: "A profecia é como uma mulher traiçoeira" . Rhaegar pode estar errado sobre Aegon; ou, mais provavelmente, ele acredita que uma ou todas as três 'cabeças do dragão' são/é o príncipe que foi prometido.
Tematicamente, é mais sensato se Jon Snow for o Príncipe que foi prometido. Especialmente quando você considerar sua paternidade. Apenas combine as palavras Stark e Targaryen. Observe também que, se atualmente você acredita que os pais de Jon são Rhaegar e Lyanna, Jon é possivelmente um 'príncipe prometido', com base nas lembranças de Ned sobre as palavras finais de Lyanna: “Prometa-me, Ned” .

A QUESTÃO DA LEGITIMIDADE

Eu estava profundamente em conflito quando li A Dança dos Dragões pela primeira vez.
Eu sempre acreditei na teoria "R + L = J", então sabia que tinha um viés pessoal: que Jon deve ser um protagonista central e um verdadeiro 'Targaryen secreto', que esse Aegon VI ("Jovem Griff”) Era apenas um pretendente. Eu lutei com esse preconceito contra Aegon VI por algum tempo, sem respostas reais à vista. Intelectualmente, sabia que não poderia responder à pergunta de quem é realmente legítimo.
* * *
Comprovando legitimidade
Ocorreu-me então que havia um método mais prático de abordar a questão, a formação de uma pergunta que fornece possíveis respostas ao mistério: "Como uma pessoa prova legitimidade?"
Isso representa um desafio para Aegon e Jon. Olhando para eles de perto:
Não basta aparecer como um Targaryen ou se declarar um; você precisa de legitimidade, precisa de provas. Os senhores de Westeros já duvidam de sua legitimidade, então ele deve provar ou subjugar todos eles. Em algum momento, ganhar vassalos com uma pretensão legítima será mais valioso do que conflito. Também não ajuda que ele seja apoiado pela Companhia Dourada. Diz bastante que ele e seus conselheiros saibam disso, e é por essa razão que ele está inicialmente empenhado em garantir a mão de Daenerys no casamento; assima ele terá o sangue dela e seus dragões para estabelecê-lo.
Ele está supostamente morto, mas lembre-se: se a noção de estabelecer alguma conexão entre Jon e Rhaegar for importante para a história, independentemente do status vital dele, essa teoria ainda será útil. Ninguém além de Howland Reed tem conhecimento da hereditariedadede Jon, então ele não teria necessidade de encontrar algo parecido com essa harpa. Mas para aqueles de nós que gostariam de vê-lo revelado como Targaryen bastardo ou verdadeiro, Azor Ahai ou o príncipe prometido, ele também deve provar isso a si mesmo e/ou aos demais.
O próximo passo lógico é perguntar: "O que reforçaria significativamente uma pretensa ascendência Targaryen?"
Observe que não há Targaryen vivo e universalmente reconhecido (fora Daenerys) que possa garantir a autenticidade de uma pessoa. Isso também é verdade para um não-Targaryen que tenha amplo conhecimento da legitimidade de um candidato. Assim, não há pessoas vivas que possam declarar genuína e legalmente uma pessoa como um verdadeiro Targaryen, apenas pela força da palavra. Isso seria verdade tanto para Jon Connington quanto para Stannis e Howland Reed.
Simplificando, os nobres de Westeros não têm razões intrínsecas para assumir que um candidato é legítimo apenas com base em palavras.
* * *
A necessidade de evidência
Conseqüentemente, os senhores de Westeros precisarão de evidências objetivas e físicas de legitimidade antes que possam ponderar seriamente a autenticidade de um suposto Targaryen.
Mas que tipo de evidência causaria esse tipo de contemplação?
Meus primeiros pensamentos foram para as espadas valirianas Irmã Sombria e Fogonegro.
Infelizmente, ambas as espadas estão associadas a linhagens bastardas de Targaryen, cada uma manchada por histórias que realmente prejudicariam qualquer reivindicação de legitimidade.
As duas também permaneceram invisíveis por vários anos. Portanto, podem haver sérias questões logísticas sobre se elas permaneceram em famílias de sangue Targaryen verdadeiro ou bastardo: não existe uma "cadeia de custódia " confiável para sugerir que um portador atual tenha algum legítimo relacionamento com a dinastia Targaryen.
Portanto, parece que a ideia de que as lâminas Targaryen possam demonstrar legitimidade é, na melhor das hipóteses, incerta. Mas a exploração da ideia não foi sem benefícios: chegamos a uma constatação valiosa.
Nós, leitores, sabemos inerentemente que, se algum tipo de prova exsistir, será algo que é:
  1. Bem conhecido pelos grandes senhores e damas do reino,
  2. Universalmente reconhecido como um símbolo da verdadeira linhagem Targaryen,
  3. Possui uma forte cadeia de custódia,
  4. E de alguma forma demonstra a hereditariedade de um pretendente.
* * *
Usando informações meta-textuais
Também podemos explorar algum conhecimento de fatores que existem fora dos próprios livros .
No quinto livro de uma série de sete livros, seria um pouco sofisticado introduzir uma nova evidência na história, apenas com o objetivo de responder ao enigma da legitimidade. Provavelmente seria visto pelos leitores como uma desculpa esfarrapada, um artifício inventado para que Martin se livrasse de um problema no qual ele mesmo havia se metido.
Martin já declarou que quer evitar escrever esse final para a série porque estava descontente com o final de Lost . Além disso, conhecendo a preferência de Martin por implementar indícios subliminares de eventos futuros, a evidência que será usada é provavelmente algo que está debaixo de nossos narizes . O tipo de coisa que vamos nos surpreender quando olharmos em retrospectiva.
* * *
Um momento Eureka!
Lá estava eu, fazendo um brainstorming de todos os artefatos, volumes e tesouros possíveis dos Targaryen em que eu pudesse pensar. Em certo momento, eu estava em uma divagaão, ruminando sobre as seguintes passagens:
Quando criança, o Príncipe de Pedra do Dragão era extraordinariamente dado à leitura. Começou a ler tão cedo que os homens diziam que a Rainha Rhaella devia ter engolido alguns livros e uma vela enquanto ele estava em seu ventre. Rhaegar não tinha nenhum interesse pelas brincadeiras das outras crianças. Os meistres ficavam assombrados com sua inteligência, mas os cavaleiros do pai trocavam gracejos amargos sobre Baelor, o Abençoado, ter renascido. Até que um dia o Príncipe Rhaegar encontrou algo em seus pergaminhos que o mudou. Ninguém sabe o que pode ter sido, só se sabe que o garoto apareceu no pátio uma manhã, no momento em que os cavaleiros vestiam as armaduras. Foi direito a Sor Willem Darry, o mestre de armas, e disse: “Vou precisar de espada e armadura. Parece que tenho de ser um guerreiro.”
(ASOS, Daenerys I)
– A perícia do Príncipe Rhaegar era inquestionável, mas ele raramente entrava nas liças. Nunca gostou da canção das espadas, como Robert ou Jaime Lannister gostavam. Era algo que tinha de fazer, uma tarefa que o mundo tinha lhe atribuído. Desempenhava-a bem, pois fazia tudo bem. Era essa a sua natureza. Mas não tirava dela nenhuma alegria. Os homens diziam que o Príncipe Rhaegar gostava muito mais da harpa do que da lança.
(ASOS, Daenerys IV)
– Mas que torneios meu irmão ganhou?
– Vossa Graça. – O velho hesitou. – Ele ganhou o maior torneio de todos.
(ASOS, Daenerys IV)
– Sim. E, no entanto, Solarestival era o lugar que o príncipe mais amava. Ia para lá de tempos em tempos, acompanhado apenas de sua harpa. Nemmesmo os cavaleiros da Guarda Real o serviam ali. Gostava de dormir no salão arruinado, sob a lua e as estrelas, e sempre que regressava trazia uma canção. Quando se ouvia o príncipe tocar sua harpa com cordas de prata e cantar a respeito de penumbras, lágrimas e a morte de reis, era impossível não sentir que ele estava cantando sobre si e sobre aqueles que amava.
(ASOS, Daenerys IV)
O que surge daí é que parece que Rhaegar tinha a intenção de ganhar o Torneio em Harrenhal por algum motivo, mas estava muito pouco interessado em cavalaria e combate. De fato, é fortemente demonstrado que Rhaegar estava muito mais interessado em tocar sua harpa e ler pergaminhos antigos.
De repente, tive um pensamento radical!
E se Rhaegar nunca quis ser um lutador, mas apenas o fez para conhecer Lyanna. E, portanto, fora esse torneio, ele preferisse apenas continuar tocando sua harpa !?
Essa ideia pode não ser verdadeira e não é realmente importante para a teoria deste ensaio. O que importa é que a harpa assomou-se em minha mente.
Foi quando a epifania me atingiu como uma bigorna:
É aquela maldita harpa.
A idéia rapidamente se formou: a harpa de Rhaegar seria central para estabelecer a autenticidade . Atende quase imediatamente a todos os requisitos que estabeleci acima, em um nível mais preciso e objetivo do que qualquer sugestão concorrente.
* * \*

A força de uma harpa

Então, como a harpa de Rhaegar atende aos três requisitos que eu expus na seção anterior?
  1. Como sabemos que é bem conhecido em Westeros?
  2. Como sua autenticidade pode ser confirmada, como um sinal da verdadeira herança Targaryen?
  3. Como podemos verificar se ela possui uma forte cadeia de custódia, indicando que não caiu nas mãos de um pretendente inescrupuloso?
  4. Como um objeto como a harpa realmente prova a herança do sangue?
Reconhecimento: Um Instrumento Bem Conhecido
Em primeiro lugar, existem muitos personagens importantes que fornecem lembranças ou observações específicas sobre a harpa de Rhaegar:
Quando se ouvia o príncipe tocar sua harpa com cordas de prata e cantar a respeito de penumbras, lágrimas e a morte de reis, era impossível não sentir que ele estava cantando sobre si e sobre aqueles que amava.
(ASOS, Daenerys IV)
Dany não conseguia abandonar o assunto.
– É sua a canção de gelo e fogo, disse meu irmão. Tenho certeza de que era meu irmão. Não Viserys, Rhaegar. Tinha uma harpa com cordas de prata.
O franzir de testa de Sor Jorah aprofundou-se tanto que as sobrancelhas se juntaram
– O Príncipe Rhaegar tocava uma harpa assim – ele anuiu. – Viu-o?
(ACOK, Daenerys IV)
De noite, o príncipe tocou a harpa de prata e a fez chorar. Quando lhe foi apresentada, Cersei quase se afogou nas profundezas de seus tristes olhos púrpura..
(AFFC, Cersei V)
No banquete de boas-vindas, o príncipe pegara sua harpa de cordas prateadas e tocara para eles. Uma canção de amor e perdição, Jon Connington se lembrou, e toda mulher no salão chorava quando ele abaixou a harpa.
(ADWD, O Grifo Renascido)
Cada um dos personagens mencionou especificamente a característica singular da harpa de Rhaegar: suas cordas de prata (Cersei se refere ao instrumento como uma 'harpa de prata', completamente de prata).
Não estamos sequer contando os inúmeros outros óbvios que viram a harpa em qualquer uma das muitas apresentações de Rhaegar.
Dada toda essa ênfase, parece inteiramente razoável concluir que a harpa de Rhaegar poderia ser facilmente reconhecida por vários (talvez muitos) personagens de Westeros.
Dito de outra forma:
A harpa de Rhaegar é facilmente reconhecida por sua característica singular: suas cordas de prata.
Muitos personagens específicos viram e lembram distintamente desse detalhe.
Existem muitos outros personagens inominados que viram a harpa também.
Assim, cumprimos nosso primeiro requisito, a harpa é realmente bem conhecida em Westeros.
* * *
Autenticidade: o sinal de um príncipe Targaryen
O segundo critério é verificar se a harpa é realmente um sinal de ascendência Targaryen.
O maior problema aqui é o óbvio: possuir a harpa (ou qualquer relíquia semelhante) não estabelece automaticamente a linhagem Targaryen . Um ladrão de sepulturas não pode se proclamar descendente de um faraó simplesmente porque saqueou uma tumba egípcia.
Isso cria um problema óbvio para a teoria da harpa (ou qualquer outra teoria de ancestralidade das relíquias de Targaryen). A resolução desse problema requer duas coisas:
É justo dizer que existem vários artefatos dos Targaryen que, após inspeção cuidadosa, podem ser reconhecidos como autênticos: as espadas valirianas, as coroas de Targaryen e assim por diante. No entanto, a maioria deles está ausente da história há décadas, o que significa que há cada vez menos pessoas que continuam vivas para garantir sua autenticidade.
Da mesma forma, outras teorias sobre os objetos existentes que conferem legitimidade também são igualmente dificultadas pela incapacidade de estabelecer sua autenticidade. A idéia popular de que uma capa nupcial Targaryen possa existir, indicando uma união legítima entre Rhaegar e Lyanna, é vulnerável às perguntas extremamente básicas de "Quem realmente a fez?" e "Por que nunca vi isso antes?". Um argumento subseqüente é que qualquer objeto ou evidência que exista também deve ser difícil de falsificar ou replicar.
Essencialmente, o que você precisa é de um objeto que possa ser reconhecido como autêntico por vários indivíduos vivos. Também seria de grande valor se esses indivíduos representassem conjuntos de interesses múltiplos e distintos. Muito parecido com um álibi ou um conjunto de testemunhas de um crime, você não deseja coletar seus fatos de fontes tendenciosas: as pessoas têm muito mais probabilidade de apoiar a autenticidade se sentirem que a afirmação disso é verdadeira e objetiva.
Como observei na seção anterior, a harpa de Rhaegar certamente se qualifica como um objeto que sabemos ter sido visto por muitas pessoas que ainda vivem (muitas delas relativamente jovens). Também foi expressamente mencionado por vários personagens diferentes e opostos. Isso reforça a noção de que esses personagens saberiam que a harpa autêntica seria verdadeira, mesmo que sua posição pública fosse diferente. Também ajuda que os leitores tenham recebido uma descrição da harpa com relativa distinção; assim, os leitores também estão em posição de apreciar a suposta validade de uma harpa.
Então você pode ver que a harpa de Rhaegar tem o status singular de ser uma relíquia quase certamente: afiliada aos Targaryens, reconhecida como autêntica por muitos senhores e senhoras vivos vivos, de diferentes alianças, e pelos próprios leitores.
* * *
Domínio: Uma Cadeia de Custódia
Mesmo que haja consenso entre personagens sobre a autenticidade da harpa, ela não prova nada. Se uma relíquia não prova linhagem, o que provaria? Por que então uma relíquia seria valiosa?
Para estabelecer qualquer confiança de que a propriedade da harpa implica hereditariedade, primeiro devemos mostrar que a harpa não estava em uma posição em que um pretendente inescrupuloso possa tomá-la. Devemos mostrar que ele passou de Rhaegar para seu novo proprietário por meio de um método que não apresentava exposição ou risco de adulteração.
Além disso, a posse ou o recebimento da harpa por qualquer requerente deve ser testemunhada. Especificamente, isso deve ser testemunhado por indivíduos cuja autoridade e honra estão além da censura.
O que isso significa para a harpa é que, onde quer que esteja (se ainda existir), sua aquisição deve ser documentada ou observada por vários senhores proeminentes de Westeros. Também deve ser demonstrado que a harpa esteve em um local onde podemos confiar que não foi violada ou perturbada por falsos pretendentes. Assim, dada a ausência de um verdadeiro dono Targaryen, documentado ou verdadeiro, o melhor lugar para a harpa seria em um cofre ou túmulo de algum tipo. Um que poderia ser razoavelmente determinado como não sendo adulterado.
Dado que a harpa ficou invisível há anos, sua cadeia de custódia seria melhor determinada caso a harpa tivesse sido mantida em segurança em um cofre ou outro equivalente confiável.
Se, de fato, a harpa está localizada em um cofre, túmulo ou outra forma de proteção fisicamente segura; com seu depósito e saque legalmente testemunhados por um quorum de senhores; podemos ter razoável certeza de que o histórico da harpa não está contaminado.
* * *
Patrimônio: Estabelecendo uma Conexão de Sangue
Mesmo que um personagem acredite que a harpa é real e tenha uma sólida cadeia de custódia, isso não significa que quem a tiver recebe automaticamente a herança Targaryen.
Isso seria verdade para qualquer objeto destinado a estabelecer a legitimidade de uma pessoa.
Para tanto, seu objeto deve estar em conformidade com um dos seguintes itens:
Não há indicações ao longo dos livros de que a própria harpa possa apontar para qualquer sucessor. Isso poderia ser dito de qualquer evidência, seja uma capa, uma espada ou uma coroa.
Naturalmente, isso significa que deve haver algo mais que confira ancestralidade sanguínea. A harpa então atua como alavanca, aumentando a validade da reivindicação e, no melhor dos cenários, estabelecendo o que poderia ser razoavelmente chamado de "preponderância de prova".
Embora a descoberta da harpa possa colocar muitas pessoas a ponderar, ela não estabelece relações de sangue por si só. Alguma outra evidência precisa ser usada.
No entanto, a harpa pode ajudar drasticamente a legitimidade dessa evidência.
Discuto essa possibilidade em uma seção posterior deste ensaio. Por enquanto, vamos deixar de lado a questão.
* * \*

Um instrumento deixado para trás

Agora eu gostaria de compartilhar a história de como a harpa de Rhaegar acaba no túmulo de Lyanna.
Primeiro, reconheço que não posso provar dedutivamente que a harpa está no túmulo de Lyanna. Em vez disso, especulei sobre as circunstâncias que a levaram a estar lá, com um alto grau de confiança na resposta resultante. Eu então ponderei essa teoria contra alternativas usando as noções de 'menos complicado' e 'mais relevante para a narrativa' para chegar à conclusão de que isso é mais provável do que qualquer alternativa. É uma peça do quebra-cabeça que resolve mais partes do quebra-cabeça do que qualquer outra opção.
As circunstâncias e os motivos a respeito de como a harpa acaba no túmulo de Lyanna são melhor descritos como uma sequência de eventos:
Primeiro, Rhaegar deixou a harpa na Torre da Alegria
Rhaegar adorava tocar sua harpa. É algo que todo mundo familiarizado com ele diz. Ele foge com Lyanna por quase um ano antes de retornar a Porto Real e subsequente ruína no Tridente. É improvável que Rhaegar deixasse sua harpa para trás quando se dirigiu para a Torre da Alegria.
Após a eclosão da rebelião de Robert, parece que ele esperou até ficar claro que Lyanna estava grávida. Supondo que ele planejasse voltar, é provável que ele não levasse à guerra coisas que ele não planejava usar ou pudesse pegar de volta. Levá-la à guerra ou a Porto Real também coloca em risco de ser destruída caso ele a perca. Ele também pode ter deixado-a para trás como um símbolo para Lyanna de sua afeição e da promessa de voltar.
No mínimo, não houve menção a ela em nenhum momento durante ou após a Rebelião de Robert , o que implica que ela desapareceu em algum ponto. Dado que a harpa sempre foi mencionada como estando na posse de Rhaegar, é lógico que ele estava no controle da disposição da harpa. Embora seja verdade que a harpa poderia simplesmente ter sido destruída no Tridente, alguém poderia imaginar que Rhaegar teria agido para impedir que a harpa chegasse perto da batalha, e se a harpa foi mantida no acampamento de Rhaegar, por que não há menção de como foi descartada?
Além disso, Rhaegar pode ter calculado as chances de sua própria morte. É interessante notar pelas citações acima que Rhaegar não estava interessado em torneios e até foi derrotado neles. Talvez realmente seu treinamento militar se limitasse àquilo que tivesse relação com os segredos que ele descobriu em seus pergaminhos. Tendo em conta que o lugar em que ele venceu mais proeminentemente foi em Harrenhal, parece razoável que ele apenas tenha participado na medida em que aquilo se adequasse a quaisquer profecias que ele houvesse descoberto.
Isso talvez seja um indício de que Rhaegar sabia que Robert poderia derrotá-lo, tanto por ter sido derrotado em torneios antes, quanto pelo fato de que talvez as profecias de Rhaegar indicassem que sua vitória em Harrenhal era o que importava, e não sua vitória no Tridente. Considerando-se que Rhaegar não mostra tal fatalismo em sua conversa final com Jaime, estou inclinado a acreditar que Rhaegar não tinha certeza do resultado glorioso da batalha e havia se preparado de acordo.
A harpa também é uma ferramenta poderosa . Deixá-la para trás também pode ter sido uma tentativa deliberada de deixar um dispositivo que de alguma forma poderia ser usado posteriormente por aqueles que sobreviveram a ele. Isso seria particularmente verdadeiro se Rhaegar pensasse que a harpa poderia ser usada para estabelecer seu consentimento ou a afirmação de algum tipo de evento ou agenda controversa. Isso pareceria particularmente provável se estivesse convencido de que o referido evento ou agenda era fundamental para as profecias com as quais ele era tão fiel.
Considerando-se os argumentos extremamente persuasivos para Jon Snow ser filho de Rhaegar e Lyanna, começa-se a suspeitar que Rhaegar pode ter deixado a harpa para trás como parte de um esquema para estabelecer a hereditariedade ou legitimidade de Jon.
Isso seria baseado no fato de que sua harpa é tão singular que sua presença no lugar errado sugeriria uma conexão com Rhaegar. Se Lyanna - supostamente sequestrada por Rhaegar - tivesse surgido com um bebê recém-nascido e, entre outras evidências, a harpa, teria sido um argumento convincente.
No entanto, isso não aconteceu. Lyanna morreu na Torre da Alegria. Nenhuma criança, harpa ou pretensão surgiu.
Em vez disso, sabemos o que realmente aconteceu: a Batalha do Tridente, a luta na Torre da Alegria. Prometa-me, Ned ; e uma cama de sangue.
Ou não sabemos?
* * *
O pedido de Lyanna no leito de morte
"Prometa-me, Ned."
Imagine alguém dizendo para você "Prometa-me, ". Imagine isso sendo dito várias vezes.
Se você é como eu, a coisa mais imediata que vem à mente é alguém pedindo que você faça algo que você relutaria em fazer ou algo em que eles não confiam que você fará.
Por exemplo, "Prometa que vai limpar essa bagunça" normalmente significa "Eu sei que você não quer fazer isso, mas por favor limpe essa bagunça".
Isso leva a um conjunto bastante óbvio de observações:
As pessoas não exigem que uma pessoa prometa fazer algo que ela faria naturalmente.
Precisamente o oposto, eles exigem a promessa de uma pessoa de fazer algo desconfortável, arriscado, inconveniente ou prejudicial.
Assim, a promessa de Ned a Lyanna provavelmente envolvia algo que não era fácil para ele.
Como outras teorias apontam, pedir para ser enterrado nas criptas de Winterfell parece ser um desejo mundano e prescindível de se fazer em seu leito de morte (um ponto que parecerá irônico depois que você ler essa teoria). Lembre-se de dois pontos que minam essa ideia:
1. A família Stark tem sido enterrada nas criptas de Winterfell há gerações, incluindo parentes como irmãos e irmãs.
[...] estavam agora quase no fim, e Bran sentiu-se submergir em tristeza. – E ali está o meu avô, Lorde Rickard, que foi decapitado pelo Rei Louco Aerys. A filha Lyanna e o filho Brandon estão nas sepulturas ao seu lado. Eu, não, outro Brandon, irmão do meu pai. Não era previsto que tivessem estátuas, pois issoé só para os senhores e reis, mas meu pai os amava tanto que as mandou fazer.
(AGOT, Bran VII)
2. Somente os Senhores de Winterfell e os Reis do Inverno anteriores têm estátuas.
É difícil imaginar que a promessa de Lyanna consistisse em pedir uma estátua a Ned em sua homenagem. Como mencionei, esse é um desejo aparentemente mundano e estúpido. E sinceramente um que Ned realmente teria pouca dificuldade em manter.
Portanto, parece inteiramente plausível, até lógico, que a promessa de Ned a Lyanna envolvesse algo diferente de sua estátua. Certamente algo de uma magnitude mais desconfortável para Ned. E é isso que ajuda a impulsionar as especulações subseqüentes.
Mais do que tudo, Ned odeia ver crianças mortas.
Ned ama muito sua família e está disposto a sofrer severos castigos e desonras quando necessário para proteger seus filhos. Mas isso vai além de sua carne e sangue: observe como ele luta fortemente contra a exigência de Robert de que uma Daenerys grávida seja morta, e como ele arrisca tudo e confronta Cersei sobre seu incesto, tudo porque ele quer evitar danos aos filhos dela.
Não tenho dúvidas de que, mesmo que Lyanna não tivesse pedido, Ned teria acolhido Jon. Não importa quantos desafios ele teria que enfrentar ao adotar Jon, ele o faria.
A promessa de Ned a Lyanna não envolvia criar Jon, já que Ned faria isso de qualquer maneira.
Mas voltando ao que eu disse sobre a natureza de pedir promessas aos outros, Lyanna provavelmente pediu que ele fizesse algo que ele estava apreensivo. O que parece provável é que ela estivesse pedindo para que ele preservasse a herança de Jon, para ser um dia compartilhada com Jon ou outras pessoas, algo que Ned nunca iria querer fazer .
Mais do que tudo, a promessa de Ned envolvia algo que colocaria em risco uma criança.
A criança mais relevante seria o filho em potencial de Lyanna.
A tarefa que colocaria o filho de Lyanna em maior perigo seria estabelecer sua herança. Especialmente se essa criança fosse legítima.
Lembre-se de que Ned já sofreu a perda de seu pai, seu irmão, possivelmente do meio-irmão e da meia-irmã de Jon, e estava testemunhando a morte de sua irmã. Qualquer homem são ficaria compreensivelmente traumatizado. Ele viu muita morte e guerra; muitas crianças mortas.
Com o aparente fim da dinastia Targaryen consolidado, não haveria razão prática para contar a Jon sua ascendência. Fazer isso só reabriria as feridas que estavam começando a curar (naquela época), mancharia a imagem de Lyanna para o reino e provavelmente resultaria na morte de Jon, tanto como Targaryen quanto possivelmente como um pretendente bastardo (pense que a natureza de sua família lembra os bastardos da Rebelião Blackfyre). No mínimo, o desejo de Robert por sangue Targaryen exigiria a morte de Jon.
Existem várias razões possíveis para Lyanna querer que Jon conheça sua linhagem :
Eu suponho que Ned argumentaria verbalmente que nunca contaria a Jon, ou que Lyanna sabia implicitamente que ele não queria. Estou inclinado a acreditar na primeira opção, que Ned iria contra o pedido de Lyanna falando sobre as mortes de Aegon e Rhaenys. Talvez então Lyanna simplesmente exigisse uma promessa ou depois o enganasse de alguma maneira.
* * *
[Continua nos comentários]
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2020.01.31 20:20 DoomMortal Propaganda em Portugal (Um país de Migração ?)

Boa tarde a todos.
Eu queria começar aqui um grande debate entre os portugueses sobre a minha opinião para saber se os portugueses aqui pensam a mesma coisa e
se os portugueses têm a mesma consciência de certas problemas que eu vejo em relação a política, informação e migração.
Por favor leiam o artigo ate ao fim. E vejam tambem os links externos. Eu prometo que vale a pena para mim e para voces.
Primeiro eu quero pedir já desculpa se a minha ortografia ou gramatika não esta, cem por cento.
Para entender o meu texto ou a minha motivação melhor, aqui umas informações sobre mim.
Eu sou de nacionalidade portuguesa e vivo dês de eu nascer em 1989 na Alemanha.
Sou filho de pais portugueses. O meu pai emigrou para a Alemanha em 1969. A minha mãe casou em 1989 e emigrou também para a Alemanha.
Por isso eu digo já de início que eu sei muito bem o que significa no exemplo do meu pai deixar tudo para trás para encontrar trabalho e uma vida melhor noutro pais.
Num paisque não sabe falar a língua. Que tinha de trabalhar no duro e sujo ate a reforma porque não tinha outra qualificação.
Ariscando a sua saúde e trabalhar horas extraspara ter uma vida melhor e dar uma vida melhor aos seus filhos. Mas eu também entendo e tenho de respeitar que há cidadãos nos seus países que não querem essa forma de migração. Isto não e racista nem xenofobia isto e democracia.
O que eu noto aqui na Alemanha e que o debate aqui esta intoxicado ou emocionado. Se chagar a houver um debate.
Os esquerdos argumentam de forma moral e os da direita argumentam de forma racional sem moralidade nenhuma.
Há uma grande separação dês da crise dos refugiados nesta sociedade alma que divide famílias, amigos e mesmo os partidos políticos em si.

Também vejo televisão portuguesa. E vejo também o que esta passando aqui, passa também no programa televisivo português.
Jornalistas e apresentadores argumentam de forma moral. Não há critica, nem na televisão nem nos jornais virtuais.
E sempre uma argumentação moral, de cima para baixo. Parece me que existe um esquecimento histórico e não há racionalidade nenhuma.
Há coisas que não tenham de ver com outras coisas.

Há pessoas perdendo o trabalho por denúncias por serem racistas ou xenofobias, ou são ameaçados por simplesmente serem de outra opinião.
Eu acho que isto esta, errado.
Esta separação esquerda contra direita e entendida. Nós precisamos unir a moralidade e a racionalidade. E por isso eu escrevo este texto.

Eu acho que em Portugal e em especial nos media portugueses(e igual se for privado ou publico), e nem só em Portugal
estão publicando informações descontextualizadas, fragmentadas.
Por isso e que há o debate dos fake news.
Porque há pessoas que descobriram que há alguma coisa ou coisas que não batem certas.

Aqui na Alemanha há uma grande perca de confiança nos jornais e na televisão pública.
Eu queria já que eu não connheco bem os media portugueses todos, se há media alternativos aonde vocês se informam ?

Aqui vai uma cronologia e analise histórica do meu ponto de vista dês de 2012/2013 ate hoje.
A minha tese e "A crise dos refugiados. Uma história cheia de mentiras no exemplo da Síria"
Digam se sabem ou não sabiam de estes eventos.

---------------

Tudo começou a partir de 11 de setembro de 2001 A agenda para derrotar 7 países em 5 anos. Como o general dos Estados Unidos Wesley Clark disse numa entrevista. Aqui o vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=c4Y2TPSra4Y

Mas eu vou passar a guerra do Afeganistão, Iraque e Líbia e vamos diretamente para guerra da Síria.

Guerra na Síria:
Todos pensaram que havia uma grande revolução por parte da população da Síria. A Primavera Árabe. Quem não se lembra.

Esta guerra civil começou em 2011 e persiste. Como a RTP e outras estações televisivas documentaram essa guerra? Depois da guerra em Líbia e o começo da guerra na Síria parece me que eu tinha já um dejavu. E um ditador o Bashar-Al-Assad. O próximo ditador como foi o Putin e o Gadaffi. Matam o povo. Mesmo a RTP, uma estação que e paga para por os contribuintes faz propaganda. O mesmo narrativo de todos.

Como isso pode ser? Não há investigação nenhuma? Quem tem interesses? De aonde são as armas e o dinheiro para continuar uma guerra por esses anos todos ? Nada. Eu ainda achei que só contar o que se passa não e propaganda. Mas com a crise de Venezuela, eu hoje tenho outra opinião. Depois em 2017 uma grande bomba!!!!!
Nem eu cheguei ouvir a bomba. Só em 2019 eu dei notícia. Quase ninguem ouviu nem escreveu sobre essa bomba internacional. Onde estão os jornalistas. Tanta gente formada de jornalistas a espera de sensações para fazerem um euro. Trabalham dia e de noite. Recebem prémios por serem melhor jornalistas. NINGUÉM. Nem em jornais nem na televisão pública ou privado. Silencio.
Os Estados Unidos revelam um programa administrado pela CIA para fornecimento de dinheiro, armas e treino de forcas "rebeldes" (Al -Quada e o Estado Islamico) para combate de Bashar al-Assad. O programa chama-se Timber Sycamore.
https://en.wikipedia.org/wiki/Timber_Sycamore

O que muitos no estrangeiro e mesmo dentro da Alemanha não sabem que há uma base militar alma "Ramstein" de onde os Estados Unidos pilotam drones para matarem "Terroristas". Mas neste caso utilizaram a base para mandar armas e ajuda para terroristas na Síria. Aqui um artigo de num jornal alemão sobre esse tema.
https://translate.google.de/translate?hl=de&sl=de&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fwww.faz.net%2Faktuell%2Fpolitik%2Ffluechtlingskrise%2Fwie-der-fluechtlingsandrang-aus-syrien-ausgeloest-wurde-13900101.html
https://translate.google.de/translate?hl=de&sl=de&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fwww.faz.net%2Faktuell%2Fpolitik%2Ffluechtlingskrise%2Fwie-der-fluechtlingsandrang-aus-syrien-ausgeloest-wurde-13900101-p2.html

Alguém no Telejornal chegou a explicar ao povo que EUA estava fazendo.
Como e possível que uma pessoa como Jose Rodrigues dos Santos que e praticamente a cara do noticiário e quase todas as noites pisca o olho ao publico, que esses jornalistas não são capaz de ver o que esta a passar?

Guerra na Síria e observatório sírio de direitos humanos:
Durante a guerra da Síria houve uma fonte de onde todos os jornalistas recebiam informações como fotos e vídeos. Foi o "Observatório sírio de direitos humanos". Esse observatório e dirigido por uma pessoa que vive dês de 2010 no exílio em Londres e tem simpatias com a "Irmandade muçulmana". Porque que os jornais e a estacões televisivas tinham de recorrer a esse material que não se sabe de onde veio.
Qual e a credibilidade de essa pessoa ?
Aonde estão os correspondentes da RTP. Já não há investigação e nem dinheiro e vontade ?

Depois vieram do nada os capacetes amarelos. Paramédicos equipados com comerás ? Nas noticias da RTP com o título "Imagem de menino sírio associada aos capacetes brancos" a RTP transmite 1 por 1 as noticias falsas.
https://www.rtp.pt/noticias/mundo/imagem-de-menino-sirio-associada-aos-capacetes-brancos_v941771
E a "RT Deutsch" que e um programa Russo que e dirigido a população almã, que dizem que e o nosso inimigo e que faz a investigação ? https://www.youtube.com/watch?v=cowLqWdycCE

Afinal eu ainda encontrei um artigo que critica isto em português: https://www.abrilabril.pt/internacional/falsa-fachada-dos-capacetes-brancos

Agora vem o evento central que mudou tudo. Foi o começo da crise dos refugiados. Crise ? Não. Isso foi intencional. https://translate.google.de/translate?hl=de&tab=wT1&sl=de&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fwww.faz.net%2Faktuell%2Fpolitik%2Ffluechtlingskrise%2Fwie-der-fluechtlingsandrang-aus-syrien-ausgeloest-wurde-13900101.html

Por causa dos cortes de dinheiros para os refugiados a UNHCR já não tinha dinheiro para alimentar tanta gente. Assim esta crise começou. Muita gente puseram-se em movimento para a Europa. Eu ainda me lembro quando tantos os refugiados chegaram a ilha de Lampedusa e ninguém se importava dos chefes dos estados da união europeia.

Eu quero dizer que isto tudo o que aconteceu são coisas que os nossos governos fizeram. E os nossos jornalistas e apresentadores tapam os culpados e apelam a humanidade para ajudar. Quem fez as guerras ? Quem não ajudou quando foi preciso? Quem se aproveitou dos refugiados/migrantes no passado e agora ?

Em Setembro 2015 chegaram os refugiados ou migrantes que vieram da Hungria a Áustria e Alemanha. Ainda hoje há um debate se a chancelar Angela Merkel deixou a fronteira aberta ou não. Porque a argumentação e que dentro de Schengen não há fronteiras. Porque isso e uma violação da lei porque os migrantes são obrigados a pedir asilo no primeiro pais que seja seguro.
As críticas dizem que Merkel violou a lei e que ela mandou o sinal a outros refugiados/migrantes que as portas estão abertas. E os outros dizem que e um ato humanitario.

Pacto Global para Migração:
Depois veio uma evento central que me assustou e preocupou no mesmo tempo. A assinatura do Pacto Global para Migração. Eu pensei: Isto não será um truque para legalizar a migração ilegal desde 2015? Já antes disto houve 21 petições que foram todas rejeitadas pela comissão de petição do Deutscher Bundestag.
https://translate.google.de/translate?hl=de&sl=de&tl=pt&u=https%3A%2F%2Fwww.welt.de%2Fpolitik%2Fdeutschland%2Farticle184254452%2FUN-Migrationspakt-Bundestag-veroeffentlicht-doch-Petition-gegen-Abkommen.html

Mas perto da assinatura do pacto foi autorizado uma petição que atingiu em recorde as votações necessárias para ser debatida em frente da comissão de petição. Mas essa conferencia podia só já ser depois da assinatura do pacto.

De um lado dizem que o pacto não muda nada em relação a migração, que e só afirma que os estados cumprem os direitos humanos e com o objectivo de reduzir a emigração.
Os estados continuam a ter a sua soberania.
Por ou outro lado este pacto e considerado um "compromisso politicamente vinculativo" ("Nos comprometemos") que promove: (Exerto do pacto de Migração)

O pacto chega a ser numas declarações contraditorias. Nos últimos dois pontos o pacto diz que migração e uma coisa boa.
Aqui há uma fonte de criticas que e neste caso não pode haver vozes que criticam a migração nem hipoteticamente haja algum impacto negativo.
Mas aqui já vou dizer: Os nossos media já antes do pacto não forram diferentes.


Excerto media portugueses (Aqui umas vozes portuguesas que promovem a migração):
---------------------------------------------------------------------------------
Aqui ainda gravei uma politica que diz que migração e uma coisa boa:
https://youtu.be/sG_U8zyT3zs

Aqui esta uma parte que diz que Portugal e um pais de migração:
https://youtu.be/uq80Bl-MpAY

E aqui vai mais uma parte, que diz não há diferença entre refugiados e migrantes:
https://youtu.be/169G1mZD1hU

Mesmo o nosso presidente Marcelo Rebelo de Sousa diz que Portugal “é um país de migração”.
https://news.un.org/pt/story/2018/09/1639682


Situação hoje na Alemanha:
Há mais violência nas estradas. Há mais criminalidade nas estradas.
Há criminalidade com facas e violação de mulhares em grupos de migrantes.
O negocio de droga no parque em Berlim foi legalizada porque não conseguem combater.
Coisas que nunca vi na minha vida.
Quem e esta gente? De aonde são? Alguns fazem por deposito tirarem com os papeis para não serem expulsos do pais.
O que vocês viram nas noticias em 2017 que houve mulheres serem agredidas por "refugiados" em Colonia ("silvesternacht 2017 köln"), só foi uma parte.
Eu já vi reportagens no programa regular televisão a noite para ninguém da população alma ver, aonde mostraram pessoas que fizeram parte do Estado Islâmico pediram asilo na Alemanha ou conseguiram se esconder na Alemanha.
Há pessoas que imigraram para a Síria para combater no Estado Islâmico e agora regressam.
Não quero saber se Portugal já tem também o mesmo problema.
Isto não há controlo nenhum. Em vez de fazerem constróis a essa gente e ao contrario:
E o combate a "Fake News" o combate a extrema direita o que eu vejo na televisão.
Em Portugal tambem ja comecou esse combate:
https://youtu.be/niDghq0yg-4
https://mediaveritas.pt/?area=noticias&n=13
A AFD e o resultado de essa politica errada. O partido e estigmatizada medial e politicamente.
O que eu não compreendo porque em Portugal não há ainda um partido como esse.

Minha conclusão:
Eu estou a ver um plano por trás de isto.
Primeiro eram refugiados da Síria.
Depois foram refugiados por razoes económicas/climáticas
E agora e a migração porque as populações de Portugal/Europa estão descendo(Portugal envelhecendo) e nos precisámos mais pessoas para trabalhar
Outras razões saram: Promover diversidade (Multiculturalismo), Nos precisamos profissionais (gente formada)
Já o ultimo ponto alguém pensou o que se passa nos países de origem se gente formada sair colectivamente de esses países ?
Qual e o impacto para essa sociedade ? Estão destruindo esses países economicamente.

O que eu digo e que isto e uma grande propaganda medial e politica. Alguém já ouviu uma critica contra essa crisa migratória na TV ou Jornal?
O que eu sinto, e que há portugueses abandonar o pais porque não conseguem sustentar as suas famílias e são obrigados a abandonar o pais.
E depois por trás são capaz de acolher pessoas de outros países e pagarem formação, residência etc.
E um cuspo na cara de cada pessoa que abandonou o pais e esta com saudades um dia regressar a Portugal.
E uma exploração das pessoas laborar para pagar em fim menos de salário e exploração por parte da nossa elite humanitária para eles sentirem-se com a consciência tranquila.
E depois vem uma deputada no link acima a relatar que migração e uma coisa boa? Pensa que as pessoas gostam de abandonar o pais aonde sabem falar a língua aonde estão os seus amigos, familiares etc.?
Eu afirmo outra vez que eu não tenho nada contra emigrantes. Os emigrantes também são vitimas de isto tudo.
São os políticos corruptos, jornalistas e apresentadores que pensam que são melhores e humanitários depois da merda de trabalho que fizeram estes anos todos.
Por isso e que è o combate a "Fake news", por isso e que há um combate a extrema direita.
Eu não sou pessoa que comunique muito em comunidades. Eu gosto em ler e saber de todas as opiniões e igual se for direita ou esquerda.
Qual e a voca opinião. Como e a situação em Portugal? Aonde voces se informaam.
Estou muito curioso.
submitted by DoomMortal to portugal [link] [comments]


2019.12.31 21:43 JorgeAmVF Subs em português ou sobre cultura lusófona criados em 2019

Subs em português ou sobre cultura lusófona criados em 2019
Pelo menos 259 subs foram criados em 2019; assim, 2019 foi o ano em que mais subs lusófonos foram criados desde 2008 - ultrapassando 2017 (~234).
Obviamente, nem todos os subs em português ou sobre cultura lusófona criados esse ano se encontram aqui, pois o ano ainda não acabou e é provável que mais subs criados em 2019 sejam encontrados nos próximos anos.

Top 15

subreddit membros criação
orochinho 17563 31/07/2019
patopapao 10646 07/02/2019
pescocofino 9152 07/06/2019
CarlaBrasil 7486 02/01/2019
brgonewild 7013 24/01/2019
FicouGratis 2402 25/07/2019
mattayahu 2119 18/01/2019
Idiomas 1161 05/01/2019
loylinha 875 06/04/2019
10º PergunteReddit 823 30/01/2019
11º MariaFernandaGalvao 805 10/08/2019
12º NaoMortoAbraDentro 733 01/02/2019
13º pracinhagamer 730 12/12/2019
14º MariParaiba 691 23/03/2019
15º Vanessa_Vailatti 677 06/09/2019
https://preview.redd.it/r00me9xf91841.png?width=1882&format=png&auto=webp&s=4e6029919f1c5a0f18240a802e48971f0ca1e779

Lista completa

subreddit membros criação nsfw descrição
CarlaBrasil 7486 02/01/2019 Sim This subreddit is for posting content relating to Carla Brasil.
mormonsud 2 02/01/2019 Não Sub para membros, amigos e curiosos a respeito da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias (aka 'Igreja Mórmon').
transumanismo 2 02/01/2019 Não Sub lusófono para discussão e compartilhamento sobre transumanismo.
cultobastter 6 03/01/2019 Não Para aqueles que acreditam que a Bastter.com eh um culto pega-sardinha tanto quanto os outros sites de investimento. Postem aqui tudo que voces acharem engracado ou digno de critica! O que ele tiver deletado ou o que mais quiserem...
Brasucas 1 04/01/2019 Não Comunidade livre para brasucas.
Idiomas 1161 05/01/2019 Não Essa é uma comunidade destinada a assuntos sobre idiomas.
nbabrasil 58 05/01/2019 Não NBA Brasil
videoslegaisonline 51 05/01/2019 Não Vídeos legais captados pela internet! :)
nba_brasil 1 05/01/2019 Não Opa, você não quis ir para o /nbabrasil ?
ofertaspravoce 4 07/01/2019 Não 1 oferta por dia! As promoções mais legais para te ajudar na hora das compras.
brasil_politica 3 07/01/2019 Não Sub em Português para discutir a política no Brasil e no Mundo.
DragonBallLegendsBR 13 14/01/2019 Não Subreddit brasileiro sobre o jogo Dragon Ball Legends. Encontre tudo sobre Dragon Ball Legends totalmente em português e discuta com outros jogadores do Brasil.
bomdiagrupo 38 15/01/2019 Não Um subreddit dedicado a fazer sátiras às mensagens de bom dia do ZAPZAP
PoliticaMundial 12 16/01/2019 Não Olá! O Política Mundial é uma comunidade voltada aos assuntos políticos, econômicos e filosóficos, com o intuito de reunir pessoas diferentes com pensamentos diferentes para que possamos discutir e debater sobre o mundo a nossa volta. Apesar de defendermos a liberdade de expressão, temos algumas regras para manter o bom convívio dos membros e assim também, manter o respeito entre os mesmos. Além do mais, a staff não se responsabiliza por raide em outros subreddits. Seja bem-vindo(a)!
mattayahu 2119 18/01/2019 Não Stream do Matta: https://www.twitch.tv/themattayahu Assista o canal primário do Matta: https://www.youtube.com/themattayahu Assista o canal editado do Matta: https://www.youtube.com/mettayahu Discord do Matta: https://discordapp.com/invite/6PSYzqr Twitter do Matta: https://twitter.com/themattayahu Grupo da Stream no Facebook: https://www.facebook.com/groups/mattayahu/
GabiGarcia 12 19/01/2019 Não Gabrielle "Gabi" Lemos Garcia is a Brazilian professional martial artist, specializing in Brazilian Jiu-Jitsu and grappling. She is a member of the IBJJF Hall of Fame.
Mamatas 100 22/01/2019 Não Comunidade dedicada a reunir as principais "mamatas" do Governo Bolsonaro.
cefetianos 7 22/01/2019 Não
meteorologia 3 23/01/2019 Não Notícias sobre aquecimento global, meteorologia, etc.
Medianeira 1 23/01/2019 Não Cidade de Medianeira / PR
brgonewild 7013 24/01/2019 Sim Paraíso das musas tupiniquins!
Deusolivre 4 25/01/2019 Não Coleção de melhores momentos vividos no /brasilivre.
ForniteBR_Portugal 1 25/01/2019 Não Um sub-reddit dedicado ao FortniteBR tudo em português, com o objetivo de aproximar a comunidade portuguesa, e ajudar no que for preciso.
OuijaPortugues 299 26/01/2019 Não Alguma questão aflinge tua vida? Invoque os espíritos é tenha sua resposta definitiva pelo OuijaPortugues, uma versão adaptada à língua lusitana do AskOuija.
PCBRZI 5 26/01/2019 Não PCBRZI
brasil20 2 26/01/2019 Não Por um Brasil melhor
nomadaspt 1 27/01/2019 Não Quando já não sabes de onde és e o planeta é a tua casa.
piadapronta 2 28/01/2019 Não Piadas prontas
PergunteReddit 823 30/01/2019 Não Versão brasileira do AskReddit.
EuTireiUmaFoto 340 31/01/2019 Não No título da sua postagem, comece com ETUF e então descreva a sua foto! Comunidade para amantes da fotografia, em português. Profissional, amador ou entusiasta, aqui você é bem vindo! Poste sua foto aqui e interaja com fotógrafos de todo o Brasil, tire dúvidas, aprenda técnicas e divirta-se! Leia as regras antes de postar. Foto do banner por Raphael Nogueira (https://bit.ly/2MVq5AZ).
relacionamentos 6 31/01/2019 Não chegue ai e conte o seu problema
NaoMortoAbraDentro 733 01/02/2019 Não Versão brasileira do dontdeadopeninside.
copiaEcola 108 04/02/2019 Não Comunidade dedicada a arquivar copypasta em português.
CozinhaPortuguesa 283 05/02/2019 Não Um sub dedicado à cozinha portuguesa para inspirar, aprender a cozinhar, experimentar ideias novas e descobrir pratos saborosos, rápidos e saudáveis.
lageball 1 05/02/2019 Não
patopapao 10646 07/02/2019 Não Bem vindo ao subreddit do Pato Papão, um lugar para você postar seu meme maneiro mesmo e dar sua dica pro Bom ou Ban.
BrazilOpenSource 487 07/02/2019 Não Brazil Open Source é a comunidade brasileira para os amantes da filosofia Open Source e Software Livre. Tire dúvidas, compartilhe ideias e projetos, seja livre! Brazil Open Source is the brazilian comunity for lovers of Open Source and Free Software philosophy. Ask questions, share ideas and projects, be free!
BrasilivrelivreFinal 43 10/02/2019 Não Bem vindo(a) ao Brasillivre_Livre_Mesmo_Final-V2_Agora_Vai! A comunidade feita para aqueles que se cansaram da censura dos outros Subreddits brasileiros. Se inscreva e compartilhe!
091Para 18 10/02/2019 Não Comunidade de Belém do Pará. Venha para a melhor sub do Reddit do melhor Estado da Região Norte do País.
Lennado 13 10/02/2019 Não O sub do lennaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaadooooooooooooooooooooooooooooooo
SerGamer 5 10/02/2019 Não Ser gamer, ser um jogador
humortadela 3 10/02/2019 Não
mau_pm_nao_propina 31 11/02/2019 Não Histórias de abuso policial incluindo: abuso de poder, corrupção e outras desgraças em estados policiais em expansão.
Capinaremos 25 11/02/2019 Não Refugiados do Capinaremos
exiladosbrasil 1 11/02/2019 Sim Vivendo no exílio
chocolage 2 12/02/2019 Não
EmPortugues 423 13/02/2019 Não Compilação de comunidades que utilizam o português como idioma principal no Reddit. Divulgue subreddits lusófonos aqui à vontade. Subs que não utilizam a língua portuguesa, mas se dedicam à cultura de países que falam português também são bem-vindos. Não se esqueça de conferir as regras da comunidade antes de postar. Utilize também nossas ferramentas fora do Reddit para obter mais informações sobre comunidades lusófonas e compartilhe seu feed personalizado. E participe do Reddit em português!
CasosIsolados 3 13/02/2019 Não Casos isolados de violência policial no Brasil
caso_isolado 452 15/02/2019 Não Casos de corrupção e abuso de poder policial
catioros_inspiradores 25 15/02/2019 Não O melhor subreddit para você postar imagens de catioros sensacionalmente incríveis, sempre com as melhores frases possíveis para a alegria geral da comunidade
Capina 462 16/02/2019 Não Olá, nobres capinadores! Bem vindo a este recinto maravilhoso do Capinaremos na internet. Fiquem a vontade para compartilhar e discutir sobre o tema que achar pertinente. <3
Ancapinaremos 34 16/02/2019 Não Ancapinaremos: Vamos difundir a liberdade! Pessoas de todas as ideologias são extremamente bem vindas, a liberdade não vê background teórico, não vê gênero, idade, raça, orientação sexual e nem classe social. Acredito que todos deveriam lutar para que os indivíduos se tornem cada vez mais independentes, para que assim, tenhamos um coletivo forte e próspero.
cidadaosdebem 443 18/02/2019 Não
GTAorBrazil 453 19/02/2019 Não For the unbelievable things that only happen in Brazil!
investir 15 20/02/2019 Não Infelizmente outros grupos sobre investimentos em português apresentam pesada censura e automods com programação deficiente. Aqui você pode falar livremente, sem mimimi, sem censura. Todas discussões são bem vindas, sobre qualquer tipo de ativo ou método.
INTESTINOIRRITADO 14 20/02/2019 Não Descobriu que a fonte do seu sofrimento digestivo é a síndrome do intestino irritado? Seja bem vindo. Vamos nos ajudar. (cólon irritável, sii)
Baiacu 15 22/02/2019 Não comunidade brasileira de shitpost e afins.
unexpectedRicardo 96 24/02/2019 Não Ricardo Milos but not expected
AteParece 8 25/02/2019 Não Versão brasileira do thatHappened, posts em português de coisas que até parece que aconteceram mesmo.
Impressao3D 36 26/02/2019 Não Comunidade para discutir sobre impressoras 3D, dicas, técnicas, além de falar sobre modelagem e assuntos afim. Seja bem vindo!
UnivAveiro 3 27/02/2019 Não Subreddit não-oficial da Universidade de Aveiro.
godot_brasil 99 01/03/2019 Não Comunidade para os brasileiros interessados em estudar e tirar dúvidas sobre Godot Engine.
BandasPortuguesas 25 01/03/2019 Não Este subreddit foi criado para a divulgação de projetos, divulgação de bandas pouco conhecidas que gostem, divulgar experiências na indústria e também para que seja possível a discussão como o esclarecimento de alguns temas sobre a indústria
pontoXbr 1 01/03/2019 Não Comunidade em português para aqueles que gostam de fazer o trabalho, seja próprio ou comercialmente.
Umbanda 30 02/03/2019 Não Brazilian / African Religion
SelecaoPortuguesa 1 03/03/2019 Não Subreddit dedicado a todos os escalões da seleção portuguesa de futebol.
aguasanta 1 04/03/2019 Não SubReddit dedicado ao Esporte Clube Água Santa.
FeminismoBrasil 266 08/03/2019 Não Este subreddit é principalmente um lugar para ideias, conhecimentos e dúvidas serem trocadas. São bem vindas questões sobre trabalho, política, relacionamentos, menstruação, métodos contraceptivos, gravidez, parto, aborto, sagrado feminino e tudo o que permeia o universo feminino.
portugalliberal 62 11/03/2019 Não Um grupo de discussão apartidário, transparente e positivo sobre o liberalismo em Portugal. O objectivo é esclarecer sobre o que é o liberalismo e o que querem os liberais em Portugal.
Canhotos_bandidos 5 11/03/2019 Não Subreddit destinado para postagens de material que mostra atos ilegais de esquerdistas.
BrasilEsportes 124 12/03/2019 Não Página dedicada aos brasileiros do mundo todo para falar dos seus esportes preferidos além de notícias, eventos, etc e também, porque não, um espaço para darmos aquela trolada no time adversário
mesoclise 11 12/03/2019 Não Subreddit para postar imagens de pessoas usando mesóclise corretamente. Convenhamos, toda mesóclise merece um upvote.
Kaskaria 3 14/03/2019 Não Seu repositório diário de memes, vídeos engraçados e outras coisas sem utilidade.
startups_pt 2 14/03/2019 Não Discussão sobre o mundo das startups em Portugal.
polemicas 75 16/03/2019 Não Voltamos! Subreddit em português criado para discutir assuntos polêmicos sem qualquer tipo de censura.
boatarde 11 17/03/2019 Não Boa tarde! Inscreva-se também em: bomdia boanoite
soccerPT 7 17/03/2019 Não Todo o futebol: em português. Comunidade aberta a qualquer tema relativo a futebol.
KaikerTV 184 18/03/2019 Não Deixe Memes para o canal do Kaiker
bettina 16 18/03/2019 Não oi, eu sou a bettina tenho 1 milhão de anos e 22 reais de patrimônio acumulado
empreendedorismopt 1 18/03/2019 Não Um espaço para discutir o empreendedorismo em Portugal.
PortoSexDating 25 20/03/2019 Não A olace to find and meet people in Porto (sex related)
Cavaleiros_do_Zodiaco 4 20/03/2019 Não Para todos os fãs de Os Cavaleiros do Zodíaco (Saint Seiya).
Filmes_e_series_Nerds 1 20/03/2019 Não A nova casa de quem gosta de filmes de super heroi, viagens no tempo, zumbis, ficção científica...
MariParaiba 691 23/03/2019 Não A subreddit dedicated to the breathtaking Brazilian volleyball player Mari Paraiba.
LisboadeBorla 8 25/03/2019 Não Free Events and places in Lisbon, Portugal
MemesUmidos 3 25/03/2019 Não Tipo o dankmemes mas com menos graça.
SPQAM 1 25/03/2019 Não Senatvs Popvlvsqve Arstotzka Magna O Senado e Povo de Arstotza Magna é uma miccronação fundada no dia 18 de março de 2017, pelo imperador Caesar Vulpes Petrus Machadus. Sua ideologias são: o castilhismo, o tenentismo, o monarquismo e o fascismo britânico (vide Sir Oswald Ernald Mosley). Este subreddit foi criado para a confraternização entre seus cidadãos e discussão de temas inerentes ao governo da Nação.
JogoLivre 1 25/03/2019 Não O sub de jogos livre de censura
SupercarrosPortugal 12 26/03/2019 Não Aqui podem pôr todos os carros raros ou invulgares que encontrarem!
UNIFESP 1 27/03/2019 Não
SemCensura 15 29/03/2019 Sim Comunidade dedicada ao "Sem Censura", programa de entrevistas exibido pela TV Brasil.
mamaspapasbebes 3 02/04/2019 Não reddit de apoio ao site "Ser Pai é..." e local de discussão de ideias acerca da Paternidade / Maternidade
fodase 2 03/04/2019 Não FODA-SE
contraAO 15 04/04/2019 Não Redditores contra o acordo ortográfico.
projeto 7 04/04/2019 Não
brasilcentro 222 05/04/2019 Não Primeira comunidade Brasileira de extremo-centro do reddit brasileiro.
loylinha 875 06/04/2019 Não subreddit da layla ai
mulherdepau 64 07/04/2019 Não mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau mulher de pau
trashyBrazil 16 08/04/2019 Não Um recorte da sociedade mau caráter, imunda e irresponsável que temos no Brasil de 2019.
AskABrazilian 41 09/04/2019 Não Ask a Brazilian person.
ateu 20 12/04/2019 Não Comunidade brasileira dedicada exclusivamente à publicação de conteúdos ateístas.
TropicalRussians 216 14/04/2019 Não Will do later
AnnaRitaCerqueira 204 14/04/2019 Sim Anna Rita Cerqueira
NathaliaAlves 29 14/04/2019 Sim Nathalia Alves
gerir_pequeno 2 15/04/2019 Não Empreendedorismo, Micro-empresas e divulgação
Universodaarte 5 16/04/2019 Não Aqui é um lugar feito para pessoas que querem; Força da comunidade, adquirir conhecimentos artísticos, publicação de artes: digitais, tradicionais e entre diversas outras... Não importa seu nível, seu estilo ou qual tipo de arte você faz. Você é bem-vindo aqui.
SCPPTBR 8 17/04/2019 Não Subreddit da filial lusófona da Fundação SCP, para discussões em português sobre os SCPs brasileiros, portugueses e internacionais.
brasilcentro_drama 0 18/04/2019 Não brasilcentro_drama
PilulaVermelha 42 19/04/2019 Não Comunidade em português baseada na de língua inglesa "The Red Pill". A sociedade moderna, por inúmeras razões, trouxe uma grande mudança na dinâmica sexual entre homens e mulheres. Em analogia à pílula vermelha do filme Matrix, esse sub se propõe a esclarecer como quase tudo que fomos ensinados em relação à essa dinâmica sexual pelos nossos pais, TV, etc. está errado, como isso prejudica o homem moderno, e como sair desse buraco.
polemicas2 2 19/04/2019 Não backup do polemicas
poliamor 89 27/04/2019 Não Este é um lugar de amor livre. Vamos debater sobre nossas dificuldades e realizações poliamoristas.
Gurgel 41 27/04/2019 Não Comunidade para falar do carro Gurgel e de seu idealizador João Amaral Gurgel
Solteiros 71 29/04/2019 Não Local para solteiros e solteiras se descobrirem, conversarem e quem sabe rola algo depois?
Jeitinhobrasileiro 5 29/04/2019 Não Compartilhe aqui as formas não convencionais de resolver os mais diversos problemas da vida cotidiana, dicas, macetes, gambiarras, lifehacks etc.
Olavo_de_Carvalho 2 02/05/2019 Não
LuizPhilippe 1 02/05/2019 Não Em apoio ao nosso Dep. Federal Luiz Philippe de Orléans e Bragança
claricelispector 6 03/05/2019 Não A subreddit for fans of the 20th century author Clarice Lispector.
corrupcao 232 04/05/2019 Não Subreddit para publicação de notícias, criação de debates e denúncias (anónimas ou não) acerca da corrupção em Portugal, e das diversas maneiras de solucionar este problema que afecta gravemente o nosso país. Só serão consideradas as corrupções noutros países, ou na UE, quando existe uma relação minimamente perceptível entre a mesma e Portugal.
MancheteCorrigida 109 05/05/2019 Não Inspirado na iniciativa gringa do HeadlineCorrections, o Projeto de Correção das Manchetes Fake News nasceu para combater as mentiras e engodos da Grande Mídia. Nós fazemos correções honestas de manchetes desonestas. Saia do curral!
Felca 21 06/05/2019 Não Felca do Youtube, o pewdiepie brasileiro
Encontros 1 08/05/2019 Não comunidade de Encontros no Reddit
Fisicou 81 09/05/2019 Não sub criado com o objetivo de dialogar sobre ciências e afins.
BotaDemaisGrande 38 09/05/2019 Não Rosas são vermelhas Eu gosto de brigadeiro Basicamente o BootTooBig so que em brasileiro.
SciCast 1 09/05/2019 Não SciCast Brasil
Portgueis 29 10/05/2019 Não Igual ao Engrish, mas com português.
brasilisentao 14 10/05/2019 Não a bolha acima e entre todas as bolhas.
Portuges 2 10/05/2019 Não Igual ao Engrish, mas com português
oracoesonline 2 17/05/2019 Não Encontre sua prece aqui!
ProducaoMusical 47 19/05/2019 Não Essa comunidade tem o intuito de unir os produtores musicais brasileiros para uma troca de experiências, dicas, ferramentas e mais coisas voltadas a produção musical.
MatoGrosso 2 21/05/2019 Não Um lugar para compartilharmos notícias e debater assuntos que importem ao estado do Mato Grosso.
novismo 4 25/05/2019 Não Movimento onde ponho minhas anotações como historiador
AmizadeVirtual 91 03/06/2019 Não Cópia de makingfriends para brasileiros
pescocofino 9152 07/06/2019 Não Bem-vindo a nata do chorume da internet brasileira
ContosEroticos 123 07/06/2019 Sim Contos Eróticos em Português. Contribuições são bem vindas.
AcademicosBrasileiros 267 08/06/2019 Não Comunidade dedicada à discussão de assuntos acadêmicos dos mais diversos. Assim, podemos discutir filosofia, ciência, questões políticas que dizem respeito ao meio universitário, entre outros. Seja bem-vindo!
brazilcaralho 1 10/06/2019 Não brazilcaralho
AnkiFlashcards 88 16/06/2019 Não Brazilian subreddit about the Anki flashcard program. Anki increases the efficiency of the revisions through the spaced repetition system. It's used by students from different areas. Members of other countries are welcome. Feel free to post in English or Portuguese! Subreddit brasileiro sobre o programa Anki flashcard. Anki aumenta a eficiência das revisões através do sistema de repetição espaçada. É usado por estudantes de diferentes áreas. Membros de outros países são bem-vindos.
HoraDaComida 41 16/06/2019 Não Sub dedicado para compartilhar receitas feitas por vocês próprios ou belas comidas compradas por vocês
BairroDoLimoeiro 102 18/06/2019 Não Bem vindos ao Bairro do Limoeiro, aonde coelhos de pelúcia pesam mais que um caminhão, Louco é deus e Xaveco só se fode. Seja sempre educado e não rouba as goiaba do Nhô Lau. A dona da rua ta de olho em voceis tudo.
marlonteixeira 3 18/06/2019 Não we love marlon
CienciasReddit 0 22/06/2019 Não A Comunidade Científica do Reddit abrande todos os cidadãos, cientistas e pessoas com envolvimento na busca do conhecimento e progresso a ciência!
Valiria 133 23/06/2019 Não Subreddit brasileiro dedicado às Crônicas de Gelo e Fogo, demais obras de George R. R. Martin e suas adaptações.
fazeramizades 41 23/06/2019 Não Comunidade de encontros em Portugal
AliExpressBR 150 27/06/2019 Não Olá, Bem vindo(a) à AliExpressBR! Esta Comunidade é para os brasileiros que adoram importações, Aliexpress, Ebay Amazon e outros. A participação de todos é muito importante. Compartilhem suas dicas, compras e dúvidas.
Vectra 2 27/06/2019 Não Sub para reunir brasileiros admiradores de Vectra
Pipoca 21 28/06/2019 Não Loucos por filmes e séries
VidaSaudavel 4 28/06/2019 Não subreddit para pessoas que desejam compartilhar informações e dúvidas sobre qualidade de vida
Calopsita 4 28/06/2019 Não Subreddit para quem ama psitácideos !
Tormenta 156 29/06/2019 Não Tormenta is a Brazilian campaign setting for role-playing games that is played with D20 System
brasilivrelivrelivrel 1 29/06/2019 Não ivre
Literatura_on_Reddit 30 01/07/2019 Não Esta comunidade serve para dar a conhecer o trabalho de escritores desconhecidos.
JulianaSalimeni 141 02/07/2019 Sim Juliana Salimeni
BrasildaDepressao 40 02/07/2019 Não Você, de qualquer desse nosso país, do Caburaí ao Chuí. Entre! A casa é sua. Está livre para falar o que quiser, só respeite as regras da casa.
AnnaAvila 28 02/07/2019 Sim Anna Avila
Receitas_LowCarb 1 02/07/2019 Não subreddit para quem descobriu qualidade de vida no low carb
curagay 13 05/07/2019 Não Você é gay? Nós temos a cura.
incellivre 1 05/07/2019 Não Você quis dizer BrasilLivre?
br_ 0 07/07/2019 Não Comunidade do Brasil. Aqui você pode expressar sua opinião livremente, sem medo de ser bloqueado ou excluído. A regra é clara, Arnaldo: "se não for criminoso, é lícito!"
Gado 5 08/07/2019 Não Gado D++++
aplicativos 83 09/07/2019 Não Comunidade dedicada a temas relacionados à todas as categorias de aplicativos. Sinta-se à vontade para enviar comentários, dicas, indicações, críticas, avaliações e sugestões de desenvolvimento de apps.
Temer 1 10/07/2019 Não Subreddit de Michel Temer.
geopolitica 527 15/07/2019 Não Espaço para discussões de geopolítica e política internacional.
JenniferAuada 190 15/07/2019 Não Jennifer Auada
Seguranca 2 16/07/2019 Não Sub brasileiro dedicado a notícias e discussões sobre segurança da informação.
EuphoriaBr 1 18/07/2019 Não EuphoriaBr é uma comunidade para discutir ideias sobre a séries de tv da HBO no idioma português.
AmongUsBR 9 19/07/2019 Não Jogue on-line ou via Wi-Fi local com 4 a 10 jogadores enquanto tenta preparar sua nave espacial para a partida, mas tenha cuidado, pois um deles será um impostor disposto a matar todos! Os tripulantes podem ganhar completando todas as tarefas ou descobrindo e votando no impostor fora do navio. O Impostor pode usar sabotagem para causar o caos, facilitando as mortes e melhorando os álibis. Disponível para Android, IOS e Steam
sulistas 2 19/07/2019 Não Subreddit para sulistas e simpatizantes da causa sulista.
separatistas 1 19/07/2019 Não Para separatistas
Amdrezim 1 23/07/2019 Não canal do amdrezim
5aserie 6 24/07/2019 Não O indivíduo sai da quinta série mas a quinta série não sai do indivíduo. "E o bambu?"
FicouGratis 2402 25/07/2019 Não Normalmente é pago. Hoje não. Temporarily free offers. English speakers are also welcome.
acabouamamata 1 25/07/2019 Não Todos os nossos problemas estão resolvidos
brasilsempolitica 35 26/07/2019 Não tipo o /brasil só que sem posts de politica
paulinhogogo 0 26/07/2019 Não Todo dia a música do Paulinho Gogó em um idioma diferente.
KarinaFlores 24 28/07/2019 Sim Karina Flores
orochinho 17563 31/07/2019 Não Este subreddit foi criado para publicações e memes relacionados ao canal do tio orochi, e qqr coisa q ele possa usar em video!
clubedorap 100 01/08/2019 Não Ritmo & Poesia! Espaço para vocês compartilharem e ouvirem músicas de rap como prioridade. Fiquem a vontade para compartilharem conteúdo desse e dos outros elementos do hip-hop!
TrocaDeHardware 42 07/08/2019 Não Um lugar para vender, comprar e trocar todo tipo de hardware relacionado à informatica.
DivulgueDireito 40 07/08/2019 Não Esta comunidade foi criada pensando nos Advogados e pessoas com dúvidas jurídicas. Aqui você (Profissional) pode publicar artigos jurídicos atualizados a partir de 2017 (mais antigos que isso não aceitaremos); o texto ou artigo deve ter dicas e orientações a clientes ou futuros clientes - salientando sempre que o melhor é buscar ajuda profissional, de pessoa habilitada no assunto a ser 'solucionado' judicialmente! Obrigada por cumprir as regras!
gatinhos 1 08/08/2019 Não miau!
PuddingsUtopia 354 09/08/2019 Não Reddit para os fãs do cazum e sua comunidade.
PsiconautasBR 80 09/08/2019 Não psychonaut da comunidade brasileira!
SuicidioAssistido 1 09/08/2019 Não Aqui é um espaço para que você possa desabafar tudo o aquilo que te faz sofrer e que guarda apenas para você
MariaFernandaGalvao 805 10/08/2019 Sim Maria Fernanda Galvão (@fegalvao_)
homebrewingpt 65 10/08/2019 Não Subreddit dedicado à produção de cerveja artesanal em Portugal
rinhadegado 71 12/08/2019 Não Lugar definitivo para embates de esquerda versus direita, ou simplesmente para encontrar alguém para discordar de você. É aqui onde /brasildob, /brasil e /brasilivre se reunem para desferir suas insanidades argumentativas.
CreepypastaBrasil 4 12/08/2019 Sim Espaço dedicado ao compartilhamento de Creepypastas e Literatura de Horror e Terror. Conteúdo original em pt-br.
humanismosecular 1 14/08/2019 Não Descrição em breve.
AntinatalistasBrasil 43 15/08/2019 Não Comunidade criada pensando nas pessoas que, como eu, são contra natalidade; trazer filho ao mundo nos tempos em que vivemos: Por que? 1 - Seja porque a pessoa ou casal não tem recursos suficientes para criar bem, dar boa saúde e educação e o Estado brasileiro não está se lixando com o mínimo existencial; 2 - Seja porque o mundo, e o Brasil em especial, já tem criança suficiente para muitas gerações - ADOTEM! 3 - Não sofrer; não se deprimir; AFINAL, não PEDEM PARA NASCER!
PoliamorBrasil 7 21/08/2019 Não Poliamor é a prática, o desejo de ter mais de um relacionamento íntimo simultaneamente com o conhecimento e consentimento de todos os envolvidos. Este subreddit foi criado para discutirmos este e assuntos relacionados.
MaseoPT 166 22/08/2019 Não Aqui são postados prints de brasileiros tentando justificar as ações de certos políticos enquanto cita o PT ou o Lula, mesmo que o partido ou o ex-presidente em si não tenha nenhuma ligação com o assunto. Memes ou postagens mais sérias relacionadas ao tema também são aceitos. OBS.: Apesar dos designs, esse subreddit não é necessariamente petista, aqui todos são bem-vindos aqui, desde que sigam as regras.
NaoMonogamiaBrasil 15 22/08/2019 Não Não-monogamia é um termo guarda-chuva para toda prática ou filosofia de relacionamento intimo que não depende estritamente dos padrões de monogamia. Este subreddit foi criado para discutirmos este e assuntos relacionados.
MarianaSampaio 7 22/08/2019 Sim Mariana Sampaio
Ray_Mattos 357 28/08/2019 Sim Ray Mattos
BarbaraEvans 67 29/08/2019 Sim Barbara Evans
RenatinhaCosta 19 29/08/2019 Sim Renatinha Costa
naluando 8 30/08/2019 Sim naluando
brasildeboa 68 31/08/2019 Não Uma comunidade para brasileiros conversarem de boa
DeboraDrumond 42 01/09/2019 Sim Debora Drumond
BrazilianPizza 226 04/09/2019 Não Brazil is a land where everything goes ... on a pizza.
ThaisBrotto 21 04/09/2019 Sim Thais Brotto
nahclisarb 4 04/09/2019 Não
loteriasresultados 2 05/09/2019 Não Fique por dentro dos resultados das loterias!
Vanessa_Vailatti 677 06/09/2019 Sim Vanessa Vailatti
BrasilEdu 45 07/09/2019 Não O subreddit é dedicado à resolução de dúvidas e na publicação de conteúdo educativo na língua portuguesa sobre as disciplinas da educação básica, academia, ocupação e trabalho.
astrologiavideos 1 07/09/2019 Não Vídeos de astrologia!
brasilpop 50 09/09/2019 Não Comunidade brasileira no reddit. Posts sobre política são proibidos.
CarolinedeCampos 6 11/09/2019 Sim Caroline de Campos
JulianaCaetano 83 12/09/2019 Sim Juliana Caetano
JulianaPaes 20 12/09/2019 Sim Juliana Paes
KarolQueiroz 19 12/09/2019 Sim Karol Queiroz
Alana_Campos 9 12/09/2019 Sim Alana Campos
PaulaRebello 6 12/09/2019 Sim Paula Rebello
mtg_brasil 3 13/09/2019 Não
tcg_brasil 1 14/09/2019 Não
Cyberbrasil 326 16/09/2019 Não E se o Brasil fosse cyberpunk?
BrasilAncap 10 16/09/2019 Não Um lugar para se discutir, mostrar e propor avanços nas liberdades individuais e econômicas em terras brasileiras. Todas as ideologias são bem-vindas, desde que agreguem ao debate.
taylorswiftbrasil 1 17/09/2019 Não we love taylooooorrrr please come to brazil (more)
brasilvirgem 2 19/09/2019 Não
Alexa_Brasil 21 21/09/2019 Não Sub para discussão sobre a Alexa em português
OlavoVsOlavo 12 21/09/2019 Não Quando Olavo contraria Olavo
Portugueis 7 22/09/2019 Não Poste aqui pronts de pessoas que estão tendo um pequeno problema para falar português
brasilCACD 154 24/09/2019 Não Grupo aberto de estudantes do CACD - Concurso de Admissão à Carreira de Diplomata
belezadicas 1 26/09/2019 Não Dicas de beleza, novidades e tutoriais!
BrasilB 107 27/09/2019 Não Comunidade brasileira/lusófona dedicada a discussão de conteúdo socialista, marxista, marxista-leninista, socialista libertário e outros, abrangendo toda a gama possível de teoria e prática da esquerda radical. Somos anti-imperialistas, anti-sectários e não toleramos qualquer comportamento contrarrevolucionário, seja liberalismo, elitismo, revisionismo ou idealismo. Também temos um grupo e um canal no telegram, respectivamente: https://t.me/socialismos https://t.me/SocialismosCanal
rockinrio2019 1 28/09/2019 Não dias de rock, bebê
oguru 1 30/09/2019 Não venham ver, venham ver o extraordinário guru do reddit
cuidedevoce 2 01/10/2019 Não você merece! <3
DankMemesBR 36 08/10/2019 Não Qm usa reddit no Brasil né, ah é esqueci que so br kkkkkkkkkjjjjjjjjj
AspergersBR 10 08/10/2019 Não Uma comunidade voltada para autistas e pessoas que têm a antiga Síndrome de Asperger (pois esta foi retirada no DSM-V). Aqui qualquer tipo de ajuda às pessoas que possuem esta divergência em relação ao dito "padrão" será bem-vinda. Poderá ser postado conteúdo com notícias que envolvam toda a comunidade autista e coisas que façam com que nós tenhamos voz ativa. A primeira comunidade autista brasileira do Reddit!
budismobrasil 51 11/10/2019 Não Compartilhamento de tudo relacionado às várias vertentes do budismo, incluindo budismo secular, em português.
Cemiteriodacomedia 30 11/10/2019 Não O comedycemetery do país dos memes (CÓPIA NÃO COMÉDIA) Existe o cemiteriodohumor, mas ele não presta
budismobr 5 11/10/2019 Não Compartilhamento de tudo relacionado às várias vertentes do budismo, incluindo budismo secular, em português.
PontePretaFC 2 12/10/2019 Não Subreddit dedicado a Associação Atlética da Ponte Preta
historiamilitaronline 2 13/10/2019 Não Somos uma comunidade de constituída por professores e amantes da história militar fascinados pela tecnologia e as estratégias militares. História Militar Online é sua máquina do tempo para todas linhas de frente e os bastidores dos conflitos atuais e históricos ao redor do mundo. Visite nosso website [[email protected]](mailto:[email protected])
PessoasDoBrasil 1 14/10/2019 Não Backup para caso algo de ruim aconteça com o brasil
antipornografia 30 15/10/2019 Não Em breve.
UFOSONLINE 2 21/10/2019 Não Um canal Brasileiro, destinado a divulgar a ufologia e acontecimentos no Mundo.
brasileirospelomundo 1 24/10/2019 Não Sub criado para falar das experiências e visões de Brasileiros que se aventuram pelo mundo. Brasileiros que moram, estudam ou viajam para outros países. Participe do grupo, compartilhe suas histórias, imagens, dicas experiências. Por que mora fora do Brasil? Trabalho? Estuda? Quis mudar de vida? Ou apenas quis explorar esse mundão a fora? E agora que já viu e conheceu outras culturas o que pensa do Brasil? Consegue morar no Brasil? Qual o lugar considera mais bonito no Brasil?
ODragaoVerde 1 24/10/2019 Não
MarketingPortugal 4 05/11/2019 Não Uma comunidade que tem como objetivo a partilha e o debate de tudo o que se relaciona com o universo do marketing.
BancoInter 4 05/11/2019 Não Banco Inter
ChatAmizade 30 08/11/2019 Não Comunidade brasileira para encontrar e conhecer pessoas dispostas a conversar sobre assuntos variados.
EsquerdaInternacional 46 12/11/2019 Não Sub para se discutir tudo o que seja politicamente relevante no mundo
quimicas 3 20/11/2019 Não Uma comunidade para brasileiros que amam química
espaco 194 21/11/2019 Não Compartilhe e discuta conteúdo informativo sobre: Suas dúvidas Astrofísica Cosmologia Exploração espacial Ciência planetária Astrobiologia
engenhariamecanica 15 22/11/2019 Não Grupo focado em discussões relacionadas às diversas áreas da Engenharia Mecânica, softwares, oportunidades de trabalho, carreira, projetos de engenharia, certificações, cursos de especialização, mestrados, doutorados, entre outros assuntos relacionados ao universo da mecânica .
Viralatacaramelo 171 26/11/2019 Não O subreddit dedicado à postagem de qualquer tipo de mídia relacionado ao canino que já virou símbolo nacional.
QueroFonte 35 27/11/2019 Não Grupo para encontrar fontes por trás de fatos e afirmações. Peça ajuda e divulgue fontes.
GadoDemais 45 29/11/2019 Não A Casa dos Gados no Reddit.
torneiras 62 02/12/2019 Não Para todas as suas necessidades de suprimento hidráulico
sexualidade 246 03/12/2019 Não Subreddit em português voltado exclusivamente a discussões saudáveis sobre sexo. Sinta-se a vontade para relatar experiências sexuais, pedir conselhos ou confessar fetiches. Leia atentamente as regras antes de participar.
mathbrasil 33 04/12/2019 Não Bem-vindo a um subreddit de matemática. O objetivo dessa comunidade é ter um cenário para se discutir indagações, exercícios, carreira/educação, teoremas, etc.
pracinhagamer 730 12/12/2019 Não subreddit pra memes e coisas do canal (ou não)
Dados 170 14/12/2019 Não Divulgação de dados para falantes de português.
AskBrasil 2 20/12/2019 Não AskReddit em Português.
ConversaCasual 29 26/12/2019 Não Um subreddit para conversar em português sobre assuntos quaisquer que estiverem na nossa cabeça.
LeoCasteloBranco 10 27/12/2019 Não Informações sobre meus projetos literários e onde baixar as versões em ebook gratuitamente!
roleplaypt 22 29/12/2019 Sim É fã do dirtypenpals mas tem sempre pena que não possa escrever na sua língua? Quer descrever as suas fantasias mais loucas em português? Porque não escreve uma história e convida um utilizador a lhe escrever?
submitted by JorgeAmVF to EmPortugues [link] [comments]


2019.12.19 03:33 Sarieru2812 Sobre o Governo de Dom Pedro II

Encontrei este texto na aba comentarios de um video sobre a Monarquia, resolvi compartilhar...
Sou novo nesta Comunidade, será um prazer compartilhar conhecimento aqui com vcs...
Hino Nacional (VERDADEIRO): https://youtu.be/cELgENW81v4
Texto: (ESPERO QUE GOSTEM)

(1880) O Brasil teve a 4°Economia do mundo e o 9° maior imperio do mundo (1860-1889) a média do Crescimento Econômico foi de 8,81% ao ano (1880) Eram 14 impostos, atualmente são 92 impostos (1850-1889) a média da Inflação era de 1,08% ao ano (1880) O Brasil tinha a Segunda Maior e Melhor Marinha do mundo, superado apenas pela Inglaterra (1880) A Moeda Brasileira tinha o Mesmo Valor que o Dolar e a Libra Esterlina (1880) O Brasil foi o 1° da America Latina e o 2° do mundo a ter ensino Especial para Deficientes Auditivos e Visuais (1880) O Brasil foi o maior Construtor de Estradas de Ferro do mundo, com mais de 26 mil KM A Imprensa era Livre tanto para Pregar o ideal republicano quanto para mal do nosso Imperador. "Diplomatas europeus e outros Conservadores estranhavam a liberdade dos jornais Brasileiros" conta o Historiador José Murilo de Carvalho. "Schreiner, ministro da Áustria, afirmou que o Imperador era atacado pessoalmente na imprensa de modo 'causaria ao autor de tais artigos, em toda a Europa, até mesmo a Inglaterra, onde se tolera uma dose bastente forte de liberdade, um processo de Traição'." Mesmo diante desses ataques, Dom Pedro II se colocava contra a Imprensa. "A Imprensa se Combate com a Imprensa", dizia "Quanto as Opiniões Politicas, tenho duas, uma Impossivel, outra realizada. A Impossivel é a Republica de Platão. A realizada é o Sistema Representativo [Monarquia], É sobretudo como brasileiro que me agrada sobre essa última opinião, e eu peço aos Deuses (também creio nos Deuses) que afastem o Brasil do sistema Republicano, porque esse dia seria o do nascimento da mais insolente aristocracia que o sol jamais alumiou" MACHADO DE ASSIS ESCRITOR E FUNDADOR DA ACADEMIA BRASILEIRA DE LETRAS .

----------------------------------

1- a média nacional do salário dos professores estaduais de Ensino Fundamental em (1880) era de R$8.950,00 em valores atualizados 2- Entre 1850 a 1890, o Rio de Janeiro era Conhecido na Europa como "A Cidade dos Pianos" devido ao enorme número de pianos em quase todos os ambientes Comerciais e Domésticos 3- O Bairro mais caro do Rio de Janeiro, o Leblon, era um quilombo que cultivava Camélias, Flor simbolo da Abolição, sendo sustentado pela Princesa Isabel 4- O Maestro e Compositor Carlos Gomes de "O Guarani" foi sustentado pelo Pedro II até atingir o grande sucesso mundial 5- Pedro II tinha o projeto de construção de um trem que ligasse diretamente a cidade do Rio de Janeiro a cidade de Niterói. O projeto em tramito até hoje nunca saiu do papel 6- Pedro II mandou acabar com a Guarda Chamada Dragões da Independência por achar desperdício ao dinheiro publico. Com a republica a guarda voltou a existir 7- Em 1887, Pedro II Recebeu Diplomas honorários de Botânica e Astronomia pela Universidade de Cambridge 8- Descostruindo Boatos, Dom Pedro II e o Barão/Visconde de Mauá eram amigos e planejavam juntos o futuro dos escravos Pós-Abolição. Infelismente com o golpe militar de 1889 os planos foram interrompidos 9- Oficialmente, a primeira grande favela do rio de janeiro, data de 1893, 4 anos e meio após a Proclamação da Republica e Cancelamento da ajuda aos ex cativos 10- Dom Pedro II tinha 1,91m de altura, quando a média de altura dos homens brasileiro era de 1,70m e mulheres 1,60m 11- Na Época do Golpe militar de 1889, Dom Pedro II tinha 90% da aprovação da população em geral. Por isso o golpe não teve a participação popular 12- José do Patrocínio organizou uma guarda especialmente para a proteção da Princesa Isabel, chamada "A Guarda Negra". Devido a abolição e até mesmo antes da lei do ventre livre, a princesa recebia diariamente ameaças contra sua vida e de seus filhos. As ameaças eram financiadas pelos grandes cafeicultores escravocratas 1- O Paço Leopoldina localiza-se onde atualmente é o Jardim Zoológico 2- O Terreno onde fica o Estádio do Maracanã pertencia ao Duque de Saxe, esposo da princesa Leopoldina 3- Santos Dumont almoçava 3 vezes por semana na casa da Princesa Isabel em Paris 4- A Ideia do Cristo na Montanha do Corcovado partiu da Princesa Isabel 5- a familia imperial não tinha escravos. Todos os negros eram alforriados e assalariados, em todos os móveis da familia. 6- Dom Pedro II tentou ao parlamento a Abolição da escravatura desde 1848. Uma luta contra os poderosos fazendeiros por 40 anos 7- Dom Pedro II Falava 23 Idiomas, sendo que 17 era Fluente 8- A primeira tradução do clássico árabe "Mil em uma noites" foi feita por Dom Pedro II, do Árabe Arcaico para o Português do Brasil 9- Dom Pedro II doava 50% de sua dotação anual para as instituições de caridade e incentivos para educação do ênfase nas Ciências e artes 10- D. Pedro Augusto Saxe-Coburgo era fã assumido de Chiquinha Gonzaga 11- Princesa Isabel recebia com bastante frequência amigos negros em seu palacio em Larangeiras para saraus e pequenas festas. Um verdadeiro escândalo para época 12- Na casa de veraneio de Petrópolis, Princesa Isabel ajudava a esconder escravos fugidos e arrecadava numerários para alforriá-los 13- Os Pequenos Filhos de Isabel Possuiam um Jornalzinho que Circulava Petrópolis, um jornal totalmente abolicionista 14- Dom Pedro II recebeu 14 mil votos na Filadélfia para a Eleição Presidencial, devido a sua popularidade, na época os eleitores podiam votar em qualquer pessoa nas eleições 15- Uma senhora milionária no Sul, incorfomada com a derrota na guerra civil americana, propôs a Dom Pedro II anexar o sul dos Estados Unidos ao Brasil, ele respondeu literalmente com dois "Never!" bem enfáticos 16- Pedro II fez um empréstimo pessoal há um banco europeu para comprar a fazenda que abrange hoje o Parque Nacional da Tijuca. Em uma Época que ninguém pensava na ecologia ou em desmatamento, Dom Pedro II mandou Reflorastar toda a grande fazenda de café com mata atlatica nativa 17- A Midia ridicularizava a figura de Dom Pedro II por usar roupas extremamentes simples, e o descanso no cuidado e manutenção dos palácios Quinta da Boa Vista e Petrópolis. Pedro II não admitia tirar dinheiro para tais futilidades. Alvo por charges quase diárias nos jornais, mantinha liberdade de expressão e nenhuma censura. 18- Thomas Edilson, Pasteur e Graham Bell fizeram teses em homenagens ao dom Pedro II 19- Dom Pedro II acreditava em Allan Kardec e Dr.Freud, confiando o tratamento do seu neto Pedro Augusto. Os resultados foram excelentes deixando Pedro Augusto nenhum surto por anos 20- Dom Pedro II andava pelas ruas de Paris em seu exilio sempre com um saco de veludo ao bolso com um pouco de areia da praia de Copacabana. Foi enterrado com ele ... ... Fontes: Biblioteca Nacional, IMS, Coleção Teresa Cristina, Diário de Dom Pedro II, Correspondência do acervo do Museu Imperial de Petrópolis, Biografias como As Barbas do Imperador, Imperador Cididão, Filho de uma Hansburgo, Chicl Xavier e Dom Pedro II, Cartaz da Imperatriz, Teatro de Sombras, Construção da Ordem, Dom Pedro II Ser ou não Ser, Acervo Museu Histórico Nacional, entre outros. Para mais informações do Movimento Monarquista do Brasil, visite a página no Facebook do Pró-Monarquico.
-----------------
Foi isso amigos, este é meu primeiro Post na Comunidade. Ave Império!!!
submitted by Sarieru2812 to Monarquia [link] [comments]


2019.10.31 18:21 howothercommunity_ Com as notícias recentes, é sempre bom relembrar a confissão pública de um ex-PM que alega: Eduardo Bolsonaro manifestou apoio à execução de mulheres e crianças de periferia

Essa confissão foi feita ( em tom de brincadeira, mas nem por isso sendo menos verdade ) por um ex-PM chamado Norberto Florindo Júnior. A notícia foi postada aqui há alguns dias neste link . Creio que naquele momento esse fato não recebeu o devido destaque por não terem postado uma transcrição correta do vídeo.
Para quem perdeu a notícia: até seis dias atrás, antes dessa notícia explodir, Norberto Florindo Júnior era professor de um cursinho preparatório para policiais chamado Alfacon, e deu essas declarações durante uma aula transmitida ao vivo. Existem vários outros vídeos onde ele também declara ter torturado e ser favorável à tortura, mas ao meu ver, o vídeo que transcreverei a seguir é o pior de todos, e implica diretamente Eduardo Bolsonaro.
Eduardo Bolsonaro que, aliás, frequenta habitualmente o próprio Alfacon. Inclusive a infame fala do "soldado e um cabo" se originou de uma de suas visitas ao cursinho.
Postarei a transcrição integral do vídeo abaixo. O conteúdo é inacreditável, mas é o que foi dito: quem quiser conferir direto no vídeo pode fazê-lo clicando aqui.
Já deixo avisado que a transcrição contém linguagem vulgar e discurso de ódio, então quem for mais sensível com esses discursos pesados da extrema-direita, aconselho não ler. Estou postando aqui somente para que mais pessoas possam se conscientizar a respeito da verdadeira face da família Bolsonaro.

Transcrição da fala de Norberto Florindo Júnior, ex-policial militar:


Tem lá em relação com à condução do acusado se não me engano, que não pode mais conduzir a mulher algemada, estando ela em trabalho de parto, durante o trabalho de parto, logo após o trabalho de parto, não pode mais algemar a vagabunda grávida bandida. Porque só pode ser uma vagabunda mesmo! Por que se é uma criminosa é o quê, uma pessoa decente? Lógico que não. Não pode algemar na hora do parto. "Ihhhh..." tá nascendo o anti-cristo lá, "ihhh...", nascendo mais um bandido. Gente, deixa eu explicar uma coisa pra vocês que vocês não tem essa noção. Trabalhei 27 anos na periferia, ninguém trabalhou mais na polícia nesse Alfacon do que eu. Nem Cascavel, nem o Fortaleza. Quem mais tempo de polícia quem tem sou eu, quem mais matou fui eu, quem mais torturou fui eu, quem mais conhece vagabundo aqui sou eu! Não tenha dúvida disso. Não tenha dúvida. Trabalhei 7 anos em órgão prisional, 20 em periferia, boca do porco, do sapo. Então aprenda o que eu vou te dizer: filho de peixinho, peixinho est! Hehehe, entendeu? Então uma vagabunda criminosa, só vai gerar o quê? Um vagabundinho criminoso. Só isso que vai gerar. Por isso que quando eu entrava chacinando, eu matava todo mundo: mãe, filho, bebê... foda-se! Eu já elimino o mau na fonte. É ou não é? Vou deixar o diabo crescer? Não! Princípio da economia processual, é ou não é? Hehehe!
E vou dizer mais: Eduardo Bolsonaro, deputado federal por São Paulo, me ligou, passou um zap, "Aeê capitão...", hahaha, TOMA! Por intermédio de Deus, Evandro Guedes. "ê capitão, fiquei sabendo que você matou um monte de gente, queria agradecer as suas matanças", e eu "ôoo que isso deputado, que isso", hahahaha. TOMA! Então me aguarde, que eu estou pronto, para, preparado, morrer em prol da população. Falei pra Evandro Guedes, quero descer de helicóptero no Rio de Janeiro, no meio da favela da Rocinha com fuzil R15, só quero isso. Dois carregadores, sem colete, no meio da bandidagem. POW! TEI TEI TEI! Eu vou carregado com granadas, bombas explosivas, e na hora que eu puxar a granada POWWW! Eu estou pronto a fazer isso por vocês, em prol do combate ao crime! Eeeiii hahaha!
submitted by howothercommunity_ to brasil [link] [comments]


2019.10.06 21:05 O-Pensador O que é Libertarianismo de Esquerda?

Por Kevin Carson
O libertarianismo de esquerda (ou left-libertarianism) tem sido bastante discutido dentro da comunidade libertária recentemente. O termo “libertário de esquerda” já foi utilizado de muitas maneiras dentro do discurso político e parece haver certa confusão dentro dos próprios grupos libertários a respeito de quem realmente são os libertários de esquerda.
As ideias básicas dos libertários de esquerda são mais amplas que as defendidas por nós, que fazemos parte da Alliance of the Libertarian Left (ALL) e do Centro por uma Sociedade Sem Estado (C4SS). Os anos 1990 foram um momento de crescimento das ideias libertárias orientadas à esquerda e do uso das ideias de livre mercado como armas contra os males do capitalismo corporativo. Vários pensadores desenvolveram, naquele momento, linhas de análise paralelas e independentes, passando a constituir uma grande e diversa tendência ideológica. Porém, quando consideramos o papel desproporcional que a ALL e o C4SS desempenharam no crescimento dessa tendência, devemos explicar o que queremos dizer quando falamos do libertarianismo de esquerda.
O uso mais amplo e antigo do termo “libertário de esquerda” (e, talvez, mais familiar àqueles do movimento anarquista como um todo) remonta ao século 19 e inclui praticamente toda a esquerda não-estatista, horizontalista ou descentralista — todos exceto os social-democratas e leninistas, basicamente. O termo originalmente era sinônimo a “socialista libertário” ou “anarquista” e incluía sindicalistas, comunistas de conselhos, seguidores de Rosa Luxemburgo e Daniel DeLeon, etc. Muitos dos que fazem parte do C4SS também se consideram parte desse grupo mais amplo de libertários de esquerda, embora nós tenhamos em mente uma posição mais específica ao usar esse rótulo.
Para o público geral, o rótulo “libertário de esquerda” é mais apropriado para descrever a escola de pensamento representada por Hillel Steiner e Peter Vallentyne, entre outros. A maior parte dos adeptos dessa filosofia defendem uma crença na auto-propriedade e no princípio da não-agressão e uma visão mais esquerdista a respeito dos limites que existem na apropriação de bens que fazem parte dos comuns e na aquisição de direitos pela simples mistura do trabalho. É um ponto de vista de forte interseção com o georgismo ou o geolibertarianismo. Embora essa versão das ideias libertárias de esquerda não seja a mesma que defendemos na ALL e no C4SS — e embora alguns de nossos membros provavelmente seriam contrários a alguns aspectos a ela —, é fácil imaginar que um partidário dessa filosofia se sentiria em casa entre nós.
Dentro da comunidade libertária anglosférica e entre aqueles que se descrevem como “liberais” no resto do mundo, o “libertarianismo de esquerda” pode ser associado com a aproximação de Murray Rothbard e Karl Hess aos anarquistas dentro do Students for a Democratic Society (SDS) por volta de 1970, que deu origem a movimentos rothbardianos de esquerda como o agorismo, de Samuel Edward Konkin III. Embora o rothbardismo de esquerda e o agorismo não sejam as posições oficiais da ALL ou do C4SS, é justo dizer que existe certa continuidade institucional com o Movement of the Libertarian Left de Konkin e, além disso, parte significativa de nossos membros vem da tradição rothbardiana e konkinista. Eu não fui desses movimentos. Somos uma coalizão de várias tendências que inclui rothbardianos de esquerda, anarquistas individualistas clássicos na linha do século 19, georgistas e muitas outras tradições.
Há também uma tendência entre os libertários americanos a nos confundir com os “Bleeding Heart Libertarians”, que, na verdade, é o nome de um blog em particular. Embora haja bons artigos publicados nele e apesar de terem veiculado alguns artigos nossos, nós não somos bleeding heart libertarians. Eles estão muito mais próximos do fusionismo “liberaltarian” (isto é, entre os social-democratas e os libertários americanos), com ideias que variam desde o “paternalismo libertário” de Cass Sunstein à defesa de sweatshops e dos assentamentos israelenses. Além disso, a maioria deles não são anarquistas e nós somos.
Assim, agora que consideramos aquilo que nós, da ALL e do C4SS, não somos e não queremos dizer quando falamos do “libertarianismo de esquerda”, o que realmente defendemos? Nós nos chamamos de libertários de esquerda, primeiramente, porque pretendemos recuperar as raízes de livre mercado do libertarianismo de livre mercado e, em segundo lugar, porque queremos mostrar a relevância e utilidade do pensamento de livre mercado para lidar com as preocupações da esquerda contemporânea.
O liberalismo clássico e o movimento socialista clássico do começo do século 19 tinham raízes comuns no Iluminismo. O liberalismo de Adam Smith, David Ricardo e outros economistas políticos clássicos era essencialmente um ataque esquerdista aos privilégios econômicos das oligarquias estabelecidas whig e ao mercantilismo dos detentores do dinheiro.
Com a derrota dos senhores de terras e dos mercantilistas whig no século 19 pelos industrialistas, que assumiram posições predominantes dentro do estado, o liberalismo clássico gradualmente tomou as feições de uma apologia aos interesses do capital industrial. Mesmo assim, as linhagens de esquerda — e até socialistas — do pensamento de livre mercado continuaram a sobreviver às margens do liberalismo.
Thomas Hodgskin, liberal clássico que escreveu dos anos 1820 até os anos 1860, também era um socialista que considerava rendas, lucros e juros como retornos monopolísticos sobre direitos de propriedade artificiais. Josiah Warren, Benjamin Tucker e outros individualistas americanos também defendiam um socialismo de livre mercado em que a competição sem restrições destruiria rendas, lucros e juros e garantiria que o “pagamento natural do trabalho” fosse seu produto. Muitos anarquistas individualistas associados com o jornal Liberty, de Benjamin Tucker, eram próximos a associações trabalhistas e socialistas radicais, como os Kinghts of Labor, a International Workingmen’s Association e a Western Federation of Miners.
Essa tendência dentro do libertarianismo também estava dentro da esquerda cultural, com laços fortes com movimentos pela abolição da escravidão e pela igualdade racial, pelo feminismo e pela liberdade sexual.
Com os conflitos de classe do final do século 19, a retórica de “livre mercado” e “livre empresa” dentro da política americana passou a ser associada cada vez mais à defesa militante do poder do capital corporativo contra os movimentos populistas trabalhistas e agrários radicais. Ao mesmo tempo, a divisão interna no movimento anarquista entre comunistas e individualistas deixou os individualistas suscetíveis à colonização pela direita. No século 20, o “libertarianismo de livre mercado” veio a ser associado a defesas direitistas do capitalismo por Ludwig von Mises e Ayn Rand. A tradição individualista sobrevivente foi perdendo o seu caráter esquerdista, pró-trabalhista e culturalmente socialista, adotando características da direita.
No entanto, sobreviveram algumas tradições da esquerda dentro do libertarianismo americano. Em particular, georgistas e semi-georgistas como Bolton Hall, Albert Jay Nock e Ralph Borsodi continuaram a atuar até meados do século 20.
Nós, na esquerda libertária, consideramos absolutamente perverso que as ideias libertárias de livre mercado, uma doutrina que se originou como ataque aos privilégios econômicos de latifundiários e grandes mercadores, tenha sido cooptado e transformado numa defesa do poder estabelecido da plutocracia. O uso do “livre mercado” como ideologia legitimizadora para o capitalismo corporativo e o crescimento dos propagandistas “libertários” é uma perversão tão grande dos princípios de livre mercado quanto os símbolos e a retórica dos regimes stalinistas foram uma perversão dos valores do movimento dos trabalhadores.
O sistema industrial capitalista que os libertários têm defendido desde o século 19 nunca se aproximou de um livre mercado. O capitalismo, enquanto sistema histórico que surgiu no começo da Idade Moderna, é, em vários aspectos, um desenvolvimento direto do feudalismo bastardo do final da Idade Média. Foi fundado na dissolução dos campos abertos, no cercamento dos comuns e em outras expropriações dos camponeses. Na Inglaterra, não só a população rural foi transformada em um proletariado destituído e empurrados para o trabalho assalariado, mas sua liberdade de associação e de ir e vir foram criminalizadas pelo estado policial durante as primeiras duas décadas do século 19.
A nível global, o capitalismo se tornou um sistema mundial através da ocupação colonial, da expropriação e da escravização de grande parte do Sul. Dezenas e centenas de milhões de camponeses foram expulsos de suas terras pelos poderes coloniais e levados ao mercado de trabalho assalariado. Suas propriedades prévias foram transformadas em plantações voltadas para o comércio, em uma reprise do que havia acontecido durante os cercamentos na Grã-Bretanha. Não só na época colonial, mas também nos períodos pós-coloniais, a terra e os recursos naturais do Terceiro Mundo foram cercados e saqueados pelos interesses empresariais do Ocidente. A concentração atual das terras no Terceiro Mundo nas mãos das elites latifundiárias e de petróleo e recursos minerais nas mãos de corporações ocidentais são legado direto de 400 anos de roubos coloniais e neocoloniais.
Nós, da esquerda libertária, como entendemos esse termo no C4SS, queremos retomar os princípios de livre mercado das mãos dos apologistas dos grandes negócios e da plutocracia e colocá-lo de volta a serviço de seu propósito original: um ataque radical aos interesses econômicos e às classes privilegiadas de nosso tempo. Se o liberalismo clássico de Smith e Ricardo era um ataque ao poder dos oligarcas whigs e dos interesses empresariais, nosso libertarianismo de esquerda é um ataque a seu correspondente contemporâneo: o capitalismo financeiro global e as corporações transnacionais. Nós repudiamos o papel do libertarianismo mainstream na defesa do capitalismo corporativo do século 20 e sua aliança com o conservadorismo.
Nós, da esquerda libertária, também queremos demonstrar a relevância dos princípios de livre mercado, da livre associação e da cooperação voluntária para lidar com as preocupações da esquerda atual: a injustiça econômica, a concentração e a polarização da riqueza, a exploração do trabalho, a poluição, o desperdício e a poluição, o poder corporativo e as formas estruturais de opressão, como o racismo, o sexismo, a homofobia e a transfobia.
Onde ocorreram roubos ou injustiças, nós nos colocamos radicalmente pela restituição total. Onde persiste o poder das elites neofeudais, nós tratamos suas terras como legítimas propriedades daqueles cujos antepassados as usaram e cultivaram. Os camponeses despejados de terras para dar lugar às colheitas da Cargill e da ADM devem ter suas terras restauradas. As haciendas na América Latina devem ser abertas para apropriação imediata dos camponeses sem terras. Os direitos de propriedade a terras vagas e não utilizadas nos Estados Unidos e em outras sociedades colonizadoras devem ser anulados. Em casos em que as terras originalmente tomadas por esses títulos ilegítimos são cultivadas atualmente por arrendatários ou locatários, o título de propriedade deve ser transferido para eles. Direitos de propriedade de corporações a minas, florestas e campos petrolíferos obtidos através de roubos coloniais devem ser declarados nulos.
Uma lista mínima de demandas do libertarianismo de esquerda deve incluir a abolição de todos os direitos de propriedade artificiais, de toda a escassez artificial, todos os monopólios, barreiras de entrada, cartéis regulatórios e subsídios através dos quais toda a lista de corporações que compõe a Fortune 500 adquire seus lucros. Deve incluir o fim a todos os títulos de proprietários ausentes a terras vagas, de todos os monopólios de “propriedade intelectual” e todas as restrições à livre competição na emissão de moeda e crédito ou da adoção de todos os meios de troca escolhido pelas partes de uma transação. Por exemplo, a abolição de patentes e marcas registradas acabaria com todas as barreiras que impedem que as empresas terceirizadas pela Nike na Ásia produzam imediatamente tênis idênticos e os vendam à população local a uma pequena fração de seu preço tabelado. Seria um fim imediato a todas as restrições à produção e venda de versões concorrentes de medicamentos sob patentes, com frequência por até 5% do preço. Queremos que a fração dos preços dos bens e serviços que consista de rendas advindas de propriedades artificiais de ideias ou técnicas — que compõem a maior parte do preço total em muitos casos — suma face à competição.
Nosso programa também deve incluir um fim a todas as barreiras artificiais ao auto-emprego, aos negócios caseiros, à construção de casas por conta própria e a outros meios de subsistência de baixo custo — que incluem leis de licenciamento, zoneamento e regulamentações de segurança. Deve também incluir um fim a todas as restrições ao direito de o trabalho se organizar e a negar seus serviços sob qualquer circunstância e organizar boicotes. Também devemos defender um fim a todos os privilégios legais que dão aos sindicatos estabelecidos o direito de restringir greves sem aviso prévio e outras ações diretas empreendidas pelos trabalhadores.
No caso da poluição e do esgotamento dos recursos naturais, o programa libertário de esquerda deve incluir o fim de todo acesso à terra pelas indústrias extrativas (isto é, a união entre o Bureau of Land Management dos Estados Unidos e as empresas de exploração de petróleo, mineiras, madeireiras e pecuárias), o fim de todos os subsídios ao consumo de energia e ao transporte (incluindo um fim aos subsídios ao transporte aéreo e rodoviário e o fim das expropriações para dar lugar a aeroportos e estradas), o fim das expropriações para dar lugar a oleodutos e gasodutos, a eliminação de todos limites legais de responsabilização penal para corporações por derramamentos de óleo e outros tipos de poluição, o fim da doutrina que estipula que padrões regulatórios mínimos substituem padrões mais severos de responsabilização penal do direito comum e uma restauração da responsabilidade ilimitada(que existia sob o direito comum) para atividades poluidoras como a fraturação hidráulica e a mineração por remoção do topo da montanha. E deve incluir, obviamente, o papel do estado militar americano na garantia do acesso estratégico a bacias petrolíferas no exterior ou em manter as vias marítimas abertas para os navios petroleiros.
O capitalismo corporativo e a opressão de classes sobrevivem através da intervenção estatal em benefício dos privilegiados e poderosos. Os mercados livres verdadeiros, a cooperação voluntária e a associação livre agem como dinamite na base desse sistema de opressão.
Qualquer programa libertário de esquerda deve incluir uma preocupação com a justiça social e com o combate da opressão estrutural. Isso significa, obviamente, um fim a toda a discriminação estatal com base em raça, gênero ou orientação sexual. Mas significa também muito mais.
Como libertários, nós nos opomos a todas as restrições legais à liberdade de associação, inclusive a leis contra a discriminação por empresas privadas. Mas devemos apoiar com entusiasmo a ação direta para combater as injustiças na esfera social. Historicamente, as leis anti-discriminação estatais serviram apenas para codificar, relutantemente após mudanças sociais, os ganhos obtidos através de ações diretas como os boicotes a ônibus, os protestos passivos em lanchonetes e a rebelião em Stonewall. Nós devemos apoiar o uso da ação direta, da pressão social, dos boicotes e da solidariedade para combater formas estruturais de opressão como o racismo e a cultura do estupro, desafiando as normas internalizadas que perpetuam esses sistemas de coerção.
Ao lidar com todas as formas de injustiça, devemos usar uma abordagem interseccional. Isso inclui o repúdio a práticas da velha esquerda, que consideram preocupações com raça e gênero como questões “divisivas” ou como algo a ser discutido “mais tarde”, para que se mantenha a unidade de classe. Inclui também o repúdio de movimentos de justiça de raça e gênero ocupados por profissionais da alta classe média, que enfatizam somente a chegada de negros e mulheres em “espaços de poder” e em “gabinetes e salas de reunião mais parecidos com o nosso país”, deixando intocado o poder desfrutado por esses espaços, gabinetes e salas de reunião. O ataque a uma forma de privilégio não deve ser visto como prejudicial a outras lutas; ao contrário, todas as lutas são complementares e se reforçam mutuamente.
A preocupação especial às necessidades interseccionais dos nossos companheiros menos privilegiados em cada movimento pela justiça — mulheres e negros na classe trabalhadora; mulheres pobres e trabalhadoras, mulheres negras, mulheres transgênero e trabalhadoras do sexo dentro do feminismo; mulheres, pobres e trabalhadores dentro do movimento anti-racista; etc — não divide esses movimentos. Na verdade, os fortalece contra as tentativas da classe dominante de dividi-los e conquistá-los através da exploração de suas divisões internas. Por exemplo, os grandes donos de terras derrotaram os sindicatos de pequenos fazendeiros locatários do sul dos Estados Unidos nos anos 1930 ao estimular e explorar as tensões raciais dentro de seu movimento, que causaram sua divisão em sindicatos separados de brancos e negros. Qualquer movimento de justiça de classe, raça ou sexo que ignore a interseção de múltiplas formas de opressão entre seus membros e deixe de prestar atenção às necessidades especiais dos menos privilegiados está vulnerável ao mesmo tipo de oportunismo. Em última análise essa atenção a preocupações interseccionais deve incluir a abordagem de espaços de segurança que cria uma atmosfera de debate genuíno, sem perseguições e insultos deliberados.
Os libertários — com frequência, por sua própria culpa — são considerados por muitos somente como “conservadores que fumam maconha”, adeptos de uma ideologia insular de homens de classe média de startups de tecnologia. Muitas das maiores publicações e comunidades online libertárias na internet têm a tendência reflexiva a defender as grandes empresas contra ataques de trabalhadores e consumidores, os senhorios contra os locatários, o Walmart contra Main Street, rejeitando quaisquer críticos como inimigos do livre mercado e tratando as corporações como representantes legítimas dos princípios de mercado. Têm também uma tendência paralela a rejeitar todas as preocupações de justiça pessoal e sexual como “coletivistas”. O resultado é um movimento considerado pelos pobres, trabalhadores, mulheres e negros como irrelevante para suas preocupações. Enquanto isso, os homens brancos de 20 e poucos anos em empregos de classe média explicam a falta de mulheres e minorias nas fileiras de seus movimentos como referência a seu “coletivismo natural” e citam o ensaio Isaiah’s Job de Nock uns para os outros.
Nós, da esquerda libertária, não queremos ser relegados às catacumbas ou sermos os equivalentes modernos dos jacobinos, que se sentavam para tomar café e discutir sobre Bonnie Prince Charlie. Nós não queremos reclamar sobre como a sociedade está se acabando enquanto a maior parte das pessoas que luta para mudar a realidade para melhor nos ignora. Queremos que nossas ideias estejam no centro das lutas em todos os lugares pela justiça e por uma vida melhor. E só podemos fazer isso tratando as preocupações reais de pessoas reais como se dignas de respeito e mostrando como nossas ideias são relevantes. É isso que pretendemos fazer.
submitted by O-Pensador to AnarquismoBrasil [link] [comments]


2019.08.19 01:41 O-Pensador O Pequeno Manual do Anarquismo Individualista

Este ensaio foi escrito em 1911 e publicado posteriormente na Enciclopédia Anarquista de Sébastien Faure.
I
O anarquista é aquele que nega a autoridade e rejeita seu corolário econômico: a exploração. E isso em todas as áreas de atividade humana. O anarquista deseja viver sem deuses nem mestres; sem patrões nem diretores; alegais, sem leis e preconceitos; amorais, sem obrigações e moralidades coletivas. Ele deseja viver em liberdade, viver sua concepção pessoal de vida. Em seu interior, ele é sempre um a-social, um refratário, um excluído, alguém que está à margem, à parte, um inadaptado. É por obrigação que vive em companhia daqueles cujos hábitos repugnam seu temperamento, é como um estranho no ninho. Ele só se submete aquelas condições indispensáveis — e sempre com certo pesar — para não arriscar ou sacrificar tola e desnecessariamente sua vida, uma vez que as considera como armas de defesa pessoal na luta pela existência. O anarquista deseja viver sua vida, o tanto quanto possível, moral, intelectual e economicamente independente do resto mundo, sem preocupação com explorados e exploradores; sem a intenção de dominar ou explorar os outros, mas pronto a reagir por quaisquer meios àqueles que venham a intervir em sua vida ou a proibi-lo de expressar sua opinião através da pena ou da fala.
O anarquista é o inimigo do Estado e de todas as instituições que mantêm ou perpetuam a submissão do indivíduo. Não há possibilidade de reconciliação entre o anarquista e qualquer forma de sociedade baseada na autoridade, seja ela aristocrática ou democrática. Não há área de concordância entre o anarquista e um ambiente dirigido pelas decisões de uma maioria ou pela voz de uma elite. O anarquista luta contra aquilo que é ensinado pelo Estado e referendado pela Igreja. Ele é o adversário dos monopólios e privilégios, tendo eles natureza intelectual, moral ou econômica. Em suma, ele é o adversário irreconciliável de todos os regimes, de todos os sistemas sociais, de tudo o que implique a dominação de um homem ou de um grupo sobre o indivíduo, da exploração de um indivíduo por outro ou pelo grupo.
O trabalho do anarquista, acima de tudo, é uma crítica. O anarquista semeia a revolta contra aqueles restringem a livre expressão individual. Ele livra as mentes das idéias preconcebidas, liberta aqueles cujas mentalidades estão aprisionadas pelo medo e auxilia aqueles que já se emanciparam das convenções sociais; o anarquista incentiva aquele que deseja se rebelar junto a ele contra o determinismo do meio social, que deseja afirmar sua individualidade, esculpir sua estátua interior, ser o tanto quanto possível independente do ambiente moral, intelectual e econômico. Ele pressionará o ignorante a se informar, o apático a reagir, o fraco a se fortalecer, o submisso a se levantar. Ele pressiona os mal dotados a tirar de si todos os recursos possíveis e a não depender dos outros.
Um abismo separa o anarquismo do socialismo em todos os seus aspectos, incluindo o sindicalismo.
O anarquista coloca o ato individual em primeiro lugar no seu conceito de vida. Por isso ele é denominado anarquista individualista.
Ele não pensa que os males de que sofre a humanidade advêm exclusivamente do capitalismo ou da propriedade privada. Ele pensa que se devem especialmente à natureza falha da mentalidade humana como um todo. Só existem mestres porque há escravos, só existem deuses porque há fiéis. O anarquista individualista não tem interesse numa revolução violenta que tem como objetivo a transformação do modo de distribuição de bens para um sistema comunista ou coletivista que não leve a uma mudança na mentalidade geral e a uma emancipação do indivíduo. Sob o comunismo, ele será subordinado à boa vontade do Meio: permanecerá tão pobre e miserável quanto agora. Em vez de estar sob o jugo de uma pequena minoria capitalista, ele será dominado pelo coletivo econômico. Nada será exclusivamente seu. Ele será um produtor ou um consumidor, nunca um indivíduo autônomo.
II
O anarquista individualista difere do anarquista comunista no sentido de que considera (além dos objetos de prazer que formam a extensão da personalidade) a propriedade privada dos meios de produção e a livre disposição de seus produtos como uma garantia essencial da autonomia individual. Esta propriedade se deve limitar à terra ou às máquinas indispensáveis ao atendimento das necessidades da unidade social (individual, casais, agrupamentos familiares, etc.); ela existe sob a condição de que o proprietário não a alugue nem recorra a outra pessoa para sua valorização.
O anarquista individualista não quer viver a qualquer preço, como o individualista, que não se importaria em viver sob regulamentação, bastando que se lhe assegurasse uma tigela de sopa, vestes adequadas e uma casa para viver.
O anarquista individualista, além disso, não se vincula a nenhum sistema futuro. Ele afirma estar em estado de autodefesa em relação a qualquer ambiente social (Estado, sociedade, meio, agrupamento, etc.) que admita, aceite, perpetue, aprove ou possibilite:
a) a subordinação ao meio do indivíduo, o que o coloca em estado de patente inferioridade, uma vez que ele não pode tratar o todo de igual para igual, de potência para potência;
b) a obrigatoriedade (em quaisquer áreas) do auxílio aos outros, da solidariedade, da associação;
c) a privação da possessão individual e inalienável dos meios de produção e da disposição total e sem restrições de seus produtos;
d) a exploração do homem por seus semelhantes, que o farão trabalhar para seu próprio benefício e lucros;
e) a concentração, isto é, a possibilidade de que um indivíduo, casal ou agrupamento familiar possua mais do que o necessário para seu sustento;
f) o monopólio do Estado ou de qualquer forma executiva que o substitua, ou seja, sua intervenção centralizadora, administrativa, diretiva e organizacional nas relações individuais, em quaisquer áreas;
g) o empréstimo a juros, a usura, o ágio, a negociação comercial, a herança, etc, etc.
III
O anarquista individualista faz sua "propaganda" para selecionar aqueles temperamentos anarquistas individualistas que se ignoram e determinar um ambiente intelectual favorável a seu desenvolvimento. As relações entre anarquistas individualistas têm por base a "reciprocidade". A "camaradagem" é de ordem essencialmente individual, jamais é imposta. É um "camarada" aquele com quem é agradável estar individualmente, que faz um apreciável esforço para se sentir vivo, que toma parte da propaganda crítica educativa e da seleção das pessoas; que respeita o modo de viver de cada um, que não interfere no desenvolvimento de seus companheiros e no daqueles que o conhecem mais de parto.
O anarquista individualista não é jamais um escravo de uma fórmula ou receita. Ele não aceita opiniões. Propõe apenas teses. Se adotar em algum momento certo estilo de vida, é para que se lhe assegure maior liberdade, maior felicidade, maior bem-estar, não tendo em vista seu próprio sacrifício. Ele altera e transforma seu modo de vida quando percebe que, se continuasse a adotar aquele curso de ações, perderia parte de sua autonomia. Ele não quer se deixar dominar por princípios estabelecidos a priori; é nas experiências, no a posteriori, que se baseia sua conduta, que nunca é definitiva, mas está sempre sujeita a mudanças e transformações, de acordo com as novas experiências e com a necessidade de novas armas para combater o seu meio. Sem que nada seja um a priori absoluto.
O anarquista individualista responde apenas por seus atos.
O anarquista individualista considera associações somente como uma conveniência, uma necessidade temporária. Ele só deseja se associar no caso de uma urgência, mas sempre de forma voluntaria. Seus contratos duram pouco tempo, e são sempre assinados sob a condição de que estarão terminados imediatamente caso uma das partes se sinta lesada.
O anarquista individualista não determina qualquer moral sexual. A vida sexual, afetiva ou sentimental de cada pessoa só diz respeito a ela mesma, para ambos os sexos. O que importa é que as relações sexuais entre anarquistas de sexos diferentes não haja força nem violência. O anarquista individualista pensa que a independência econômica e a possibilidade de ser mãe de acordo com a própria vontade são as condições iniciais da emancipação da mulher.
O anarquista individualista quer viver, quer poder apreciar a vida individualmente, encarar a vida em todas as suas manifestações. Ele quer, porém, permanecer sendo o mestre de suas vontades, considerando como servos à disposição de seu "eu" seus conhecimentos, suas faculdades, seus sentidos, os vários órgãos perceptivos de seu corpo. Ele não é temeroso, mas não quer ser diminuído. Ele sabe muito em que aquele que se deixa levar pelas paixões ou dominar pelos impulsos é um escravo. Ele quer conservar o "controle de si" para se lançar às aventuras das pesquisas independentes e do livre exame. Ele recomenda uma vida simples, a renúncia aos luxos, das inutilidades; uma fuga das aglomerações humanas; uma alimentação racional e a prática da higiene corporal.
O anarquista individualista se interessará em associações formadas por certos camaradas para fugir à obsessão de um Meio que lhes repugna. Ele é simpático à recusa ao serviço militar e a pagar impostos; às uniões livres surgidas como protesto contra a moralidade vigente; ao ilegalismo, como ruptura violenta (com algumas reservas) com contratos econômicos impostos pela força; à abstenção de quaisquer ações, do trabalho ou de quaisquer funções que impliquem a manutenção ou a consolidação de um regime intelectual, ético ou econômico imposto; à troca de produtos entre anarquistas individualistas proprietários dos meios de produção, sem intermédio de nenhum capitalista; etc. Estes são atos de revolta próprios ao caráter do anarquismo individualista. Émile Armand (1872-1962) foi um anarquista individualista francês. Fundou, junto com outros individualistas, a Ligue Antimilitariste e editou o jornal L'En-Dehors por 17 anos.
submitted by O-Pensador to AnarquismoBrasil [link] [comments]


2019.06.23 18:27 rubnesio Top 10 melhores(PIORES) cenas MARCANTES do livro As Crônicas de Arian Vol.1, com CLÍMAX, SEM CENSURA e versão SURTADA, sem nenhum revisor

A review COMPLETA foi postada aqui: Link
Depois de muitos incentivos de amigos e do pessoal do Twitter, li finalmente a obra do Youtuber Marco Abreu, publicada ano passado, 2018, em versão digital. Admito não ter ido com expectativas positivas do que esperar. O autor já demonstra limitações textuais no seu blog pessoal, quanto a posts mal escritos e um vocabulário muito limitado, cheio de vícios de linguagens e erros ortográficos. Mesmo tendo essa noção, fui surpreendido (negativamente) por um produto literário de conteúdo horrível, preguiçoso e de péssima qualidade.
Primeiro, um “pequeno” resumo do livro:
Resumo da história
Sinopse: “Um garoto acordou sem suas memórias perto de uma estrada do Sul. Com ele, apenas uma espada em condições ruins, mas com propriedades anormais. Ajudado por uma família, e depois por membros de uma guild, ele logo constatou que todos que ficavam perto dele acabam sofrendo, e se isolou.
Felizmente, ele nunca estava sozinho, uma fantasma, estava sempre a seu lado. Nos seus momentos mais felizes, e nos mais tristes, ela sempre estava lá para apoiá-lo. E com ela, ele seguiu, em busca de um sentido para sua vida, e respostas para os mistérios que o cercavam.
Um dia, finalmente conseguiu uma forma de obter respostas sobre si mesmo, ao entrar em uma missão, que, teoricamente, era para ser simples. Mas a missão não era o que aparentava. O que começou como uma escolta, virou algo sem precedentes na história do seu mundo.”
Se você leu a sinopse acima, a impressão que fica é: o livro vai contar a história do Arian nessa missão, em busca do seu passado perdido, enfrentando perigos ao longo do caminho, correto? E se eu disser que a história PRINCIPAL só começa depois do capítulo 20, onde ½ do livro são arcos periféricos que não agregam em nada a narrativa? Pois então...Vou tentar ser muito sucinto nessa parte, até para não alongar muito o texto, que já está grande para um caralho.
Começamos o livro com um arco de apresentação. Até aí tudo bem, porque é o que se espera do começo de um livro. Introduzir os seus personagens antes da grande aventura que irão enfrentar. E a sinopse dá entender que iria começar o capítulo introdutório com o passado do protagonista após acordar na beira da estrada. Então...não é bem assim que acontece de fato.
O primeiro arco começa em um bar, a partir da visão do segurança(???) do local, com seus pensamentos descritos pelo narrador do livro (a escrita é em terceira pessoa). Você já começa a torcer o nariz com aquele mundo, graças a inserção de vários conceitos avulsos e perdidos que não condiz muito com a realidade relatada. Aquele universo lembra muito o período medieval/feudos da nossa história antiga/idade média. Porém, o que nos foi apresentado é um mundo em que temos:
· Um sistema militar hierárquico e organizado, onde temos patente e divisão de funções bem definidas.
· A função/emprego de segurança em locais privados como bares(não são militares e sim pessoas normais sem treinamento específico).
· Sistema econômico complexo (conceitos avançados) , com noções de valores e mercado financeiro (só faltou citar a inflação no livro).
Entre diversas coisas, que geram certa estranheza e uma bagunça dentro das próprias regras estipuladas nas descrições. Vamos relevar por enquanto essa confusão de ideias prosseguir com o livro.
Voltando ao resumo, esse primeiro arco é basicamente uma forma de apresentar a GRANDE FORÇA “OCULTA” que o Arian tem no quesito podeforça. E qual a situação que o autor escolhe para demonstrar isso? Uma cena de ESTUPRO 🤦‍♂️(já vou abordar esse assunto mais para frente). Tudo se passa com uma MEIA-ELFA (enfatizo a palavra, porque é a motivação principal do Arian são essas mestiças inter-raciais), junto com o segurança (namorado dela), em que ambos são atacados por militares MALDOSOS e SÁDICOS (adjetivos usados a exaustão para todos os vilões desse primeiro livro). São salvos pelo protagonista aparecendo no momento previsível e oportuno. Depois do resgate, o Arian parte para outra jornada. Acabou o primeiro e nisso, já foram seis capítulos do livro. Enfim, um arco ruim e tosco que só serviu para apresentar três personagens que são de fato úteis: o Arian, o Cavaleiro Negro que o auxilia no resgate e na batalha (falo mais sobre ele depois), e da (nome da fantasma que está na sinopse e esquecida pelo autor por quase todo livro).
Em seguida, temos um segundo arco cheio de clichês até no talo. Um TORNEIO DE COMBATE está acontecendo, com a óbvia participação do Arian, é claro. Para quem vivia reclamando de histórias shounen, são mais dos mesmos, criança como protagonista, e sei lá mais o quê, o próprio Marco utilizar a mesma estrutura de uma competição/torneio como arco seguinte da introdução, semelhante a Dragon Ball, Naruto, Black Clover, entre outros mangás famosos de porrada, é no mínimo esquisito, bizarro, para não dizer contraditório. E somos apresentados a mais três personagens no final do campeonato: Marko, Kadia (ela consegue ler as mentes das pessoas a sua volta) e Dorian que farão parte da party dele.
Já se foi quase 20 capítulos até aqui de 44 presentes no livro vol. 1. Estou perto da metade do livro e quase nada da sinopse foi citada ou trabalhada no enredo? Sim. Exatamente esse sentimento que fiquei conforme lia o livro. É uma enrolação que não chega a lugar nenhum, falando em termos de história que está sendo contada. Foi uma introdução GIGANTESCA e INFLADA para aparentar que o livro é rico em detalhes ou informações (que não é verdade), elevando o número de páginas sem uma boa justificativa para tamanha demora em entrar na trama principal. Parece um trabalho acadêmico e escrito por um universitário preguiçoso, que tinha um número de páginas mínimas para fazer, só que ele não estudou suficiente para isso, e enrolou preenchendo com dados inúteis para alcançar os requisitos exigidos para a entrega e avaliação.
Mas agora parecia que ia entrar na trama da MISSÃO IMPORTANTE dita na sinopse. Mais personagens foram introduzidos e dava a impressão que agora ia para o rumo central, do que supostamente o livro devia contar. Só que não é isso que acontece. A Kadia, personagem que citei anteriormente, decide ler a mente do Arian e temos MAIS TRÊS CAPÍTULOS SOBRE O PASSADO DO PROTAGONISTA. Tipo, já se passaram mais de vinte capítulos e não começou a missão principal ainda??? Sim. É isso mesmo. Mais uma fuga do tema para contar mais alguma história paralela sem função para o enredo principal. (Se fosse no Enem, era zero certeza)
Resulta que temos um terceiro arco sobre o passado do Arian, após ele acordar na beira estrada com a . Prefiro não detalhar esse trecho, porque dos supostos três capítulos que servem para desenvolver o Arian e o que aconteceu com ele, dois desses capítulos são dedicados exclusivamente a descrever cenas de ESTUPRO com muito “entusiasmo”. Nada do que é esperado de um arco que apresenta o background do personagem principal, foi feito aqui. Foram capítulos inúteis que só tinham o propósito de CHOCAR. Até existe uma tentativa elaborar um conflito interno do Arian, só que é jogado fora completamente, porque no presente(em relação ao livro), ele não sofre mais com essa indecisão mostrada nesse trecho. Mais tempo perdido de leitura.
E finalmente, depois de três histórias pouco produtivas, chegamos no quarto arco que é a missão de escoltar a Lara e um objeto poderoso. Já passou metade do livro, e a jornada só começou ali. Tranquilo. Parece que vai engrenar. E vou lendo, e lendo, e mais lendo e nada de interessante acontece. Não é exagero. São vários capítulos deles cavalgando e dialogando entre si, enfrentando uns bandidos fracos, conversando mais um pouco, portais bidimensionais abrem e sugando tudo ao redor(???), personagens se salvam do perigo, conversam mais ainda do que antes...São 8 capítulos dessa forma, onde não temos coisas acontecendo ou eventos que movimentam a trama. É só eles indo por uma estrada até seu destino.
Talvez, até o autor deve ter percebido isso, que o livro estava ficando chato, coisa e tal. Então, ele decidiu deixar as coisas mais EMPOLGANTES. E qual foi a tática que ele usou para movimentar a trama? Colocar mais ESTUPROS. Né...Insinuar estupros com crianças de 6 anos de idade não choca mais como antigamente(sendo irônico aqui).
Temos mais lutas para defender as MEIAS-ELFAS do destino cruel que é a escravidão e os abusos sexuais, mais poder “oculto” do protagonista, mais Cavaleiro Negro (ele surge do nada em diversos momentos do livro) na jogada e termina a batalha sem grandes consequências para ninguém.
Não satisfeito, o autor foge novamente da trama principal e insere uma side-quest, em que o Arian e a Lara vão fazer, com o objetivo de matar os mortos vivos que estão na floresta daquela região próxima. A missão que é mencionada como a PARTE A MAIS IMPORTANTE do enredo que modificaria o mundo, e que iria mudar o Arian para SEMPRE, foi novamente jogada para escanteio e o foco se voltou para uma parada nada a ver.
Nem sei se classifico como quinto arco, ou capítulos de fillers essa missão secundária, porque nada o que ocorre nesses capítulos, tem grande relevância ou repercussão nos personagens ou movimenta trama, dita como a central. É mais um jeito de enrolar e esticar uma história que podia ser contada em poucas páginas. Para acelerar o processo de resumir o livro, o arco é uma missão que começa fácil, complica a situação, aparece Goblins, rola MAIS ESTUPROS (Goblin Slayer manda um abraço), eles lutam com milhares de Goblins, são salvos por uma deusa que não apareceu em nenhum momento anteriormente no livro (Deus Ex Machina fudido), e voltam para o grupo principal para completar a missão. É isso tudo que acontece nessa missão. Temos mais algumas informações (inúteis) sobre o passado do Arian e só.
Percebi que está terminando o livro. Faltam menos de cinco capítulos e pensei: Assim que vai terminar? Vou complementar o meu apanhado dizendo que, desde do capítulo 37 até o 43, só são lutas durante toda a narrativa. Porque mesmo voltando para o grupo principal, a cidade em que estavam todos da party do Arian, sofria uma invasão liderada pelo Cavaleiro Negro. Sim! Aquele mesmo Cavaleiro que salvou o Arian em vários momentos do livro anteriormente. E descobrimos que esse Cavaleiro Negro era o melhor amigo do protagonista na época em que ele estava na Guilda da cidade que se hospedaram.
O que era para ser uma reviravolta de roteiro ou um plot-twist, acaba se tornando uma situação vazia, já que esse suposto amigo do Arian, aparece em duas páginas no máximo do livro e não é estabelecido esse suposto vinculo de confiança entre os dois. Só mais uma situação jogada ali para nada. E novamente, seguindo o padrão de resumo do livro: lutas acontecem, vários personagens aparecem, mais lutas, mais pessoas surgem do nada, mais lutas com descrições confusas, mais gente que aparecem do nada, lobisomens que podem se transformar em URSOS(???), gente voando para trás, se dissipando, humanos normais, (vocês vão entender o que foi isso mais adiante no texto), mais lutas, mitologia grega e nórdica, dragões bidimensionais, portais pandimensionais, deuses aparecendo do nada, mais lutas, pessoas (a party do protagonista) sendo salvas no último minuto por personagens aleatórios, mais Deus Ex Machina ali, mais lutas, mais um pouco de Deus Ex Machina que não foi o bastante...enfim. Foi uma mistureba de eventos, que aquele mundo caracterizado no inicio do livro, nem se parece mais com o que foi descrito no final. Tudo é inserido ali a moda caralho, sem trabalho de construir algo coeso e que seja factível para existência desses elementos naquele universo.
Logo após essa lambança, o último capítulo (44) é dedicado exclusivamente a explicações (que já deviam ter sido feitas nos capítulos anteriores) e informações que eram necessárias (ou não) para dar base a estrutura daquele mundo no livro. Mas imaginem por um segundo, vocês lendo uma monografia cientifica, em que o texto daquele documento, foi feito por completo no dia anterior às pressas pelo autor. Pois é. Nas crônicas do Arian, coisas são simplesmente ditas no final e que devemos aceitar porque o autor está dizendo. Foda-se que não faz sentido, ou que não foi estipulado anteriormente, ocasionando a impressão de “termina de qualquer jeito, porque não é um capítulo de luta”. Foda-se tudo que é importante para construir uma boa história.
E temos finalmente o epílogo, em que o Marco tenta fazer um “joguinho com leitor”, escrevendo sete mini histórias que ocorrem antes dos acontecimentos do livro, sem a menção dos nomes dos personagens principais durante a escrita, para que o LEITOR TENTE adivinhar “A QUEM PERTENCE AQUELE PASSADO”. O resultado é algo idiota porque, você utilizando um pouco lógica e a técnica de exclusão de opções, você já sabe quem é quem nesse epílogo medíocre. É uma tentativa fracassada de tentar terminar o livro de uma forma diferente do comum. Se não consegue nem fazer o básico, não inventa.
Comentários Gerais:Erros de português
Já esperava uma qualidade questionável quanto a escrita do livro, principalmente voltado a parte gramatical e semântico de forma geral, porém fiquei surpreso o que li(Sou horrível em português e ainda sim fiquei chocado). Primeira coisa a ser apontada foi a presença de 3 REVISORES para a publicação. Tem editoras grandes que nem conseguem duas pessoas para revisar os textos publicados em seus livros/mangás/revistas...imagina 3 pessoas para revisar algo. E quanto mais gente melhor, não é mesmo? Errado. Mesmo tendo distintas pessoas revisando a redação literária, incluindo o próprio autor que afirma ter revisado diversas vezes seu próprio texto, o livro ainda apresenta erros ortográficos gritantes. E não são poucos. São MUITOS. Chegando ao absurdo de ter mais de três erros grotescos na mesma frase. Contei 934 erros em 384 páginas, incluindo a parte dos agradecimentos, que também continha deslizes gramaticais. (Cheguei a contar até certo ponto certinho, mas me perdi na contagem, deixando passar outros erros sem adicionar no montante. Aposto que passa de mais de mil erros, sem exageros).
A variedade dos erros vai de frases começarem no plural, mudarem para o singular e voltarem para o plural (vice-versa) incorretamente, conjugação dos verbos nos tempos errados, ausência de acentos nas palavras, o uso excessivo das vírgulas em diversos momentos e da falta delas em outros (passa a noção que o Marco não sabe utilizar as vírgulas):
“...governava aquela área, e habitava, normalmente, um castelo, na maior cidade...”
É um exemplo de vários trechos semelhantes que o livro apresenta.
No entanto, esses não foram os destaques do conjunto de ERROS. Teve uma coisa que chamou mais a minha atenção: as repetições de palavras dentro de um pequeno trecho. Fica a dica para qualquer um, aspirante a escritor, que a diversidade do vocabulário é muito importante em um livro, para deixar a leitura mais natural e “fluída” para o leitor que irá consumir sua produção, tenha a experiência mais agradável possível enquanto ler seu produto. É tão bom ler linhas de um texto em que a narrativa é envolvente não só pela história sendo contada, como as palavras que estão sendo utilizadas para transcrever os cenários imaginados. É muito prazeroso.
Contudo, no livro do Marco, as restrições dos conhecimentos do autor em termos ou sinônimos de várias palavras, deixa a leitura truncada, cansativa e nada convidativa a continuar lendo, porque o leitor fica exausto por ter que parar a leitura e reler diversos trechos do livro, na tentativa de entender o que está acontecendo ali. Nas descrições das lutas, é um show de horrores. Como um autor tem a coragem de escrever uma luta dessa forma:
“Desvia, bloqueia, desvia, bloqueia, desvia, desvia...”.
É um cheat isso??? É um Fatality do Scorpion do Mortal Kombat??? Sei lá o que seja isso. DESCREVA A LUTA CARAMBA!
Ele adora muito a utilização de vários vocábulos. Gosta tanto, que utiliza diversas vezes a mesma palavra, e na mesma frase inclusive: “...fazendo com seu CORPO seja jogado para trás, abrindo diversas feridas em seu CORPO....eram muitos CORPOS caídos ali”. E nem é só a palavra “corpo” que ele repete direto. ”Mudando de assunto”, “Falando nisso”, “sendo jogado para trás”, “dissipou”, “capuz”, “bracelete”, “sádico”, “humanos normais”, “arremessado”, “vários metros para trás”, “força do golpe”, “chances de isso acontecer”(é quase o vídeo dele de chances de nova temporada de um anime qualquer)...tenho uma lista enorme de palavras que se repetem múltiplas vezes em diferentes trechos do livro. Destaque para os “humanos normais”, que parece ser a única métrica comparativa que o autor conhece para estipular um comparativo entre os níveis de poder dos personagens. “Ele é tão forte, que sua força é equivalente à de 5 humanos normais”, “Ela quebrou o escudo do seu adversário, que aguentaria a força de mais de 10 humanos normais.”, ”...aquele guerreiro aparentava ter a força de 8 humanos normais.”, seja lá o que for a força de um HUMANO NORMAL naquele mundo. Além de ser um comparativo vazio, já que a dimensão de forças é baseada em humanos (sendo que eles são humanos do nosso mundo, ou são humanos com outros fatores mágicos? não diz ou fica claro) que não foi detalhada ou descrita no livro, fazendo com que o leitor tenha que completar diversas lacunas deixadas pelo autor, em ambientar de forma mais clara, o que CARALHOS acontece ali. Falando em lacunas...
Personagens
Sou grande fã de desenvolvimento de personagens. Aprecio tanto, que diversas obras audiovisuais que curto, tem esse apelo ou essa característica marcante durante sua exposição dos eventos. E ler esse livro, onde TODOS OS PERSONAGENS SÃO UNIDIMENSIONAIS, me dá uma preguiça inacreditável.
– O protagonista está numa peregrinação em busca de salvar meias-elfas, levando-as para cidade prometida. E tem o passado do protagonista. – Alguém fã dele vai dizer.
Sim, temos o objetivo moral dele de resgatar as meias-elfas e do Arian que está buscando recuperar suas memórias perdidas. Mas e quando ele tem acesso a esses fragmentos importantes sobre sua história, o que acontece? NADA. O personagem não cresce ou se desenvolve de nenhuma forma ao saber dessa informação. Nem impacto ao redor é sentido quando coisas acontecem ou são reveladas. Todos os personagens são apresentados de um jeito e terminam o livro da mesma forma. Não temos arcos de construção, nem mudanças no status quo de alguém. Não temos nenhuma mensagem querendo ser passada durante a leitura, nem construção decente de interesses românticos aqui (coisa supervalorizada pelo autor).
Sabem os animes haréns, em que o protagonista sem graça, consegue atrair diversas gurias (as mais atraentes da região) para serem possíveis namoradas dele no decorrer da temporada? Então...acontece a mesma coisa nesse livro. Personagem apelão, não bonito, misterioso, CAPAZ DE ESPANCAR UMA MULHER QUEBRANDO SUA PERNA E BRAÇO (aconteceu no torneio), tem o seu CHARME para as personagens femininas dessa obra. Parece simplista? Com certeza é. Esqueça das camadas de personalidades que os humanos têm. Quanto mais clichê e simples for o personagem, melhor. Não interessa que o Arian gosta de meias-elfas (loiras, olhos azuis, corpo chamativo), nem dessa busca do próprio passado, ou do trauma que a Kardia tem com a morte da figura paterna dela. Nada ameniza a péssima construção de personagens, principalmente das femininas.
E falando nas personagens femininas do livro...
A banalização do estupro (e da violência geral com as mulheres do livro)
Já comento que não sou purista ou coisa parecida. Não me importo que tenha cenas de estupros ou de violências extremas com personagens femininas nos animes, filmes, novelas, seriados, ou outras formas de entretenimento. Sou critico quando essa situação é usada para BOSTA NENHUMA (SÓ PARA CAUSAR). Antes de começar a descer a lenha NESTA PORRA DESSE LIVRO (eu estava calmo, mas aqui não dá...), vou devolver qualquer replica ou contra-argumentos que possa vir sobre a minha opinião com apenas três perguntas. Essas três perguntas, é um teste básico (famoso) para ver se alguma obra utiliza a ferramenta do ESTUPRO de forma NÃO SEXUAL ou BANALIZADA:
  1. O estupro ocorre do ponto de vista da vítima?
  2. Essa cena de estupro, ela possui proposito de desenvolvimento da personagem em vez da trama ou narrativa?
  3. O abalo emocional da vítima é desenvolvido depois?
Se por acaso, durante a execução desse teste, houve UM NÃO como resposta para qualquer uma das três perguntas, podem ter certeza que a cena em questão, foi escrita só para CHOCAR de FORMA GRATUITA o espectador ou o LEITOR. Então, posso dizer que o livro do Marco Abreu, é uma síntese da MISOGINIA redigida em formato literário. É um NÃO para as três perguntas acima com facilidade, analisando o livro como todo e a representação dessas cenas que são mostradas.
Conforme eu ia lendo, não me chocava com o fato acontecendo em si, e sim da forma que foi descrita toda a violência. Primeiro de tudo, todas as 6 cenas de estupros do livro (sim, em apenas um VOLUME, temos tudo isso da utilização de artificio), ocorrem a partir da visão do Arian, personagem masculino. Já começa totalmente errado. Segundo, os estupros só tem a finalidade de servir como fator motivacional do protagonista para agir contra os agressores. As vitimas são deixadas de lado, para exaltação do feito heroico do nosso protagonista, HOMEM, em salvá-las do perigo. Terceiro, depois que são violentadas, as personagens NÃO APARECEM MAIS NO LIVRO. ELAS SOMEM. NÃO HÁ DESENVOLVIMENTO PARA ELAS E NEM CITAÇÕES POSTERIORES EM OUTROS CAPÍTULOS. Fica na mensagem: “Mais uma donzela é salva. Vamos para a próxima em perigo.”. É muito ruim isso. Quarto ponto, o EXAGERO NAS DESCRIÇÕES quando é uma mulher na cena, em comparação a um homem sendo agredido da mesma forma. Dou até um exemplo. No flashback do Arian, rola estupro da mãe e da filha de uma família que o acolheu quando ele perdeu as memorias. Mas o que aconteceu com o PAI da família? É simples. O vilão desse flashback tem “senso de justiça” e antes de começar a torturar as duas, ele vira para o pai e diz: “Você é muito bonzinho para ver o que vai acontecer daqui para frente”. Facada no coração dele e morre o HOMEM da família. Em um parágrafo, o pai é morto e o vilão, por ALGUM MOTIVO, executou o pai em vez de TORTURA-LO, terminando por aí a violência contra ele. Mas para AS OUTRA DUAS NÃO FOI ASSIM. É nojento, porque foram páginas e páginas de violência contra as duas, com as maiores descrições possíveis (da melhor maneira que o Marco consegue descrever algo), desde de dentes quebrados no soco, facada na perna junto com assinatura do agressor na barriga da vítima com uma espada, fratura no braço, estrangulamento, estupro, morte... É um capitulo inteiro dedicado a isso. Serve para alguma coisa??? PARA NADA. Só serve para chocar ou punheta do leitor (talvez do autor também, não descarto a possibilidade).
E quem dera se fosse só nessas cenas polêmicas. Até nas lutas, o lado “SADISTA” do autor aflora quando tem mulher na parada. “Ele toma uma espadada nas costas e cai morto no chão”, para o caso masculino. Simples e rápido. Agora para o outro gênero: “A espada perfura sua armadura atingindo seus peitos, com o agressor torcendo a bainha, fazendo com que a espada destrua seus órgãos internos, jorrando sangue e agonizando em dor. Ela tenta proteger seu amado enquanto é agredida em seu rosto por socos.” no caso feminino. Detalhado e exagerado. Tenho minhas dúvidas se ele não faz isso de proposito por causa de um rancor amoroso que ele teve no passado.
Também tem a forma que é introduzida todas as personagens femininas no livro. É de ficar batendo cabeça na parede de arrependimentos por ainda continuar lendo isso. “Kadia, com cabelos longos (tara do autor) e pretos, corpo escultural...”, “Lara, loira, olhos azuis, um corpo que chama a atenção dos demais homens enquanto passa.”, “Joanne, mesmo dentro de sua armadura(???), dava para ver sua beleza incomparável a de outras mulheres normais, com um corpo que exalta beleza.”. Já deu para sacar que o primeiro atributo descrito das personagens femininas nesse livro é seu corpo ou beleza. Supostamente, de acordo com o autor, temos personagens femininas fortes no livro. Só que o “forte” para o Marco é no quesito físico, porque NENHUMA DELAS tem características marcantes ou independentes a figura masculina. Nem no teste de Bechdel, as personagens passam. É idiota e superficial. Fica parecendo que estou lendo uma fanfic escrita por um adolescente de 12 anos que nunca interagiu com alguém do sexo oposto.
E puxando o assunto interações...
Diálogos
Aqui fiz um seção especifica para o desastre total que o autor faz pensando que isso seja um dialogo normal entre duas pessoas. Tem muitas conversas nessa história, até demais por sinal. Vai desde de diálogos expositivos onde os dois personagens sabem da informação ou o que está acontecendo, e mesmo assim verbalizam a situação explicando novamente o que houve, para até diálogos dignos de animes ecchi genéricos lançados por aí no Japão. Chega ao absurdo de ficarem três páginas inteiras discutindo sobre qual a raça de cavalo é mais rápida. PARA que quero saber isso?
No entanto, a parada que mais me irritou é a falta de naturalidade na fala de cada personagem. Explico o que eu quero dizer. Quando temos o conhecimento de como os personagens são, como adjetivos, vícios, problemas, comportamento, e outras partes que compõem a persona deles, adquirimos a noção de como o personagem irá falar. Se for tímido, ele vai falar pouco e ocasionalmente na história. Talvez até pausadamente, pensando duas vezes antes de se pronunciar. Se for extrovertido, vão ser linhas e linhas de falas dele, com uma desenvoltura mais solta ao se expressar e verborrágico ao extremo. São exemplos simples e fáceis de entender.
No livro do Marco não se tem isso. Todo mundo fala igual e da mesma maneira. Não há distinção entre um e outro. Se a narração não identificar quem está falando o que, você fica perdido durante a discussão. Apesar da ficha de descrição de cada um dos personagens ser uma linha única, na teoria são todos distintos entre um e outro. Entretanto, quando vão conversar, todos aparentam serem as pessoas mais racionais e calculistas do universo. Pensam demais, teorizam demais, explicam demais:
“Você é muito impaciente Lara. Não se precipite ao atacar”.
Duas linhas depois:
“Devemos atacar a caverna pelo lado direito, discretamente, e aguardar, até os Goblins saírem de perto das prisioneiras, derrubando um por um, assegurando a situação das mulheres – disse LARA”.
A mesma personagem que na teoria é a IMPACIENTE do grupo, arma um plano, calcula probabilidade, é fria/apática ao que está vendo, e tem toda a calma do mundo para explicar um plano para outros personagens sem partir para ignorância de uma vez. As personalidades de todos são iguais, sem distinção alguma. É algo nítido, visto o linguajar extremamente informal e racional que todos assumem na maior parte do tempo.
Em suma, se você já viu vídeos do Marco, vai perceber maneirismos, vícios de expressões e vestígios da personalidade dele nas falas dos personagens do livro. É praticamente o leitor acompanhando um grupo de personagens iguais ao Marco da vida, conversando entre um e outro, sendo os mais prolixos ao falarem, realizando uma missão de escolta para uma cidade qualquer.
Referencias (ou plágios???)
Referencias não é algo ruim. De maneira nenhuma. Muitas excelentes obras, partem de sua ideia inicial de outras histórias já contadas anteriormente. Ter algo para inspirar na sua criação, é bom para sua produção e desenvolvimento.
Não posso dizer que o livro do Arian fez isso de forma “saudável”. Apesar de apresentar algum diferencial em sua estrutura, têm muitos elementos copiados de outros animes ou filmes bem descarados. Desde do passado do Arian, ser extremamente parecido com a do Goblin Slayer, à personagens serem muitos parecidos com obras favoritas do autor, como Akame Ga kill, SAO, Tate no Yuusha,...Tudo é muito familiar, chegando ao ponto de deixar todos os eventos do livro previsíveis. Cheguei a tuitar enquanto lia o livro, chutando o que iria acontecer mais para frente e quase todas as vezes eu acertava o que ocorria, porque tudo era manjado. No momento em que você já assistiu a maioria dos animes citados acima, tudo parece mais do mesmo. A história contada aqui, não tem identidade própria.

Fiz uma seção especial para a personagem, para fazer uma simples pergunta. QUEM É ?
-Ué, mas você não leu o livro?
Li, e é por isso que surgiu a minha dúvida. Ela SUPOSTAMENTE é importante para o protagonista e RELEVANTE para o enredo do livro, conforme citada na sinopse. Então, por que ela não faz NADA durante o livro? Ela serviu para alguma coisa, além de ser um “alivio cômico” em momentos pontuais? Não é atoa que ela é um fantasma, já que ela é invisível até mesmo para o autor que esquece de mencionar ou narrar o que ela está fazendo. Ela só é lembrada quando o Arian está abraçando alguma mulher, e ela faz cara de emburrada (piada de comédia romântica) ou quando o PROTA está ferido gravemente, e ela tem o semblante de preocupação. Só nessas ocasiões que lembram que ela existe e que precisa interagir com a situação. Fica ainda mais crítico depois que começa a batalha dos Goblins. Um quarto do livro ela some, mesmo tendo sido dito que a fica grudada com o Arian 24 horas por dia. Nem citada o que está acontecendo ao redor dela ocorre durante as descrições das lutas. Ela é totalmente descartável nesse primeiro volume. Ela estar ali ou não, faz diferença nenhuma para o enredo. E que nome é esse? É uma tag HTML?
Mais alguns detalhes incomodativos
Vou fazer uma lista para agilizar, até porque já passou de 4 mil palavras e estou tentando colocar tudo nesse texto, o que eu não curti durante a minha experiencia de leitura das Crônicas de Arian.
· A tara do protagonista com Meias-Elfas (alvos primários dos estupros no livro). A justificativa é porque elas não são puras no quesito racial e vivem na margem da sociedade. Porém, só acontece a desgraça com elas. Os MEIOS-ELFOS nem citados são, os coitados.
· Duas páginas escritas para inserir a informação de que bosta de cavalo serve para espantar os Goblins do local, e isso não ser utilizado para nada até final do volume. Foi só encheção de linguiça.
· A alternância de visões dos personagens no foco narrativo entre os capítulos. Não fazia diferença se o capítulo era na visão do Arian ou da Kardia, ou do Dorian, ou da Lara. Tudo levava para o mesmo resultado, sem ter nenhum tipo de aprofundamento enquanto fazia esse tipo abordagem.
· A utilização de palavras pouco usuais da língua portuguesa. Ele ia de uma escrita informal, para formal, depois para cientifica, e seguida voltava para informal. E vários momentos que ele empregava termos mais complexos, de maneira totalmente errada. Se não se garante nem no básico, não arrisca no difícil.
· “Chances baixas de ganharmos.”, “Ele tem chances baixas de vencer”, “As chance são baixas de sobreviver”...era um saco isso a toda hora. Parecia que estava vendo um vídeo do Marco de “Chances de nova temporada para anime tal”.
· As frases filosóficas baratas: “Não tenha medo de errar, repita até ficar melhor, e saiba admitir a derrota.”, “A morte não te ensina nada. Mas se permanecer vivo, pode aprender com seus erros e saber como ganhar da próxima vez”, “Confie em mim, entendo de mulheres, se não se impor um pouco, ela nunca vai te ver como homem. Agora vai lá e joga umas verdades na cara dela, e não aceita um não como resposta”. E são muitas frases. Todas idiotas e nada fica de aprendizagem delas.
· As regras econômicas daquele mundo. Você ganha 100 moedas de bronze por dia trabalhado. Com 10 moedas de bronze não é possível nem comprar um pão, porém com cinquenta moedas, dá para comer bem durante o dia todo(???). Não foi afirmação minha, está descrito no livro. Além de nenhuma noção de economia, o real valor das moedas é um foda-se gigante. Se não tem condições de elaborar um sistema monetário decente, não menciona.
· As insinuações sexuais com crianças. Há cinco momentos no livro que isso acontece e é complicado. De novo, quando aparece isso, você fica refletindo o motivo de continuar lendo o livro.
· O esquema de “pagamentos”. É igual Darker Than Black (quando ativa o poder, tem que fazer algo em troca), só que aqui é pior. A Kadia tem o pagamento de se masturbar(???). O Marko, personagem, tem que transar para fazer o pagamento. A Lara vira uma LOLI (linda, de acordo com livro) como pagamento. Só coisas escrotas e sem função narrativa. Eles não podiam só ficar exaustos quando utilizassem muita mana? Tinha que ter essa mecânica de pagamento?
· O código de barra da missão. Maluco chega numa vila ISOLADA, longe da cidade e me mete essa: “Viemos pela missão 568844EW” WHAT??? QUE BAGULHO É ESSE? É uma chave única de acesso a algum banco de dados? É senha de segurança de cartão de crédito? É a senha automática gerada no caixa eletrônico quando você vai sacar dinheiro? Que negócio ATUAL. Eles estão em um mundo MEDIEVAL, onde não tem comunicação ou troca de informações em tempo real, porém cada missão criada no planeta inteiro, vai ter uma ID única, referente ao local que foi estipulada, e vai valer para todas as cidades, ao mesmo tempo? Como eles validam isso? Que controle eles têm, sendo que não tem um servidor para fazer essa operação? QUE PORRA FOI ESSA?
· Há duas menções, bem rápidas, ao homossexualismo no livro inteiro. A primeira foi durante o primeiro estupro, onde o chefe/vilão do momento se vira e fala para seu capanga: “Você não gosta de homem? Vai se divertir com o segurança desmaiado”. Momento seguinte, o Arian chega e mata todo mundo. Segunda menção foi uma piada que soltaram no quarto arco: “Se fosse um menino de seis anos, aí deveríamos ficar preocupados”. O dialogo se refere a um amigo do Arian, gay, que recebeu a missão de escoltar uma garota de seis anos para a cidade prometida. Basicamente, a imagem de pedófilo/estuprador pode ser associada aos gays por tabela, junto com a mensagem de preconceito sendo passada. NADA machista e preconceituoso. IMAGINA. Só é IMPRESSÃO.
Conclusão
Já dá para notar que não vou recomendar o livro a ninguém. Principalmente, partindo do principio que ele está sendo cobrado para ser adquirido legalmente. Tem no site também, mas a forma comercial está valendo para essa comparação que estou fazendo aqui.
Existem muitos problemas nesse livro, e vários desses poderiam ter sido facilmente resolvidos se tivesse alguém, ou algum editor que confrontasse o autor, demonstrando onde precisa ser melhorado, apontando onde é necessária uma reescrita, tentar novas abordagens na história, etc. Porque parece que o editor é um limitador, censurador, que restringe a criatividade do autor, sendo que na maioria das vezes, ele está tentando ajudar o escritor a organizar melhor suas ideias e sugerindo melhores formas de coloca-las no papel.
A ausência desse tipo de pessoa nessa publicação independente, é muito sentida. O livro é uma bagunça. A ideia central da história está perdida num montante de conceitos jogados ali de qualquer forma, personagens sem desenvolvimentos adequados, repetições de conflitos ou de problemas enfrentados pelo grupo principal (estupros), a falta de preparo e de revisão ortográfica que atrapalha demais a leitura, a falta de originalidade para que transformasse o livro em um diferencial entre os demais, e o principal problema que é a falta de noção dos próprios defeitos que o Marco tem como escritor. Os comentários dele no final do livro deixa nítido a situação. Ele admitir que escreve mal não é o bastante. Durante todo o volume 1, não percebi nenhuma melhora ou tentativa de mudanças. Parece que está falando só dá boca para fora, mas não está fazendo nada para corrigir esse defeito. Só treinar escrevendo, não ajuda em nada. Tem que estudar sobre o assunto, se aprofundar em conceitos de como construir uma boa história, ler outros tipos de livros, memorizar as regras da língua portuguesa (muito importante para ele) e não só ter a noção/consciência dos defeitos, e ainda assim continuar repetindo eles durante a escrita do livro.
Não recomendo ninguém a comprar ou ler o livro As crônicas de Arian volume 1. Nem por diversão vale o tempo.
submitted by rubnesio to u/rubnesio [link] [comments]


2019.02.22 05:31 Paralelo30 ÉPOCA - O que é o PSL, o partido do presidente

por Bruno Góes
Quando a então jornalista Joice Hasselmann (PSL-SP) recebeu o aval do clã Bolsonaro para se candidatar ao Senado pelo partido do presidenciável, mergulhou com apetite na empreitada. Depois de filiada ao PSL, anunciou o astronauta Marcos Pontes como seu possível suplente e partiu para uma ostensiva campanha nas redes. Os planos de Hasselmann esbarraram no latifúndio do então deputado Major Olímpio, presidente do partido em São Paulo à época. Ele decidira que ocuparia a vaga de candidato a senador e escanteou a estreante na política. Ela buscou respaldo em Jair, como a hoje deputada federal costuma se referir ao presidente da República. Não encontrou e acabou se contentando com a disputa por uma vaga à Câmara dos Deputados e uma dobradinha com o governador paulista João Doria. Hasselmann buscou apoio partidário e encontrou solidão.
O deputado estadual Fernando Francischini dividiu com Jair Bolsonaro, por quatro anos, o desprestígio de ter o gabinete no anexo III da Câmara dos Deputados — onde não há sequer um banheiro privado para cada parlamentar. O desabono geográfico e a repulsa pela esquerda os uniram. Francischini trabalhou arduamente na campanha do presidente e foi um dos primeiros filiados ao PSL após a entrada de Bolsonaro. Recebeu a promessa de que emplacaria seu filho, Felipe, como candidato do partido à Câmara dos Deputados e que sairia candidato a uma vaga no Senado. A primeira parte do acordo foi cumprida. A segunda, não. Francischini foi afastado do núcleo duro do presidenciável pelo ex-ministro Gustavo Bebianno, então presidente do partido, e começou 2019 contentando-se com uma cadeira na Assembleia Legislativa do Paraná. Fernando Francischini abraçou o projeto eleitoral da sigla e recebeu, em troca, ingratidão.
Enquanto a redemocratização permitiu o surgimento de partidos que representaram interesses de classes e corporações, o PSL que deu lastro à candidatura de Jair Bolsonaro nasceu de uma empreitada individual do empresário pernambucano Luciano Bivar nos anos 90, permanecendo irrelevante no Congresso Nacional por cerca de 20 anos, até decidir dar guarida ao ímpeto eleitoral do hoje presidente. Sua média de deputados por legislatura não passou de cinco até 2018, e sua fatia do Fundo Partidário somou pouco mais de R$ 9 milhões no ano passado. Hoje, com 54 deputados, tem a maior bancada da Câmara dos Deputados, ao lado do PT, e um caixa de R$ 110 milhões a serem irrigados à sigla somente neste ano.
No dia 22 novembro de 2017, Bivar recebeu representantes do Livres, um movimento de cunho liberal criado na esteira dos protestos de 2013, no hotel Golden Tulip em Brasília. O motivo da conversa era a incorporação do grupo ao partido e as possíveis candidaturas que resultariam dessa união. O vereador de Belo Horizonte Gabriel Azevedo (PHS), do Livres, foi direto ao ponto: havia rumores de que o PSL abrigaria Jair Bolsonaro. “Em determinado momento, perguntei se o Bolsonaro poderia ficar com o partido. O Bivar respondeu: ‘Bolsonaro? Bolsonaro é uma piada. A gente jamais o colocaria no partido’”, contou Azevedo. Foram quase três horas de reunião e muitas conjecturas sobre o futuro. Dois meses depois, Bivar fecharia um acordo com o advogado Gustavo Bebianno, hoje ex-ministro em desgraça nas hostes bolsonaristas. Na esteira da popularidade do presidenciável, anteviu a enxurrada de candidaturas vitoriosas que o partido teria e concedeu a Bebianno a presidência interina da sigla, permitindo que o aliado de Bolsonaro controlasse todos os diretórios do PSL, exceto o do Distrito Federal e de Pernambuco — este último sendo comandado por Bivar. Em contrapartida, Bivar conseguiu direcionar 20% do Fundo Eleitoral à campanha para seu estado. O Patriota, outro partido assediado pelo entorno de Bolsonaro, não havia enxergado vantagem em tamanha concessão e terminou escanteado.
Se o negócio, à época, foi vantajoso para Bivar e Bebianno, as pontas mal atadas começam a surgir — e causaram a primeira grande crise institucional da gestão Bolsonaro. Hoje, a campanha em Pernambuco é investigada pelo suposto uso de candidata laranja financiada por dinheiro público para beneficiar a campanha de Bivar. Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, um grupo ligado ao deputado teria promovido a candidatura de Lourdes Paixão, que ganhou R$ 380 mil do Fundo Eleitoral e obteve apenas 274 votos. Ela declarou ter investido o valor na contratação de uma gráfica cujo endereço era o de uma oficina mecânica — prática corriqueira da velha política que o PSL, sob Bolsonaro, prometeu combater. O episódio culminou na ruidosa queda de Bebianno, que teria chancelado o pagamento — o que o ex-ministro nega.
A reação do PSL à derrocada do ex-homem forte de Bolsonaro foi o primeiro exemplo prático da desarticulação que norteou a chegada do presidente ao partido. O grupo de bolsonaristas mais alinhados ao Palácio do Planalto, e que coincidentemente são entusiastas do filósofo Olavo de Carvalho, como é o caso do príncipe-deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança, aplaudiu a demissão de Bebianno e guardou para si qualquer crítica à forma como o desenlace ocorreu, sob a batuta do filho Carlos Bolsonaro. Os aliados de Bebianno, grupo em que se enquadram nomes como Joice Hasselmann e o também deputado Julian Lemos (PSL-PB), têm dito a interlocutores que discordam da forma como a fritura do ex-ministro foi conduzida. Lemos, nome forte da campanha bolsonarista no Nordeste, afirmou a aliados que se surpreendeu com a atitude do presidente e que desconfia ter se enganado sobre sua índole ao ver a forma como agiu com Bebianno. Nesse núcleo, a animosidade em relação aos filhos de Bolsonaro é patente — sobretudo em relação a Carlos, a quem alguns parlamentares se referem, nos bastidores, como Tonho da Lua, em referência ao personagem da novela Mulheres de areia que aparenta ter problemas psiquiátricos. O apelido maldoso é justificado, na avaliação de alguns nomes do PSL, pela incapacidade de Carlos em manter um diálogo linear e por seus rompantes de raiva. Também nesse núcleo já começa a circular uma análise um tanto pessimista a menos de dois meses do início do governo: diante da desajeitada atuação de Bolsonaro no caso Bebianno, discute-se a hipótese de a instabilidade palaciana inviabilizar o futuro do atual governo.
O restante da fauna do PSL é heterogênea e não tem liderança clara ou norte político, exceto o apoio a Jair Bolsonaro. São youtubers, policiais, militares, influenciadores digitais, ex-ator pornô e representantes de setores que embarcaram desde o início na candidatura do ex-capitão, como é o caso do agronegócio. Como todo partido nanico, o PSL não tem origem orgânica, lastreada em ideias ou projetos para o país. Mas, por influência de Bolsonaro, predominam em sua composição valores e costumes alinhados aos do capitão. Há até espaço para uma “comunista”, como vem sendo chamada a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), uma das autoras do processo de impeachment de Dilma Rousseff, por não poupar críticas aos últimos eventos protagonizados pelo governo Bolsonaro e seu entorno familiar, a exemplo do caso Queiroz e da própria demissão de Bebianno. “É inadequado que o presidente deixe essa situação se estender por tanto tempo. Decidiu demitir, demite, para gerar um pouco mais de estabilidade para o país”, disse Paschoal. Cotada como vice no período eleitoral, ela negou a empreitada por motivos pessoais e abraçou a candidatura estadual. Mas o fato é que, entre os campeões de voto do partido — amealhou 2 milhões —, só Paschoal foi lançada à presidência de uma Casa legislativa. O deputado federal Eduardo Bolsonaro, eleito com 1,8 milhão de votos, atuou apenas nos bastidores na eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, apoiando Rodrigo Maia, e o Major Olímpio, que chegou ao Senado com mais de 9 milhões de votos, desistiu de sua candidatura sob o argumento de que o governo Jair Bolsonaro precisava garantir apoio da casa para governar.
Nos primeiros dias de fevereiro, logo após a posse dos deputados e senadores, não era raro encontrar, no fundo do plenário da Câmara, parlamentares do partido que não se conheciam e acabavam de ser apresentados uns aos outros. Conforme as sessões tiveram início, a bancada passou a se aglutinar nas primeiras fileiras da direita, onde poucos meses antes estavam lotados o MDB e partidos aliados de Michel Temer. Como a exposição nas redes sociais tornou-se prerrogativa no PSL de Bolsonaro, muitos de seus expoentes chegaram à conclusão de que, se ficassem mais à frente, em pé, próximos da tribuna, seriam mais facilmente captados pelas câmeras de TV. Portanto, não raro é possível vê-los eretos abaixo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com o olhar perdido, em busca de um flash. Outros comportamentos de pesselistas são menos sutis para atrair holofotes, como no caso do ex-ator pornô Alexandre Frota, eleito deputado federal por São Paulo e que, no ápice da crise com Bebianno, esmagou uma laranja ao final de um discurso na tribuna. “Laranja podre, no PSL, será esmagada”, disse.
As nuances internas do PSL extrapolam o perfil diverso dos integrantes da sigla e esbarram em questões concretas. Tramitam, hoje, no Supremo Tribunal Federal (STF), ações movidas pelo PSL em seus primórdios e que contrariam parte do que é defendido pelo presidente e seus aliados. Uma delas questiona uma lei federal de 1989 que prevê a prisão temporária, um dos trunfos da Operação Lava Jato. O partido alega “desatendimento da garantia do devido processo legal”. Em uma ação de 2016 que ainda não tem data para ser julgada, a sigla contesta trecho da lei sobre organização criminosa — que, por sua vez, serviu para enquadrar muitos investigados da Lava Jato. O partido critica a suposta “criminalização” da atividade política e argumenta que a lei quebra a presunção de inocência e o princípio da dignidade humana. “É preciso impor limites aos exageros perpetrados, institucionalizando a proibição de o membro do Ministério Público externar opinião sobre os procedimentos submetidos a sua apreciação que possa causar danos à intimidade, à vida privada, à honra, à imagem e à dignidade das pessoas”, afirma processo, em clara contradição ao entendimento do ministro da Justiça, Sergio Moro, sobre a questão.
Incongruências à parte, nada foi tão emblemático da falta de entrosamento do PSL e de sua fraca liderança na Câmara dos Deputados como a derrota na alteração da Lei de Acesso à Informação, sancionada pelo vice, Hamilton Mourão, enquanto Bolsonaro viajava para Davos, no Fórum Econômico Mundial, em janeiro. O maior partido da casa não conseguiu mobilizar uma base para manter a mudança na lei e foi derrotado pelos próprios aliados, como o DEM, que votou maciçamente contra o governo. Observadores do Salão Verde veem nessa derrota a digital da velha política: diante da fraqueza do partido presidencial, Maia quer demonstrar força para barganhar poder junto ao núcleo palaciano. Em seu primeiro intento, teve sucesso. Nas semanas que precederam a votação, pelo menos três deputados relatam o uso de métodos mais rasteiros pelo presidente da Câmara para mostrar poder: ele teria ligado para os líderes partidários sugerindo o esvaziamento da primeira reunião de lideranças convocada pelo líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO). Escolhido por Bolsonaro por sua lealdade durante a campanha, Vitor Hugo ocupa posição solitária — não é encarado por colegas de partido e de casa como elo político com o governo. “Se alguém quiser mandar recado para o governo, fala com quem?”, ironizou o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE), cujo pai, Fernando Bezerra, terminou a semana como líder do governo Bolsonaro no Senado. A Casa, agora presidida pelo senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), sob a tutela de Onyx Lorenzoni, ministro da Casa Civil, é vista como problema menos grave para o governo do que a Câmara. Exonerado num episódio burlesco com Bolsonaro, Bebianno pode complicar o atual governo. Foto: Ricardo Moraes / Reuters Exonerado num episódio burlesco com Bolsonaro, Bebianno pode complicar o atual governo. Foto: Ricardo Moraes / Reuters
O tempo que não foi gasto pelos deputados bolsonaristas para articular uma base de apoio foi dispensado a picuinhas internas de forte impacto nas redes sociais e nenhuma serventia prática. A primeira grande crise do maior partido do Brasil ocorreu em janeiro, quando 12 parlamentares foram à China a convite de autoridades locais para, entre outras coisas, conhecer o sistema de reconhecimento facial da gigante de tecnologia Huawei. Olavo de Carvalho qualificou os deputados que lá estavam de “semianalfabetos”, alegando que eles poderiam “entregar” informações dos brasileiros a Pequim. Até hoje o núcleo mais ideológico da bancada do PSL isola a chamada “bancada da China”. A Eduardo Bolsonaro é atribuída a autoria da postagem de Olavo de Carvalho.
Alguns deputados do PSL veem o comportamento exaltado de membros do partido como atitude contraproducente no momento em que os esforços deveriam se voltar para a aprovação da reforma da Previdência. Outros acham que o segredo do sucesso está justamente na postura agressiva. Carla Zambelli (PSL-SP) ganhou notoriedade ao liderar o estridente movimento Nas Ruas e concorda que é preciso rebater cada questionamento, alto e bom som, pois “é isso o que os eleitores querem”. O Delegado Waldir (PSL-GO), líder do partido na Câmara, vai além e diz que as brigas “na frente de todo mundo” são “um novo modelo a que muita gente não está acostumada”. Ou então, em suas próprias palavras: “Nossos debates não são atrás das portas”. Já Felipe Francischini (PSL-PR), que ocupa o lugar do pai, Fernando Francischini, pensa diferente. Desde que foi eleito, trabalha nos bastidores para estabelecer algum diálogo com os partidos e com Rodrigo Maia.
Como a esmagadora maioria dos deputados do PSL inicia o primeiro mandato, em alguns momentos a inexperiência ganha tons de comédia, como ocorreu na primeira votação da atual legislatura, no início de fevereiro. O plenário votaria uma lei sobre o bloqueio de bens de organizações ligadas ao terrorismo. Havia aval de Sergio Moro. Mesmo assim, o caos perseverou. O Major Vitor Hugo foi pressionado pela bancada da própria sigla e teve de negociar uma alteração do texto no momento em que o tema já era discutido em plenário. Parte da bancada achava que parte do texto feria a soberania do Brasil e seria uma forma de “entreguismo à ONU”. A alteração foi feita contra a orientação do Executivo, e a proposta foi aprovada. Depois do episódio, o governo passou a despachar técnicos para explicar, na Câmara, as pautas que seriam votadas. Como a palavra “China” não sai do anedotário do partido, na primeira ocasião em que os parlamentares receberam os técnicos, Carla Zambelli fez uma pergunta singela e fora do contexto da reunião. Quando esteve na comitiva, um empresário chinês havia dito que ele possuía um porto no Brasil. Ela, então, perguntou se isso não feria a soberania do país. O técnico teve de explicar que tratava-se de uma concessão privada.
Outro expoente da ala estridente é o policial do Rio de Janeiro Daniel Silveira, que participou do episódio em que uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco foi quebrada. Ele tem alardeado um projeto de lei que, se aprovado, autorizaria a cessão compulsória de órgãos de criminosos mortos em confronto, sem autorização das famílias. “Bandido morto, órgãos cedidos” é a forma sutil de anunciar a proposta em seu Twitter. No dia 7 de fevereiro, Silveira desabafou no grupo de WhatsApp da bancada. Depois de o líder do governo, Vitor Hugo, ser atacado pelo colega Julian Lemos com a ordem “lidere ou saia do posto”, ele resolveu desferir uma saraivada de críticas: “Percebi que uma boa parcela está preocupada em apertar as mãos em acordos que visam seus umbigos egocêntricos (...). Percebi que o presidente está mais sozinho que parece”. As brigas são tantas que Luciano Bivar disse, em uma ocasião, que os insatisfeitos e interessados em sair do partido poderiam valer-se de uma carta por “justa causa”, sem perder o mandato por infidelidade partidária. Ele chegou até mesmo a mandar um modelo de carta no grupo de WhatsApp da bancada.
A pulverização do partido entre ideias heterodoxas e inexperiência política fez emergir rompantes de sensatez de onde menos se esperava. A deputada Joice Hasselmann, que apareceu com algemas na tribuna da Câmara para insinuar intolerância com a corrupção, foi uma das vozes equilibradas em meio às discussões sobre a saída de Bebianno. Enquanto o ex-ministro desferia ataques velados ao Palácio do Planalto, hospedado no hotel Golden Tulip, dias antes de ser exonerado, era Hasselmann, que começou sua empreitada política disputando espaço com Major Olímpio, quem tentava contemporizar. Em uma das investidas para conter a fúria de Bebianno, ficou até a madrugada conversando com ele e a mulher no hotel. O resultado foi um avanço político para os parâmetros ainda rudimentares do PSL: Bebianno caiu atirando somente para não terminar sua breve estada no governo com a pecha de mentiroso, mas desistiu de ir além e mostrar outros áudios que possui. E que talvez não sejam do agrado do governo. Trata-se de sangue-frio digno da velha escola Renan Calheiros.
Com reportagem de Renata Mariz e Cleide Carvalho
https://epoca.globo.com/o-que-o-psl-partido-do-presidente-23469274
submitted by Paralelo30 to BrasildoB [link] [comments]


2019.01.17 21:43 tkaliveira TORTURA: herança da humanidade e nenhum interesse do príncipe.

TORTURA: herança da humanidade e nenhum interesse do príncipe.

Pau de Arara - Método de Tortura
TORTURA: herança da humanidade e nenhum interesse do príncipe.
Tortura é a imposição de dor física ou psicológica por crueldade, intimidação e punição para obtenção de confissão, informação ou simplesmente por prazer de quem tortura. Em outro espectro temos a definição de tortura mais abrangente: “o dano físico e mental deliberado causado pelos governos contra indivíduos para destruir a personalidade individual e aterrorizar a sociedade”.
A história da humanidade tem como protagonista a pena de morte, que quase sempre foi imensuravelmente dolorosa. Dentre as torturas que protagonizaram o lado vil da humanidade a história tem destacado a “roda”. Conhecida como a roda do despedaçamento ou a roda de Santa Catarina, era um instrumento de tortura e morte onde o condenado era preso à roda e tinha os seus ossos quebrados com martelos até a morte. Tivemos também o esfolamento, o esventramento, a crucificação, a empalação, o esmagamento, o apedrejamento, a morte na fogueira, o desmembramento, a serração, o escafismo e o colar.
Não importam quantos séculos o mundo avance, a humanidade sempre vai fazer o seu melhor: encontrar técnicas para torturar e expiar quaisquer outros seres vivos. A humanidade pode expiar outro ser vivo por diversos motivos, e é difícil elencá-los aqui. Hodiernamente homens matam por serem homens, por racismo, machismo, especismo, política, riqueza, religião, doenças mentais, terrorismo e outros motivos.
Em em alguns momentos,as sociedades civis e politizadas também justificarão legalmente os motivos para torturarem, seja de maneira vil ou seja de maneira mais “humana” (vide Apartheid, Nazismo e Supremacia Branca Norte Americana, por exemplo).
E de maneira incrível, nesse mesmo mundo onde há seres humanos capazes de criarem mecanismos e leis para destruirmos uns aos outros, temos uma frente que luta pelo direito de não sermos mais torturados, expiados e mortos por questões de raça, cor, religião, sexo, gênero, e em corrente uníssona, unidos militam pelos direitos humanos.
DIREITOS HUMANOS
As guerras mundiais foram capazes de mudar o mundo para sempre. A segunda guerra mundial alastrou-se de 1939 até 1945, quanto mais perto do fim, cidades da Europa e da Ásia reduziam-se as cinzas e vasta escuridão de destruição. Milhões de pessoas morreram nesse confronto e milhões de pessoas estavam sem lar e passando fome.
Em 1945, delegados de cinquenta países reuniram-se em São Francisco esperançosos e com certeza, ansiosos com a conferência das Nações Unidas com o objetivo de promover a paz e futuras guerras. E nessa conferência, os delegados fizeram a mais importante das cartas já redigida pela humanidade em prol da própria humanidade: A declaração Universal dos Direitos Humanos. Desde então, a humanidade passou a difundir o discurso de que devemos resguardar direitos básicos e fundamentais da humanidade, com colaboração universal para sua implantação e execução.
No seu preâmbulo e no artigo primeiro a declaração expressa os direitos inerentes a todos os seres humanos: “O desconhecimento e o desprezo dos direitos humanos conduziram a atos de barbárie que revoltam a consciência da Humanidade, e o advento de um mundo em que os seres humanos sejam livres de falar e de crer, libertos do terror e da miséria, foi proclamado como a mais alta inspiração do homem(…) Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos.”
E neste contexto fim/pós guerra, os Estados membros da Organização das Nações Unidas comprometeram-se em trabalhar uns com os outros para promover os trinta artigos de direitos humanos que, pela primeira vez na história foram reunidos e codificados em um único documento. São os trinta artigos mais importantes da humanidade. São hoje na maioria, parte das leis constitucionais da maioria das nações democráticas pelo mundo.
Leia-os aqui: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.html
DIREITOS HUMANOS NO BRASIL
No Brasil, os direitos humanos foram recepcionados pela Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Conhecida como constituição cidadã, a CF/1988 consagrou os reflexos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, esses reflexos são expressos nos artigos codificados no documento. Em seu artigo primeiro que traz os princípio da cidadania, dignidade da pessoa humana e os valores sociais do trabalho. Em seu artigo quinto que expressa os direitos à vida, à privacidade, à igualdade, à liberdade. A CF/1988 traz também os direitos fundamentais que são divididos em individuais e coletivos, difusos e de grupos.
MECANISMO NACIONAL DE PREVENÇÃO E COMBATE A TORTURA
O Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura faz parte do Sistema Nacional de Prevenção e Combate à Tortura. O órgão é composto por onze especialistas independentes (peritos) que tem acesso a instalações de privação de liberdade, como centros de detenção, estabelecimentos penais, hospitais psiquiátricos, abrigos de pessoas idosas, instituições socioeducativas e centros militares de detenção disciplinar.
O acesso dos peritos tem como objetivo identificar e violações dos direitos humanos, como a tortura por exemplo. Constatadas violações, os peritos elaborarão relatórios com recomendações às demais autoridades competentes, que poderão usá-los para adotar as devidas providências.
JOÃO DORIA VETA CRIAÇÃO DO COMITÊ CONTRA TORTURA EM SÃO PAULO
O governador do Estado de São Paulo, o tucano João Dória vetou no dia 17 de janeiro de 2019 projeto de lei aprovado em 2018 pelos deputados estaduais paulista que criava o Comitê Estadual de prevenção e Enfrentamento à Tortura e o Mecanismo de Prevenção e Enfrentamento à Tortura do Estado. A criação de mecanismos contra a tortura no Brasil é um dos compromissos assumidos pelo estado brasilileiro em 1991, desde então signatário da Convenção Contra a Prática de Tortura no âmbito da organização das Nações Unidas – ONU.
O governo do Estado de São Paulo em nota afirmou que o comitê funcionaria dentro da Assembleia Legislativa e geraria cargos e custos orçamentários, “ferindo o princípio da separação de poderes, que é inconstitucional”. Empreender com presídios e negligenciar a proliferação da violência, empreender é isso.
PREVENÇÃO E ENFRENTAMENTO DA TORTURA NO BRASIL
O Rio de Janeiro fora o primeiro estado a criar o mecanismo estadual, criou mesmo em 2010, antes mesmo da publicação da lei federal. Na Rio de Janeiro o órgão é vinculado à Assembleia Legislativa. Pelo menos 18 estados brasileiros possuem comitês de combate à tortura, inclusive aqueles com problemas carcerários graves.
COMBATER A TORTURA É MISSÃO UNIVERSAL
Não instituir mecanismos ou vetá-los representa enorme retrocesso. A sociedade civil deve dispor de mecanismos de combate a violência contra os direitos humanos e prevenção a tortura, além de que, o Estado de São Paulo é o estado com maior contingente de pessoas presas e adolescente em medidas sócio educativas e não tem nenhuma equipe de peritos independentes que fiscalize as condições dos estabelecimentos de privação da liberdade.
E nessa transição social, o combate e enfrentamento a tortura torna-se essencial, pois as medidas de liberdades para o povo como a posse de arma facilitada abre margem para uma sociedade hostil colocar para fora os seus demônios, e muito de nós sabemos que “corretivos” não passam de tortura amenizada pelo discurso “ele mereceu”. Se for para adotarmos um discurso, por que não adotar o dos direitos humanos?
REFERÊNCIAS
Departamento de Saúde e Serviços Humanos do EUA - Statement on torture and US Foreign Policy;
ABBOTT, Geofrey – What a Way to go. New York: St. Matin’s Griffin. P36. 2007;
Uma Breve História dos Direitos Humanos, site: https://www.unidosparaosdireitoshumanos.com.pt/what-are-human-rights/brief-history/the-united-nations.html – acesso: 17/01/2019;
ONU – Organização das Nações Unidas. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 1948 – site: https://www.unicef.org/brazil/pt/resources_10133.html – acesso: 17/01/2019;
Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Mecanismo Nacional de Prevenção e Combate à Tortura.
G1, São Paulo. Doria veta criação de comitê contra tortura em São Paulo. Site: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2019/01/17/doria-veta-criacao-de-comite-contra-tortura-em-sao-paulo.ghtml – Acesso: 17/01/2019.
submitted by tkaliveira to brasil [link] [comments]